Diz-se por aí que é uma espécie de plantel, Jesus

sexta-feira, 4 de novembro de 2011




9 jogadores não utilizados ainda no campeonato + Capdevila + Jardel: 11 jogadores em 27 inscritos, onde se retira ainda o infeliz Enzo. Este é o Benfica 2011/2012 de Jesus: 15 jogadores.


A tabela em cima é do site do nosso clube, dados do campeonato. Os jogadores utilizados na Liga dos Campeões desde a fase de apuramento até agora são os mesmos que Jesus utiliza de forma recorrente e constante no campeonato.

Aquilo que alguns possam pensar ou dizer que é um plantel (visão inclusive reforçada positivamente pelo presidente há dias atrás, que se referiu ao mesmo como “muito forte”) reduz-se hoje a 15 (quinze) jogadores que realmente contam para o Mister.

Aprofundemos a análise. Vamos ver os minutos… A tabela é do futebol365 (penso que tem um erro no Jara, mas de resto parece-me certo).


Os dados são ainda mais elucidativos. 14 (catorze dos vinte e sete: 52% do plantel) jogadores do Benfica concentram 92% dos minutos jogados nas 9 primeiras jornadas.


Não há dúvidas. Os 14/15 jogadores estão em sobre-esforço. Isto acentua os erros individuais, que resultam em erros colectivos, enquadrados por decisões infelizes da equipa técnica.

Sejamos claros. O Benfica de Jesus não é constante, mas sempre foi coerente em 2 características:
  • Só um núcleo de 14-16 jogadores é que joga
  • Apesar de não sermos nos últimos anos muito fustigados por lesões, os nossos ciclos de forma são científicos - parecem bossas de camelo. Em ascensão de Agosto a Outubro, em depressão Novembro a Janeiro, ligeira ascensão Fevereiro e Março para fechar a época em depressão profunda, com a equipa a arrastar-se em Abril e Maio.
A depressão é tanto mais forte quanto menos jogadores forem opção e quantas mais forem as competições onde estamos envolvidos (ao qual acresce a presença assídua de 6/7 desses 15 nas selecções dos seus países).

Em que jogadores se nota mais? Nos jogadores aos quais o modelo de jogo exige mais: toda a linha ofensiva e extremos obrigados à constante pressão alta, os laterais obrigados à subida regular e ao trinco, obrigado a 11/12 Km por jogo.

A solução é clara, dar minutos e utilização frequente a 20 jogadores é fulcral. Para isso é necessário ter pelo menos 20 jogadores com capacidade para poderem ser recorrentemente utilizados na equipa principal. O Benfica tem mais de 20. O problema é que Jesus acha que não. E, sendo assim, neste aspecto Jesus é parte do problema e não da solução.

Vai ser um Novembro muito duro, como se viu na 4ª feira passada. E eu vou continuar com saudades de ver Carlos Martins (o meu segundo 10), Airton (o meu segundo 6) e Capdevila (o meu primeiro 3) com o manto sagrado, soluções com provas dadas que Jesus, não sabemos porquê, rejeitou para este ano.

Ps1: Faço a adenda com a tabela de utilização da LCampeões até à data. Como vêem as opções são as mesmas entre Campeonato e LC. Os mesmos 14-16 jogadores.

Ps2: Um plantel deve ser constituido na minha opinião por jogadores considerados como alternativas válidas para rotação da equipa e não composto por alternativas de recurso para serem utilizadas em caso de lesão do "núcleo duro". Como vê Jesus esta questão? Quando os 11 que sabemos serem os preferidos estão clinicamente aptos, jogam pelo menos 70 minutos de 4 em 4 dias. Quem é que acham que vai ser o único avançado que vai ser titular de início em Braga?

18 comentários:

pedrosousa57 disse...

Se utilizas 20 jogadores a equipa nunca ganha identidade nem ritmo competitivo elevado. Não me parece que a análise esteja 100% correcta. Artur, Garay e Luisão devem jogar praticamente sempre. Os laterais são o grande problema do Benfica. Javi/Matic têm trocado (inclusive Matic tem mais minutos que Javi no campeonato). Witsel/Aimar/Saviola dependendo dos jogos e do esquema táctico têm rodado. Gaitan/Bruno César/Nolito têm estado encarregues das alas. A lesão de Enzo Perez não permite que esta rotação seja feita a quatro. Cardozo/Rodrigo também vão trocando, principalmente nos últimos encontros, Para além destes ainda temos Ruben Amorim já com alguns minutos e muitos outros jogadores já utilizados sempre que foi necessário. Jardel, Miguel Vitor, Eduardo, Capdevilla, Luis Martins, David Simão, Enzo Perez, Nelson Oliveira, Jara. A rotação de plantel quanto a mim tem sido a necessária e os resultados têm sido bons. Para mim em nenhuma equipa existe essa coisa de 20 jogadores terem todos praticamente o mesmo numero de minutos.

P.S. Quanto à análise dos períodos de altos e baixos da equipa nos últimos anos não compreendo em que é que são baseados. Primeira época o Agosto foi mau e apenas em Setembro começaram as goleadas. Existiu uma série de maus resultados entre Novembro e Dezembro que se deveram mais a deslocações difíceis do que a problemas físicos. os primeiros jogos de Janeiro foram maus em termos físicos mas que pareceram dever-se a cargas físicas para aguentar o resto da temporada. A partir daí o Benfica teve apenas 1 empate no inicio de Fevereiro e uma derrota no Dragão.
Na época passada a depressão foi de Agosto até Dezembro e também não pareceu por problemas físicos. Foi muito boa de Janeiro a Março e a equipa deu o estoiro em Abril. Mas nesse caso foram 3 meses a jogar com 11 e não com os tais 15/16 jogadores.
Nesta época parece estarmos agora a baixar de rendimento. Pode ser de termos começado a época muito cedo, mas quanto a mim é devido a cargas físicas para a equipa estar bem nestes 2 meses de jogos muito difíceis que vamos ter pela frente.

JS disse...

Pode-se discordar da gestão aqui ou acolá, mas se há coisa que acho que o Jesus está a fazer melhor este ano é rodar o plantel.

Só 14/15 jogadores? Não contei, mas acho esse número impossível.

Não há praticamente nenhum jogador do meio-campo para a frente titularíssimo até agora.

Temos Javi/Matic (com este já com mais jogos ou minutos), Witsel que não jogou sempre, Aimar (que tem de ser tratado a conta-gotas), Nolito/Bruno César e na frente tem-se rodado muito entre Cardozo/Saviola/Rodrigo. Fora Gaitan, que devia de facto "descansar" um bocadinho, não há um único que tenha sido uma peça inamovível.

Na defesa, tem-se concordar mais com menos rotação (exigência física menor), até porque é a parte do plantel com piores substitutos.

De resto, Luis, se achas que Carlos Martins é melhor que um Bruno César, Witsel ou Nolito... epá, ok, opiniões. ;)

Mas não compreendo esta análise. De todo que me parece que o plantel tem rodado muito do meio-campo para a frente.

Anónimo disse...

o jogo de quarta foi um nojo como os dois ou tres anteriores , se num jogo se aceita que a quipa bai xe a produçao e ganhe porque nem sempre se pode jogar bem ou nem sempre as coisas saeme bem , mas quatro jogos como o jogo de quarta feira ja é demais e aquilo nao é cansaço aquilo é uma mentalidade de merda porque se os jogadores ja estao cansados meu deus a camisola do benfica nao pessa muito , é pior que uma cruz , a ideia que me dá é que sao varias coisas juntas , falta de mentalidade , preparaçao fisica deficiente e por fim um treinador que tem tanto de bom como de mau , no fim de um jogo com a importancia como o de quarta feira vir o treinador adjunto dizer "continuamos na corrida " ou qq coisa do genero mostra bem a mentalidade e a falta de responsabilidade deste palhaços que la andam a ganhar rios de dinheiro , mas será que podemos ter sequer a ilusao de ganhar uma taça uefa que seja com esta mentalidade ?
Poidiamos ter o apuramento logo ali com uma vitoria num jogo em nossa casa e contra um adversario modesto e que ainda por cima nos permitia ir a a casa dum tubarao na frente do grupo lutar pelo primeiro lugar e que faz a bela equipa de futbol principiscamente paga a começar pelo treinador e a acabar nos jogadores ? um jogo que foi um nojo e é este o benfica que la vai ganhando 1 campeonato de 5 em 5 anos e vamos la ver se começamos a ganhar ano sim ano nao porque com esta mentalidade nao dá pra mais .

Luis Pepe disse...

Quanto ao Airton não poderei estar de acordo. Já o caso de Capdevilla é inacreditável! Sinceramente eu olho para o Emerson e não consigo ver um jogador que me dê segurança. Depois, no lado direito, verdadeiramente só temos o Maxi Pereira. Os substitutos naturais dele são adaptações o que não é admissível. Finalmente, temo o dia em que Luisão, ou Garay, ou os dois fiquem indisponíveis por algum motivo.

Anónimo disse...

Experimenta fazer essas contas com o Real madrid, o Barcelona, o Chelsea, o Bayern, o Man. City. Verás que o Mourinho, o Guardiola, o V. Boas, o Mancini e o Heynkes são todos uns imitadores do JJ.

João A.

Jotas disse...

Isso são contas para quem mais percebe de futebol, Jorge Jesus.

Luis Rosario disse...

Bons insights, pessoal.

Pedro Sousa - JJ nunca começou mal nos 3 anos. Teve sim 1 primeiro jogo mau do campeonato em 2 anos, ao qual acresce o problema Roberto em 2010/2011. Aliás Agosto da 1ª época fecha com o 8-1 ao Setúbal.

Rotação não é jogar sempre com Gaitán e Bruno César de 4 em 4 dias, colocando Nolito aos 75 minutos em todas as ocasiões, nem tão pouco 60 minutos de Aimar a cada jogo que passa. Isto é sugar os "Preferiti" e lançar as segundas escolhas esperando que o jogo esteja já resolvido. E sim, um clube como o Benfica tem de ter no mínimo 18 jogadores com número similar de minutos.

JS - é só contar os zeros nas tabelas. Quanto a preferências, queria cá os 3 que referes mais Carlos Martins e Airton. Não há outro 10. Quando Aimar sai é um descalabro. Neste momento, a par da parvoíce Capdevila é na minha opinião o maior erro. BC, Witsel, Gaitan, Saviola a fazer de 10 já sabemos o resultado. Tinhamos a solução da rotação em casa, foi um sucesso em 2009/2010 e deixámos escapar (e atenção que nunca fui grande fã de Martins, mas a utilidade dele seria extrema). Quanto a Airton, Matic não é 6, como sabemos portanto estamos conversados.

João A - é só ir à procura da informação e fazer as contas. A diferença é enorme e prova o meu ponto.

Gandaia disse...

Artur,Luisão e Garay até agora só falharam 90 minutos cada, tendo cada um jogado 1530 minutos.

Emerson tem 1346 minutos e Maxi 1184 minutos.

Jesus tem apostado em mexer pouco na defesa, e bem.

Do meio campo para a frente temos:

Javi: 1081 minutos
Matic: 602 minutos
Witsel: 1265 minutos
Gaitán: 1251 minutos
Nolito: 997 minutos
César: 820 minutos
Aimar: 989 minutos
Saviola: 786 minutos
Cardozo: 1189 minutos
Rodrigo: 358 minutos

Sendo que o Rodrigo só começou a ter mais minutos recentemente.

É bom rodar a equipa, mas há que mexer pouco de jogo para jogo.

Jesus tem feito uma boa gestão do plantel.

Gandaia disse...

O problema do Airton é que é um burro que nem uma porta.

Luis Rosario disse...

Obrigado Gandaia - é factual.

São 15. Na minha opinião não é boa gestão do plantel. É insuficiente. E isso repercutiu-se durante Outubro e vai ser visível em Novembro, com muita pena nossa.

Éter disse...

Não me esqueço de jogos como o da final da Taça da Liga na época do título, em que o Airton meteu o meio-campo inteiro do fcp no bolso. Era um pouco limitado na altura de soltar a bola, sim senhor, mas isso aperfeiçoa-se com trabalho e minutos. Dava-me muito mais segurança do que dá o Matic, que aliás nem é trinco.

Nunca compreendi a dispensa do Airton. Diz-se que foi por pertencer ao "gang do chopinho", em conjunto com o Sidnei e mais alguns brasileiros mas isso do "diz que disse" já se sabe como é.

pedrosousa57 disse...

Luis Rosario. Não me parece que o que estejas a dizer acerca de Gaitan e Bruno César de 4 em 4 dias seja verdade. Já vi jogos do campeonato em que Gaitan ficou no banco tal como o Bruno César. Inclusivamente Nolito tem mais minutos que o Bruno César. A única coisa que penso faltar é mais um ala para fazer essa rotação. Esse ala era o Enzo Perez que infelizmente se lesionou mas que no inicio pareceu ir ser uma aposta forte do treinador. De resto parece-me estar tudo a ser bem tratado.

pedrosousa57 disse...

Acerca dos inicios de época não têm sido tão bons como dizes nem têm sido só o primeiro jogo. Na época passada nos 5 primeiros jogos ganhamos 1 em casa e perdemos 4. E não foi só o Roberto. Na época em que fomos campeões para além de não ganharmos o primeiro jogo, o segundo em Guimarães também foi muito fraco. Com 1 a mais durante 30 minutos podíamos ter sofrido 2 golos.

Gandaia disse...

A questão é que para as 6 posições do meio campo para a frente Jesus tem utilizado 10 jogadores.

Na defesa pouco ou nada tem mexido.

Referes que utiliza apenas usa 15 jogadores, mas a questão é que apenas na defesa Jesus não tem rodado o plantel.

Do meio campo para a frente os que têm menos minutos são:

Enzo: 102 minutos (lesionado)
Simão: 57 minutos
Oliveira: 45 minutos
Mora: 12 minutos

Basicamente querias mais minutos para quem????

Gandaia disse...

Apenas na defesa Jesus não tem rodado o plantel, porque do meio campo para a frente nas 6 posições há 10 jogadores que têm sido regularmente utilizados.

Do meio campo para a frente e com menos de 300 minutos temos:

Enzo: 102 minutos (lesionado)
Simão: 57 minutos
Oliveira: 45 minutos
Mora: 12 minutos

Luis Rosario disse...

Gandaia - O treinador escolheu o plantel. Se nem ele nem tu conseguem ver alternativas para dar minutos, é porque efectivamente não temos um plantel de 27, temos um grupo de 14-16 jogadores em quem Jesus confia.

Se ele escolheu estes 27, é a pelo menos 20 destes 27 que tem de dar minutos. E quando Jesus não é capaz de dar minutos a Luis Martins contra o Olhanense antes de o lançar contra o Basileia, não é claro que temos problemas neste aspecto?

Nos últimos 6 jogos (sem contar com a Taça) Bruno César foi titular 6 vezes e Gaitan 5 (veio da selecção antes do Beira Mar e jogou Nolito). Isto não é rotação. Rotação foi o que aconteceu no início da época entre os 3, de facto, e que permitiu manter um Nolito e um Bruno César em crescendo e entusiasmados. É ver Nolito agora.

Em relação aos minutos que referiste da Taça penso que não vale a pena discutir, se Jesus não rodasse a equipa contra o Portimonense efectivamente estaríamos muito mal.

A ideia chave do meu post entronca naquilo que convictamente acredito - Jesus tem dificuldade em liderar e motivar equipas, pelo que privilegia ter um núcleo preferido e adicionalmente jogadores "acomodados" - Peixoto, Ruben ou "jovens" onde ele possa justificar sem contestação porque não os utiliza. E nesse grupo não cabem jogadores úteis como Carlos Martins, Airton ou Sidnei.

E é por isso que jogamos com 16 quando temos 27 à disposição. Os restantes são para fazer número.

Rui Sérgio Guerra disse...

Boa tarde, "Far" e bloguistas,

Quanto a jogadores, a m/ análise qualitativa é:

EXCELENTES: Artur, Luisão, Garay, Javi Garcia, Aimar, Witsel, Gaitán e Rodrigo
BONS : Eduardo, Mika, Maxi, D.Simão, Saviola, Nolito, B.César, Cardozo e N.Oliveira
MEDIANOS : Ruben Amorim, Miguel Vítor, Jardel, Emerson, Matic
DÚVIDAS : Capdevila, Enzo Pérez, Luis Martins, Rodrigo Mora.

Análise funcional nas “posições”:

GR: Estamos ok; 1 titular (Artur), 1 opção “madura” (Eduardo) e 1 jovem c/ mto potencial (Mika)
DLat: Maxi é titular (grande profissional, mas sem velocidade nem qualidade p/a titular no SLB)
R.Amorim fala… mas não se impõe! É alternativa… apenas “sofrível”.
Face à ostracização de JJ a Capdevila e c/o não há nenhuma opção de real qualidade,
reitero que…o n/ DE deveria ser…D.Simão (classe, velocidade, raça e alma benfiquista).
Médios: Falta-nos 1 Extr°.Dt° p/a titular (E.Pérez?) e treinar Nolito c/o Extr°.Esq° “a ir à linha”!
Matic não convence; Nuno Coelho tem mais qualidade, é mto + rápido… e português!
Não há opção à classe de Aimar, c/o “10”, pois JJ não valoriza B.César nem D.Simão.
Witsel deve jogar a 8, tipo box-to-box; tem classe, dinâmica e excelente visão de jogo.
Gaitán está…”híbrido” a médio-ala… e c/ uma displicência recorrente e vergonhosa!
Avanç.: Rodrigo é o único c/ classe pura. Sonho c/ a dupla c/ N.Oliveira, que bem o merecia.
Cardozo não me convence; é claramente 1 matador, mas não + que 1 bom suplente.
Saviola está “finito”; sistematicamente lento e complicativo.
Creio que continua a faltar-nos um “9” de grande poderio no jogo aéreo e ambidextro.

FORçA BENFICA!

Um abraço daqui da Palermo lusa,
RSG

Bcool973 disse...

Li o post com interesse e que de resto confirmou algumas das suspeitas que tinha. Para mim o espantoso é ler certos comentários. Toda a gente acha bem que não se mexa na defesa e depois quando um fica impedido é o deus nos acuda, porque entra o jardel para central e é mau, porque entra o amorim para a direita e não tem rotinas de lateral, porque entra o luis martins para a esquerda na liga dos campeões e não tem ritmo para a coisa (segundo a equipa técnica), porque entra miguel vitor para a equipa e toda a gente diz que não é jogador, enfim, a verdade é que temos um mau lateral esquerdo, um lateral direito com garra atitude, que ataca bem mas dá alguns espaços a defender e anda a jogar consecutivamente quase há época e meia e 2 centrais e 1 gaurda-redes de grande valia. Falam no Man United, no Real Madrid, no Barcelona, no Chelsea, no Bayern e querem-me convencer que jogam sempre os mesmos ??? amigos, vejam o que os treinadores dessas equipas fazem. Até a merda dos lagartos por causa das lesões andam sempre a mudar de defesa e só agora é que mamaram. Depois ler que Cardozo é bom suplente, dá-me tanta que raiva, que prefiro não exprimi-la para não insultar alguém. Foda-se o Jardel não jogava um peido e marcava e alguma vez o contestaram. Alguém se lembra do Manniche, do Magnusson, do Filipovic ou do Nené ? Avançados, mais do que correr ou jogar são para marcar, pois os jogos ganham-se com golos. Se além disso correrem e jogarem bem, melhor, senão, desde que marquem deixem-nos em paz que nós festejamos os golos deles.

Related Posts with Thumbnails
 
Céu Encarnado - by Templates para novo blogger
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.