Água e luz ou muito mais do que isso

terça-feira, 5 de abril de 2011

A treta da água e da luz não beliscou em nada o meu benfiquismo, nem fiquei envergonhado, nem me senti ofendido, nem estou revoltado com o gesto. Do mesmo modo que não me sentiria envergonhado por ir à tromba a um pedófilo, mesmo sem que ele me tivesse feito alguma coisa. Um acto não deve ser analisado apenas pelo acto em si, mas também em relação a quem se dirige.

No entanto, respeito os benfiquistas que se sentem envergonhados com o assunto e não os acho mansos, ingénuos, virgens ofendidas, cobardes e outros carinhosos epítetos que vou lendo por aí. Entristece-me que no seio da família benfiquista se assista cada vez mais a uma total intolerância para com ideias e maneiras de estar opostas. É um fenómeno vergonhoso que vem crescendo exponencialmente nos últimos anos e, passo a passo, esta intolerância interna faz-nos aproximar perigosamente da forma de ser ditatorial do clube e das gentes que eu mais abomino.

"Não pensas como eu, és um benfiquista de merda" é o mote de muita gente hoje em dia. Nojo. Quem pensa assim não tem a menor noção do que o Benfica representa nem da História deste clube. E não adianta estrebuchar nem insultar porque é mesmo assim, não têm a menor noção. São patéticos.

Mas voltando à água e à luz, o que me surpreende nesta estória é que haja gente que não percebeu que se os dirigentes do foculporto, numa qualquer cambalhota cósmica do destino, pudessem mandar no Estádio da Luz naquela noite, teriam feito precisamente o que aconteceu ou até algo ainda mais grave, como porem os stewards a invadirem o relvado para malharem nos seus próprios jogadores, ou outra coisa do género. E porquê? Porque eles, mais do que qualquer outro clube, se alimentam destas coisas, são estas picardias com o Benfica que os fazem viver e lhes provocam orgasmos. Os títulos são secundários.

Posto por outra perspectiva: se o Benfica na época passada se tivesse sagrado campeão no Dragão, dar-me-ia ainda mais gozo que eles tivessem apagado a luz e ligado a água. E daria decerto mais gozo aos jogadores do Benfica, porque perceberiam que tinham acertado em cheio no adversário. Agora é recordar o último jogo e multiplicar o gozo deles por mil.

É que foi precisamente isto que aconteceu no passado sábado, deram muito mais prazer ao foculporto no momento da vitória. E isso, para mim, é intolerável.

7 comentários:

Seismilhoesum disse...

Os benfiquistas estão cada vez mais fartos! A última (?) esperança ... foi arquivada! E "aqueles" continuam a gozar, a provocar, a insultar! Mas convenhamos, não temos o jeito deles! Os nossos princípios são diferentes, MESMO! As nossas origens, idem! E sabemos perder! E alimentar o conflito com "aqueles" só os torna mais fortes ... porque só sabem ser raivosos e não são desportistas! E assim, por mais desportista que se seja, custo MUUUUIIITTTOOOO perder com eles! Porque n ão prestam!

João Maia disse...

Avé ao primeiro parágrafo.

Anónimo disse...

Tenho 43 anos e não me lembro de um período de tamanha intolerância no debate benfiquista como agora.

Um abraço

Tiago disse...

o que eu discordo e terem ligado a água e o som... para mim era ter deixa-los no silêncio e escuro que é como eles ganham estes campeonatos!

quanto muito ligavam o som com uma música sobre corrupção! tipo a de Ziggy Marley, "World So Corrupt"!

Carlos Alberto disse...

Amigo Eter.

Eu fiquei de facto envergonhado com o que se passou no domingo à noite.

De facto ver as luzes apagarem-se sem ao mesmo tempo ver entrar uma legião de holligans para malhar nos andruptos caiu-me muito mal mas sobretudo ao perceber que do sistema de rega estava a sair agua e não enxonfre ou quiçá a desejada soda caustica! (estragava o relvado... que se lixasse, faziamos um vaquinha para comprar outro)

JS disse...

Éter,

Acabaste o post com uma opinião parecida da minha. A mim belisca-me por mais uma razão (e vou meter as 3 num comentário que fiz a um portista):

"(...)Primeiro, porque é preciso saber perder (só assim daremos a volta por cima) e não é porque os outros o fazem que devemos entrar nessa linha.

Segundo, porque só estão a dar importância desmerecida.

Terceiro, já não bastava isto como deram tudo o que queriam, quer no discurso quer no ambiente de festa. Se fosse portista, não teria pedido melhor. Lembro-me precisamente de uma final de ténis em Wimbledon 2008, já de si mítica e um dos melhores encontros de sempre entre Nadal e Federer, que acabou no lusco-fusco londrino e tudo ficou mais hollywoodesco com os flash naquele ambiente."

Para além de condenar o pouco fair-play (não, não temos de ser como eles), alguém colocou o0 Benfica numa posição ridícula de ajudar os festejos do adversário com uma intenção precisamente contrária. É estúpido demais para ser verdade...

JNF disse...

E isso vê-se em todo o lado, com especial foco na internet, nomeadamente na blogosfera.

Related Posts with Thumbnails
 
Céu Encarnado - by Templates para novo blogger
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.