4-0

domingo, 24 de julho de 2011

Jardel de fora da lista para a eliminatória da Champions? Eu nem aprecio particularmente as qualidades do rapaz, mas parece-me que o Jesus está demasiado optimista, tendo em conta que os dois centrais supostamente titulares chegaram agora da Copa América (aliás, um ainda nem chegou), e que como reserva restam apenas o sofrível Fábio Faria, que até fez a pré-época quase toda a lateral esquerdo, e o Javi, que por melhor jogador que seja não consegue disfarçar deficiências de posicionamento gravíssimas quando é obrigado a jogar a central.

Não seria melhor deixar um dos 87256387 médios de fora (para mim era o Bruno César, de caras) e abrir um buraquinho para o Jardel? E se o Garay ou o Luisão se aleijam ou são expulsos, como é na segunda mão? Vai para lá o Fábio Faria ou tira-se o Javi do miolo?

Mas pronto, não há-de ser nada. Nem vamos precisar de centrais para a segunda mão. Em casa espetamos quatro secos e isto fica arrumado. Um gajo está aqui todo preocupado a conjecturar cenários e o Jesus já está descansadamente a pensar na próxima eliminatória. Siga!

17 comentários:

JS disse...

Até posso concordar, mas ainda há um 3º melhor que o Jardel... Miguel Vítor.

Jotas disse...

É de facto questionável essa opção, mas há que confiar no treinador e nas opções dele.

Pedro disse...

Há opções de Jesus q são dificeis de perceber...

Éter disse...

JS, mas o Miguel Vítor está lesionado e vai ficar de fora nas duas mãos.

Manuel disse...

Na ânsia de criticar, esquecem-se que o clube tem de ter obrigatoriamente um certo número de portugueses, ou não será assim?

Éter disse...

O que é que este texto tem a ver com o número de portugueses? Qual é a parte de trocar o Jardel por um médio, mais especificamente o Bruno César, que suscita essa afirmação?

Na ânsia de criticar quem critica, esquecem-se de ler os textos com atenção.

Tiago disse...

"os regulamentos permitem uma alteração até à meia-noite da véspera do jogo da primeira mão"

"o sacrificado deve ser o central brasileiro Jardel"

Como se percebe nada ainda está decidido e espero bem que a decisão não seja a a troca do Jardel, mas sim a troca de um médio. Espero que o Jesus comece a dar mais importância à defesa, como fez no 1º ano.

António Duarte disse...

Por mim concordo em absoluto com o que o Éter escreveu. Há,aqui, uma manifesta falta de cuidado do J.Jesus. E, como alguém me ensinou à alguns anos, "criticar não é dizer mal, é pensar e reflectir". Viva o BENFICA !!!!!

Manuel disse...

Éter, quem não lês com atenção és tu. O Jardel foi substituído pelo Fábio Faria. Que eu saiba este último não é chinês.

Éter disse...

O Jardel foi substituído pelo Fábio Faria? Mas onde é que foi buscar essa, Manuel? O Capdevila vai entrar na lista e tem que sair um estrangeiro, compreende? Pelos vistos esse estrangeiro vai ser o Jardel e o Fábio Faria até já estava incluído na lista original.

Agora qual é a parte de "sai um médio e fica o Jardel" que o Manuel não consegue perceber? É assim tão difícil compreender o que eu quero dizer? Não percebe que o Faria está ali só para encher chouriço e que se houver um problema com os centrais titulares o Jesus vai ter que recuar o Javi, quando podia ter lá o Jardel de prevenção?

Manuel disse...

Eter, eu até concordo contigo, pois prefiro de longe o Jardel ao Faria. No entanto, têm de manter este por ser português. Para entrar um estrangeiro, o Capdevila, têm de tirar outro estrangeiro e não um português. Capice?

Éter disse...

Ó Manuel, vamos lá a ver se nos entendemos... Isso de tirarem um estrangeiro e porem o Capdevila é precisamente o que eu escrevi! Eu não disse para tirarem o Faria da convocatória. Eu disse para tirarem um médio, o Bruno César, e meterem o Capdevila, certo? O Jardel e o Faria manter-se-iam sempre na convocatória, juntamente com o Luisão e o Garay. Não me parece prudente abordar esta eliminatória só com três centrais.

ALM disse...

Não meteram o Capdevilla porque na altura de fazer as inscrições, ainda não tinham todos os documentos necessários dele, mas podem fazer uma alteração de última hora. O Bruno César está inscrito porque quando fizeram a inscrição dos jogadores não inscreveram o Urreta porque ele era para dispensar. Creio que foi esta a explicação. Se isto corresponde à verdade, aceito, embora não compreenda a decisão temporã de dispensar o Urreta.

Alexandre disse...

Boas,

Primeiro, penso que há que saber exactamente qual a condição física do Jardel. A verdade é que não tem jogado na pré-época, pelo que só quem está no Benfica é que pode avaliar a capacidade de resposta do jogador a um jogo a sério.

Depois, há que ver confirmada a troca com o Capdevila. Até agora, nada.

Finalmente, e sem querer entrar em lutas de estrangeiros e portugueses, só digo que o Fábio Faria fez por merecer essa inclusão. E nem quero saber se era ele a sair ou não, só digo que é ele que merece jogar. Sim, sim, no futebol de alta competição o merecimento vale zero. Tudo bem. Mas, como posso ter opinião na qualidade de adepto, para mim ele merece o lugar.

Finalmente, não será melhor dispensar já o Bruno César? Assim poupávamos os dedos de uns quantos e a garganta de outros? Eu bem digo que o Benfica só deveria contratar jogadores bonitos e com estilo... se ainda fosse escandinavo o pessoal ainda diria que está em adaptação, mas brasileiro é sinónimo de mau jogador na certa.

Abraço,
Alexandre

PS: Éter, temos que nos ir "provocando" um pouco para animar o debate ;)

Éter disse...

Alexandre, para a esmagadora generalidade dos adeptos há sempre um menino bonito e um patinho feio entre os reforços de cada época. É da praxe e depois até tem piada confirmar se estávamos certos ou errados na apreciação. Eu já escolhi o menino e o patinho :)

Alexandre disse...

Éter,

A maioria dos adeptos do Benfica não me interessa muito, para ser sincero. Não vejo qualquer aspecto positivo em arranjar um jogador para perseguir durante a época. Como podes reclamar da contestação ao Cardozo e alegremente perseguir o Bruno César? Esses adeptos podem dizer como tu: "hey, é o meu patinho feio".

Para além disso escolher o Bruno César como patinho feio revela uma falta de originalidade incrível. É ir dar um pontapé em quem já está de joelhos. Se a ideia é fazermos um exercício divertido no final do ano a ver quem acertou e falhou (curiosamente, só quem acerta é que se ouve no final das épocas, os que falham repetidamente nunca se lembram de vir dizer nada) porque não escolher alguém arriscado?

Eu falo por mim. Não há meninos queridos, nem patinhos feios. Gosto mais de uns do que de outros, mas torço por todos. E, caso se justifique, todos são criticados.

O que estranho é esta vontade masoquista de estarem já a arrumar com jogadores antes sequer de jogarem a sério. Não vejo o que se ganha com isso, nem que prazer especial isso dá. Aparentemente hoje em dia vale tudo, sendo que assobiar só se for sem ninguém ver. Podemos estar todos os dias a escrever textos a atacar a qualidade e carácter de jogadores e treinadores, só nos devemos controlar um pouco no estádio. Tudo o resto vale.

Este tipo de abordagem entusiasma? Dá gozo? É isto que é viver o verdadeiro benfiquismo?

Saudações,
Alexandre

Éter disse...

Escolher como patinho feio um gajo que custou 6 milhões e que vem rotulado de grande craque é a escolha mais fácil? Essa deve ser para rir, não?

Se quisesse uma escolha fácil virava-me para o desgraçado do Mora ou para o Wass.

Mas, já agora, o que importa ao Bruno César o que eu acho ou deixo de achar dele? Ele sabe sequer que eu existo? Por amor de Deus... Isto é só um blog de um simples adepto igual a tantos outros, relaxa.

E se pensas que tenho algum prazer especial em falar mal de jogadores do Benfica, estás muito enganado. Até acho isso insultuoso.

Related Posts with Thumbnails
 
Céu Encarnado - by Templates para novo blogger
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.