BENFICA 4-2 Nacional

sábado, 22 de janeiro de 2011

25 minutos brilhantes na primeira parte, a sufocar o Nacional. Outros 20 minutos muito bons na segunda, mas a espaços. Permitimos dois golos escusados, em duas falhas de marcação, chegando a estar o resultado nos 3-2. Aos 88, Jara matou o jogo.
Gostei da intensidade quando a equipa quis atacar. Não gostei do adormecimento em alguns momentos do jogo, principalmente porque deu mau resultado.
Hoje mostrámos, uma vez mais, futebol. Aqui há ópera; não é preciso irmos para outros palcos. Para outros lados, há teatro.


Roberto - algumas defesas difíceis, com boas intervenções. Duas ou três hesitações em saídas, que foram sempre resolvidas pela defesa. Aos 80 minutos, teve uma intervenção brilhante, a negar o golo a um jogador isolado.

Maxi Pereira - não subiu muito no terreno porque Sálvio manda no flanco direito. Cumpriu a sua missão, que é defender.

Luisão - é de uma classe tremenda. Espero que nunca se vá embora. Não tem medo de atacar a bola; se perde o lance à primeira, faz de imediato a dobra. Por ali não passa nada. Ainda assim, dá-se muito melhor com David Luiz.

Sidnei - algumas dificuldades em entender-se com Luisão. Marcou o segundo golo, com uma cabeçada incrível.

Coentrão - está novamente em grande forma física. Demonstrou a garra que o caracteriza. Infelizmente, está nos lances dos golos do Nacional.

Javi Garcia - grande jogo. A nota artística é baixa, mas a eficiência é máxima.

Salvio - que máquina. Esteve na jogada do primeiro golo, depois de romper a defesa do Nacional. Leva a equipa para a frente com uma velocidade estonteante.

Gaitán - continua a falhar alguns passes, com uma visível deficiência ao nível das "tabelinhas". Marcou o primeiro do Benfica, numa recarga a um primeiro remate.

Aimar - foi quem mandou na manobra atacante. Está em grande forma física. Corre, defende, recupera bolas no meio-campo defensivo. Saiu aos 60 minutos, em clara opçaõ pela poupança.

Saviola - não foi eficaz, apesar das várias tentativas. Assistiu Jara quando o Benfica mais precisava de marcar.

Cardozo - marcou o terceiro do Benfica. Não esteve muito em jogo.

Carlos Martins - entrou para o lugar de Aimar, aos 59 minutos. Falhou alguns passes, alguns em zona proibida. Entrar com 2 graus não deve ser fácil.

Jara - entrou para o lugar de Cardozo. Ainda lhe falta definir melhor os lances. Traz sempre velocidade, mas nem sempre decide bem. Marcou o golo que era necessário marcar, na hora H. Boa miúdo.

Felipe Menezes - entrou para sentir o friozinho na pele.


P.S. Como é possível dizer que a equipa dos azuis é a melhor do campeonato?? Pelo amor da santa... Abram os olhos e sejam honestos. O melhor futebol é o nosso, a melhor equipa é a nossa.
P.S. É desolador não ver o estádio a abarrotar, mas compreende-se que, com estes horários, seja difícil fazer melhor.

3 comentários:

atento disse...

Nós tb tivemos ópera quando vocês foram ao dragão. eehehehehe

Scandium disse...

oh atento, vocês até podem andar a arrastar-se o resto do campeonato com penaltis duvidosos, mas ganharam ao Benfica por 5-0 e isso, para vocês, faz toda a diferença. verdade? pequenez...

redlady disse...

E para não variar os corruptos foram mais uma vez ajudados pelo arbitro!

Related Posts with Thumbnails
 
Céu Encarnado - by Templates para novo blogger
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.