Continua Selecção!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Os adeptos portugueses, depois de terem começado por escolher a vuvuzela como adereço para os jogos da selecção, abandonaram o dito instrumento e escolheram o assobio, bem mais fácil de transportar. E, diga-se, tem um som bem menos irritante.

A exibição foi constrangedora e é mero reflexo de uma convocatória descabida e desajustada e de um treinador que não tem qualidade para o lugar.

Este jogo permite tirar algumas conclusões:
- Fábio Coentrão foi o melhor em campo na primeira parte. Às tantas, levar mais um ou outro benfiquista teria sido boa ideia, ainda para mais quando jogaram numa equipa muito evoluída tacticamente. Amorim e Carlos Martins fariam, estou certo, melhor figura do que Paulo Ferreira e Pedro Mendes;
- Eduardo, na única intervenção que teve que fazer, saiu quase até à linha da grande área para socar uma bola...Calma rapaz!
- CR9 continua a fazer publicidade, e nada mais, dentro de campo. A Nike agradece;
- em altura de descanso para os Gato Fedorento, parece que estes vão ter um concorrente durante o mês de Junho.

2 comentários:

Tiago disse...

com estas tristezas o melhor é mesmo rir ;)

O Queiroz ou está louco ou então parece! Depois de empatar diz que os jogadores fizeram aquilo que ele pediu... imagino com que objectivo ele pediu aos jogadores para jogarem tão mal LOL

e o Hugo Almeida continua como extremo esquerdo... simplesmente hilariante! Já agora coloque um guarda redes a nº10... já faltou mais!

pelo menos num clube uma pessoa pode desejar o despedimento do treinador ao fim de um ou dois jogos sem grande prejuízo para o clube... mas neste caso será inevitavelmente tarde demais...

mesmo assim e tal como o JJ, só espero que Queiroz esteja certo... mas lá que duvido, duvido!

JG disse...

Poderíamos ter uma selecção diferente?
Poder podíamos. Mas não era tão hilariante. E rir faz bem à saúde. Queiróz preocupa-se com os portugueses.
Saudações.

Related Posts with Thumbnails
 
Céu Encarnado - by Templates para novo blogger
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.