Pedradas com pelo menos 70 anos de vida

segunda-feira, 12 de março de 2012

Outro dia, em conversa com o mito vivo Rogério Pipi, perguntei-lhe se na altura em que ele jogava as relações com o foculporto eram tão más como as de hoje. Respondeu-me que quando iam jogar ao Campo da Constituição, à saída do comboio juntava-se gente para os apedrejar...

Portanto é tempo de acabar com as tretas do Pinto da Costa e do Pedroto serem os criadores do ódio ao Benfica e da animalidade boçal daquelas gentes. O ódio e a animalidade sempre ali estiveram. Pinto da Costa e Pedroto foram apenas mais uns incendiariozecos do nosso futebol, mas o problema já vinha de trás. Recordo que o Senhor Rogério estava a falar da década de quarenta! E já havia pedras a voar contra o Benfica...

Isto não é de agora, isto não é de há 25 anos, isto é praticamente desde sempre. Aquele clube e as suas gentes, e aqui lamento mas vou meter todos no mesmo saco, enojam-me e estão a mais no desporto português.

10 comentários:

Rederx disse...

O mal é quando se junta um ódio Norte-Sul!

O ódio Norte-Sul sempre existiu, agora juntem a clubite!

Eu vivo no Porto e uma das poucas coisas que gosto em Lisboa é mesmo o Benfica. Felizmente que das últimas vezes que lá fui não se cantou o "cheira bem, cheira a Lisboa"

Sou do Benfica, mas a minha cidade sem dúvida é o Porto, Lisboa é muita confusão! Apesar de ser gigante e ter mta coisa bonita para se ver!

Agora eu lido com isto tranquilamente, imaginem alguém que não lida e além do mais é portista... estão juntos os ingredientes para uma boa sopa de pedra!

Tripeiro Benfiquista disse...

Sou tripeiro e benfiquista e detesto quando fazem generalizações dessas em relação à minha cidade, mostra ignorância. E se eu lhe dizer que odeio lisboa e todas as suas gentes e que é tudo uma cambada de animais, gosta? Se lhe disser que de lisboa, só o Glorioso é que se aproveita e o resto mete-me nojo, sem excepções, acha correcto? Deixe-se de coisas, até parece que aí em baixo é só anjinhos!

Miguel disse...

Percebo o que diz o Rederx, mas não sei se pode falar, neste país de ódio Norte-Sul.
Em Portugal, a tendência para a macrocefalia de Lisboa - uma cidade com muitas coisas boas, é uma realidade (antes não fosse, por vários motivos). A única cidade do país que se lhe aproxima, em termos de dimensão, a vários níveis, é o Porto - outra bela cidade.
Quando muito, haverá uma rivalidade para lá do razoável e aceitável, com ódio à mistura, entre Lisboa e o Porto, e não entre o Norte e o Sul...
Eu, que sou de Coimbra, gosto, em certa medida, das 2 cidades,... mas Coimbra é a melhor do MUNDO! :)
Quando, na tal rivalidade excessiva e descontrolada, se mete o assunto futebol, envolvendo os 2 clubes, ela transforma-se em ódio visceral, levada ao extremo pelos adeptos portistas (apesar de tudo, os benfiquistas têm outro comportamento, a maior parte das vezes - o Benfica é muito maior).
Essa rivalidade excessiva já existe há muito tempo, mas têm havido sempre personagens inteligentes, mas mal intencionadas, ligadas ao clube do Porto, que têm tentado colar o futebol a um suposto ódio Norte-Sul, que não tem por que existir. O futebol tem sido o veículo que usam para transportar esse ódio, com outros objectivos - dividir para reinar.
Ah... e o FQP não representa o Norte. Nem sei se representará a cidade do Porto!

Éter disse...

"Aquele clube e as suas gentes" foi o que eu escrevi. Não escrevi "Aquela cidade e as suas gentes" nem "Aquele região e as suas gentes", pois não?

Falei em CLUBE. Compreendido, agora?

paixaovermelha disse...

Eu sou "nascido" e "criado" no Porto, num bairro do Porto, tripeiro de alma e mais nada e acima disso sou português e o meu país vai de Monção à Madeira.

Posto isto, só para dizer, que o que se diz no post é a mais pura das verdade e não me ofende em nada, porque o texto está muito bem dirigido aos seus destinatários, clube e as suas gentes.
E, infelizmente, o pior é que eu concordo com isso a 100%.

Mas pior que isso é tentar entende-los. Está criado aqui um clima, "relativamente recente", de ódio a tudo o que seja Sul, mas atenção que para estas gentes, sul é a partir de Santarém e acaba no Rio Tejo, depois já não é "sul".

E eu posso explicar-vos o porquê de esse "espírito". É que as pessoas daqui, os mafiosos (e neste caso não são só os do clube, são todos), querem à força toda regionalizar o país e transformar isto num nova Madeira. Então aproveita-se tudo para espicaçar esse clima.

Dizem que os Governos só favorecem a região de Lisboa, o que eu até concordo em parte e percebo, é o local onde está o maior número de eleitores. E depois esquecem-se que já tivemos inúmero ministros do Porto, que nada fizeram para mudar a situação (Fernando Gomes, Pina Moura, Teixeira dos Santos, etc.) e muitos outros são do resto do país (Passos Coelho, Sócrates, Cavaco Silva,etc) e nada fizeram, nem fazem.
As maiores empresas portuguesas são daqui, SONAE, AMORIM, UNICER, entre outras e só a UNICER tem sede no "Porto".

Eu podia continuar aqui a explanar como é que se cria e mantém essa rivalidade Porto - Lisboa e não Norte - Sul, como alguns querem manter. Braga e Guimarães tem feito um excelente trabalho de evolução do Município e não precisam de entrar em guerras com ninguém (neste caso, há a rivalidade no futebol).
E só para terminar e mostrar como esta guerra Porto-Lisboa é ridícula (e não vou abordar agora a distribuição "dos dinheiros públicos", porque isso deveria ser mais equitativa realmente). Mas essa guerra é tão ridícula, porque nem sequer há uma cooperação oficial entre as Câmaras do Porto e Gaia, nem sequer oficiosa. Duas cidades grandes e vizinhas e passam o tempo todo "à cabeçada" em vez de unirem esforços.

Por isso, estas guerras, tem muito de politico por trás e vão ser mantidas durante muitos anos.

Éter disse...

Paixaovermelha, aí entramos noutro campo, que mistura política com desporto. Cada uma destas forças vai-se servindo da outra conforme a ocasião. E sim, há muita gente a quem interessa manter este ambiente hostil entre Norte e Sul.

Lancero disse...

Se chegar aos 90 quero estar como o sr. Rogério Pipi. Que belo repasto. Que belas histórias.

Diego Armés disse...

Discordo disto. Absolutamente. Sendo de Lisboa, conheço, e bem, muitos portistas e ainda mais portuenses. A estupidez é um mal humano, não um mal clubista ou regionalista. Podem invocar as razões que quiserem - o clube, a região, a religião, a geografia: tudo treta. Sem estupidez, nenhuma dessas justificações serviria. Mais: são muitos mais os civilizados e bons adeptos de futebol do que os tais "animais". Não me espanta que o Rogério Pipi se deparasse com pessoas que se juntassem para apedrejar; mas longe de mim considerar que isso fosse a norma e não a excepção.

Em relação a tradições: ao nível institucional, era de facto diferente. Existia uma cordialidade, cavalheirismo. Pena que se tenha perdido.

paixaovermelha disse...

Diego, desculpa discordar de ti, mas se tens essa opinião é completamente infundada. Eu sou e moro no Porto, não deves porventura conhecer mais portistas do que eu.

Sim, claro que há portistas civilizados, como há benfiquistas estupidos.

Mas o que dizer, quando numa discoteca nos arredores do Porto, se começa a cantar a música que mais se canta no estádio do bicho, que começa por SLB? Vi isto vezes sem contas.
O que dizer, de ter pessoas que em casa dos outros (benfiquistas) não tolerarem que a TV esteja a dar os festejos do Benfica na Taça da Liga, ganha ao seu clube e exigirem em casa dos outros que se apague a TV?

O que dizer, quando pessoa com licenciatura se recusam a ouvir programas com o Nuno Markl só porque ele diz que é de Benfica, várias vezes?

O que dizer, de gente que não gosta do RAP, só porque ele é do Benfica.

O que dizer de gente (e isto foi escondido na CS), que durante os festejos do seu próprio clube, destrói carros por serem vermelhos?

O que dizer de clubes que se recusam a dizer o nome Benfica?

O que dizer de um responsável da PSP dizer que não houve apedrejamento ao autocarro do Benfica e que garantia isso, quando havia provas do contrário?

É estupidez, claro, a justificação não pode ser outra. Agora o aproveitamento que as entidades essencialmente politicas de diversos quadrantes fazem disso, é berrante.

Não basta conhecer, tens de estar cá para ver como as coisas funcionam. É muito complicado explicar o espírito com que os portistas vivem o dia a dia.

Felizmente não são todos. Mas desde já te digo, que na minha família não posso falar de futebol nacional com ninguém a não ser com os outros 2 benfiquistas da família. É impossível. Agora imagina com quem não é da familia.

Éter disse...

Cantar o "fdp SLB" em discotecas?! Não sabia dessa...

Lá está o que eu disse: animalidade boçal.

Related Posts with Thumbnails
 
Céu Encarnado - by Templates para novo blogger
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.