Quebrar o enguiço

terça-feira, 28 de setembro de 2010

2009/10 Hertha de Berlim 1-1 Benfica: o empate soube a pouco. O golo do adversário foi marcado por Javi García e o Hertha era uma equipa muito mais fraca do que a da época anterior (ao passo que o Benfica era muito mais forte). Jesus decidiu gerir alguns jogadores e prova disso foi a entrada de Luís Filipe por Ramires na segunda parte. No entanto, não tenho dúvidas de que se o Benfica precisasse de golear, o Hertha teria sido cilindrado.

2008/09 Hertha de Berlim 1-1 Benfica: empate com alguma sorte. Se bem me lembro, o Hertha jogou bastante melhor do que o Benfica e nos instantes finais da partida teve algumas boas ocasiões de golo. Mas com Binya e Jorge Ribeiro no campo e Quique no banco não se poderia pedir muito mais.

2007/08 Nuremberga 2-2 Benfica: empate com muita, muita sorte, frente a uma equipa vulgaríssima. Depois de se colocarem a vencer por 2-0 temi que o Benfica pudesse sair dali goleado. Felizmente o Camacho decidiu olhar para o banco e lançou o Sepsi, o Cardozo, e o Di María. Lembro-me perfeitamente da entrada do Sepsi ter mexido bastante com o jogo (foram seguramente os melhores 20 minutos da sua carreira no Benfica), o Cardozão marcou um golo a um minuto do fim e o Di fez o empate já nos descontos. É bom salientar que na defesa constavam Edcarlos e Luís Filipe. Medo...

2004/05 Estugarda 3-0 Benfica: foi mesmo um banho de bola. Há pouco a dizer além de que aí o Trapattoni ainda pensava que o Paulo Almeida era um jogador de futebol. Felizmente apercebeu-se do erro e fomos campeões.

1998/99 Kaiserslautern 1-0 Benfica: jogo equilibrado mas infelizmente perdemos. Se o Benfica tivesse ganho este jogo tinha ficado em primeiro lugar no grupo da Champions. Como perdeu, ficou em segundo e nessa altura só o primeiro do grupo seguia em frente.

1995/96 Bayern de Munique 4-1 Benfica: Khan, Babbel, Helmer, Ziege, Scholl, Matthaus, Sforza, Hamann, Papin, Klinsmann, Zickler. Era areia a mais para a nossa camioneta...

1993/94 Bayer Leverkusen 4-4 Benfica: um hino ao futebol. O jogo mais emocionante a que já assisti em toda a minha vida. Foi empate mas teve o sabor de dez vitórias. Nunca mais me vou esquecer dessa noite. Aliás, é impossível esquecer-me porque de vez em quando pego na velhinha VHS, meto-a no velhinho vídeo e fico deliciado a olhar para a televisão durante 90 minutos.


Apesar de obviamente haver mais jogos em solo alemão para trás, vou aproveitar este mítico jogo para encerrar este regresso ao passado em beleza e desejar que amanhã o Benfica faça, finalmente, história na Alemanha.

7 comentários:

Luis Rosario disse...

É para acabar de vez.

Tens de fazer uma cópia do 4-4 para DVD para guardares isso em condições e emprestares à malta, que as saudades do Abel Xavier são muitas.

Emprestas-me esse e eu empresto-te o Arsenal-Benfica onde o Veloso bate o record mundial das voltas no chão sobre si mesmo depois de uma falta (se não tiveres ai na ludoteca de casa).

Éter disse...

O dos dois golaços do Profeta? Também tenho...

Anónimo disse...

Inesquecível esse jogo do 4-4.

JNF disse...

Scholl e não School, meu caro. E com o Kaiserslautern ficámos em segundo mas alguns dos melhores segundos passavam, como foi o caso do Manchester nesse ano, que ficou em segundo no grupo com o Bayern, se bem me lembro. Foi nesse ano que o Nuno Gomes foi o melhor marcador da Champions.

Éter disse...

Tens razão, é Scholl.

Berrante De Encarnado disse...

Tem que ser desta... BENFICA SEMPRE!

Abraço

VHugo disse...

na altura do 4-4 eu tinha 13 anos e lembro-me como se fosse hoje!

http://forcamagicoslb.blogspot.com/2010/09/o-braga-esta-melhorar-oo.html

Related Posts with Thumbnails
 
Céu Encarnado - by Templates para novo blogger
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.