Dublin com passagem por Braga

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Mais que nunca quero ir a Dublin.

Ter a oportunidade de lutar com o nosso adversário mais forte, em campo neutro, com árbitro isento e ver, numa batalha até à exaustão, quem efectivamente consegue ser melhor que o outro é tudo o que ambiciono para o resto da época.

Se os Benfiquistas estiverem com receio deste desfecho, um jogo com o Futebol Clube do Porto em Dublin (em Dublin será o FCP e não o foculporto...), então efectivamente uma parte da essência do benfiquismo que devia residir neles já morreu, o que é muito triste.

Eu sou daqueles que acredita que não temos nada a perder indo à final com o nosso maior rival. Aliás, alinho pela maioria que pensa inclusíve que eles têm "obrigação" de ganhar, pelo que estão a jogar. Por isso, vamos a ela. Invadamos Braga, invadamos Dublin e ajudemos a nossa equipa a conquistar este trofeu.

"Ai mas se perdermos seremos para sempre gozados, e tal...". Se perderemos será a confirmação de que este ano eles foram melhores, em tudo, mas também dentro de campo. Se ganharmos, ganhamos. É à Benfica - o nosso destino ainda é o de vencer...sempre.

Ou será admissível a quem se diz Benfiquista o pensamento de preferir perder a oportunidade de derrotar o FCP, assolados pelo medo de perder com eles mais uma vez?

8 comentários:

Anónimo disse...

Estou muito curioso de ver um SLB - corruptos em campo neutro e com um árbitro estrangeiro.

Miguel

João Maia disse...

Já viram (pessoa do blog) a crónica do Victor Serpa na contracapa do jornal abola de hoje? Aquilo é ofensivo para o Benfica.
E vem de um homem que é achincalhado e sudomizado em todos os buracos pelo Cabeçilha PdC (tenho nojo de escrever o nome dele).

Marciano disse...

Hoje de manhã dizia-me um Benfiquista que, já não era mau, perdermos só por 1-0...

Wilson disse...

Excelente post, reflecte tudo o que penso! Humilhante seria não lutar até ao fim, desistir agora que estamos tão perto do derradeiro tira-teimas, do último troféu da época.
Aconteça o que acontecer na final, será sempre prestigiante tê-la alcançado depois de tão tortuoso caminho.

E o facto de termos absolutamente tudo contra nós (estatísticas, probabilidades, opiniões dos entendidos, etc.) não nos devia desanimar mas servir ainda mais de incentivo!
Parte das nossas conquistas foram contra equipas teoricamente superiores, uma delas até tinha-se sagrado recentemente penta-campeã europeia.

Portanto, que venha o Braga! Que venha o Porto! Cá estaremos nós para os vencer, ou lutar até ao limite das nossas forças!

Viva o Benfica!!

Otto disse...

No jogo de ontem já se notou algum diferença...só de pensar que poderíamos ter uma. campeonato muito mais competitivo?!?!

Rumo a Dublin e, lá chegados é ver, jogar e ganhar!!!!

Jorge disse...

"Ai mas se perdermos seremos para sempre gozados, e tal..."

o maior risco é exactamente o contrário, se nós formos à final contra vossas excelências e perdermos...nunca mais deixamos de ser gozados.

mas é esse o risco de ir à final. pode-se ganhar mas também se pode perder...

para o jogo de Braga, digo-te o mesmo que disse aos meus amigos bracarenses: que ganhe o melhor...e que perca na final connosco :)

um abraço,
Jorge
Porta19

JS disse...

O post está correctíssimo. Concordo com o teu pensamento e até aqui com nosso amigo portista Jorge.

Mas a questão está na estrutura psicológica do Benfica vs Porto que tem sido, acima de tudo, a diferença nos últimos anos.

O Porto, se perder, não se beliscará com esse gozo (que pode até ser saudável do ponto vista de conversas de café). Atirará que foi a equipa mais regular do campeonato.

O Benfica, se ganhar, irá festejar pela noite dentro (tal como o Porto), mas pensará que foi apenas fruto de um jogo (o jogo da Liga e da Taça deixaram marcas muitos profundas no orgulho benfiquista). Se perder, ficará ainda mais deprimido e será bem mais gozado pelos Porto e Sporting do que se o inverso.

O Benfica é o único que tem tudo a perder na final. É este o ponto de vista que estará presente naquele dia, embora com uma estrutura psicológica diferente pudesse-se colocar a pressão no Porto.

Porventura, até advém da proveniência dos clubes. Como o Benfica se orgulha, nós não somos de Lisboa ou sequer de Portugal. Jogamos sempre em casa quando estamos bem, jogamos sempre fora quando jogamos mal. O Porto, com a sua base regional, consegue uma protecção em diversas estruturas (base de adeptos, media, etc..) que não permite uma grande auto-flagelação. Se pensarmos bem, o Barça e o Real, ambos (do que sei) têm algo parecido, são os clubes da cidade (só em Portugal não é assim) e no dia-a-dia há um maior convívio entre adeptos do mesmo clube.

Talvez até não seja verdade esta teoria, mas acho que influencia muito as mentalidades.

BTW, até prefiro apanhar 5 do Porto na final (sabendo o que se ouvirá de seguida) do que perder com o Braga.

P.S.: O Villas-Boas não me parece que vá sair, como se apregoa por aí. Convém o Benfica, espero que o de Jesus, faça o seu melhor trabalho e não fique no sofá à espera que Villas-Boas se vá embora para atacar o campeonato.

Anónimo disse...

Já ontem me dizia um tipo do Lesoto, que já não era mau perder só por 1 - 0...

Related Posts with Thumbnails
 
Céu Encarnado - by Templates para novo blogger
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.