Histórico de vida

quarta-feira, 18 de março de 2009

Antes de mais, quero esclarecer que sou defensor do projecto e da presidência de Luís Filipe Vieira no Benfica. Mas há coisas que não podem passar impunes, como é o caso da deplorável resposta dada por João Gabriel a Gaspar Ramos.

Uma coisa é o João Gabriel rebater notícias falsas dos pasquins ou comentários ofensivos para com o Benfica de indivíduos ligados ao foculporto ou ao zbordin; outra, é ser mal-educado e falacioso com pessoas que já deram muito ao Benfica e que são livres de dar a sua opinião sobre o clube.

Eu compreendo que o João Gabriel possa andar excitado por ser funcionário do Enorme, mas devia ter mais cuidado com o que diz e sobre quem o diz. Ou então informar-se melhor antes de falar. Ou então não ser um mero papagaio.

O que o João Gabriel está a tentar fazer é prolongar a hedionda lavagem cerebral de que os benfiquistas foram alvo em relação ao que representou Gaspar Ramos no Benfica. Gaspar Ramos é talvez a figura benfiquista mais odiada pelo flatulento, que cedo tratou de colocar toda a máquina da comunicação social a funcionar para lhe denegrir a imagem. Infelizmente, conseguiu.

Gaspar Ramos era a pessoa em quem João Santos e Jorge de Brito, dois dos melhores presidentes do Benfica, mais confiavam.
Gaspar Ramos teve os melhores plantéis do Benfica desde que eu vejo futebol.
Gaspar Ramos levou o Benfica a duas finais da Taça dos Campeões Europeus, algo que não acontecia desde os tempos de Eusébio.
Gaspar Ramos foi cinco vezes Campeão de Portugal com o Benfica.
Gaspar Ramos ganhou quatro Taças de Portugal com o Benfica.
Gaspar Ramos enfrentou sempre a arrogância e baboseira do flatulento.
Gaspar Ramos denunciou várias vezes o famoso "guarda Abel", de quem foi vítima.
Gaspar Ramos foi o impulsionador da investigação às célebres facturas da agência Cosmos.
Gaspar Ramos sentou-se no banco dos réus por alegadamente ter insultado o flatulento.
Gaspar Ramos foi inúmeras vezes ameaçado de morte enquanto estava no Benfica.

Depois começou a fama de que Gaspar Ramos gastava muito dinheiro e até surgiu a alcunha "Gastar Vamos". De facto gastava muito dinheiro, mas gastava-o em craques a sério. Não vou nomear nenhum porque são muitos e não quero deixar ninguém de fora, mas basta lembrarmo-nos das equipas de finais da década de 80 e princípios dos anos 90. Ah, e ganhava títulos...
Mas pelos vistos isso não bastou. Ficou, isso sim, lembrado porque perdeu o Jardel para o foculporto e pelos jogadores mais fracos que contratou.
O que é algo tão desprovido de sentido como julgar o Rui Costa por ter perdido o Rodríguez para o foculporto e pelo flop Balboa, esquecendo as contratações de Aimar, Sídnei, Reyes e Suazo.

Uma curiosidade: na época 90/91, o Sr. Gaspar Ramos chegou a fazer um contrato-promessa com o Geraldão do foculporto, o que fez com que o flatulento o afastasse do plantel. O Geraldão só não veio para o Benfica porque o Cancro Jorge no fim dessa época saiu do foculporto para o PSG, que pagava muito mais ao Geraldão, e levou-o com ele.
Mais alguma vez algum dirigente benfiquista tentou ir buscar um craque ao foculporto? Não (Joões Manuéis Pintos e Druloviques é anedota).

Para terminar, vendeu-se a ideia de que o Sr. Gaspar Ramos foi o grande responsável pelo descalabro financeiro do clube e de que a destruição do fabuloso plantel do Benfica, por ele criado, tinha sido obra sua.
O que aconteceu foi que devido a uma situação familiar, o Sr. Jorge de Brito deixou de ter acesso à sua quase ilimitada fortuna e teve que parar de enterrar dinheiro do seu património pessoal no Benfica. É bom relembrar que o Sr. Jorge de Brito contratou vários jogadores para o Benfica inteiramente do próprio bolso. É claro que quando a torneira fechou, apareceram problemas. O clube vivia acima das suas possibilidades e teve que acordar repentinamente para uma nova realidade, não estava dotado da máquina financeira que tem hoje e o Gaspar Ramos não era milagreiro.

Quanto à destruição do plantel, quem se lembra da história, quem não tenta reescrever a história, sabe bem que o Gaspar Ramos se opôs ao máximo às loucuras do Cancro Jorge mas sempre sem sucesso, porque a última palavra era sempre de Manuel Damásio, na altura grande amigo do flatulento. Gaspar Ramos nem sequer queria trocar o Toni pelo Cancro…
Agastado com tudo isto e muito contestado pelos adeptos, Gaspar Ramos saiu do Benfica, não esteve sequer presente no segundo mandato de Damásio, claramente o mais catastrófico.

O Gaspar Ramos cometeu erros? Inúmeros, decerto.
O Gaspar Ramos tomou decisões acertadas? Sim, claro.
Mas foram mais os erros ou as decisões acertadas? Não sei nem quero saber.

O que me importa realmente é que o Gaspar Ramos tem todo o direito de falar sobre o seu clube do coração, do qual foi atleta vários anos, sem correr o risco de ser rebaixado por alguém que é um recente funcionário desse mesmo clube.

O que me importa realmente é que qualquer benfiquista tem todo o direito de falar sobre o clube quando as coisas correm menos bem, sem que venha logo um bando de falsos moralistas pregar que temos todos que estar muito unidos e que não se deve dizer mal. Foi sempre assim que começaram certo tipo de regimes ao longo da história...

Portanto, quem devia ter vergonha na cara era o João Gabriel, que é muito bem pago para representar o clube e não para defender o presidente, sempre que algum benfiquista questiona a política deste último.
Queria também relembrar que o João Gabriel quando fala representa milhares de adeptos e não o presidente, que já é crescidinho o suficiente para falar por ele próprio.

E agora paremos um pouco para reflectir. Mas quem é o João Gabriel para vir falar em "histórico de vida"?
Histórico de vida? Então ele que apresente o dele, por favor, porque eu desconheço-o. E já acompanho a vida do Benfica há uns tempitos...
Mas com a zombaria desmedida com que fala, decerto poderá ombrear com alguém que no seu "histórico de vida" já foi duas vezes vice-campeão europeu e cinco vezes campeão nacional. Ou se calhar, não.

Para concluir, julgo que este tipo de comportamento com tiques de Estado-Novo e de revisionismo histórico é muito perigoso e nada condizente com a história e postura do Benfica, que sempre nos habituou ao debate e à pluralidade de ideias. O triste espectáculo que o João Gabriel nos proporcionou foi lamentável e vergonhoso. Foi um ignóbil espectáculo de “vieirismo”, e repito que sou apoiante de Vieira, que me causa alguma apreensão. Esse tipo de espectáculos ditatoriais costumam ter lugar mais a norte, em que ninguém pode questionar o poder, mas pelos vistos agora alastraram-se para o Benfica.

A meu ver, só restam duas alternativas a João Gabriel: retractar-se ou demitir-se.
Como obviamente não fará nenhuma delas, eu, no que me diz respeito, vou-me esforçar por imaginar que o dinheiro das minhas quotas vai para todo o lado possível, menos para o bolso desse senhor.

8 comentários:

am disse...

Foi uma reacção despropositada que visa acima de tudo defender LFV.
Não esquecer que é ano de eleições para o Glorioso e nos aprestemos, pela quarta época consecutiva, a terminar o campeonato atrás do Sporting CP, logo LFV e a direcção vão fazer de tudo para escamotear esta triste realidade.

Saudações Gloriosas

pedro disse...

Excelente, demolidor!

Anónimo disse...

Caro Éter,

Apenas tenho 25 anos, e para ser sincero não me lembro desses tempos, porque apenas me recordo do Benfica a partir de 93/94...!!

Já tinha ouvido umas coisas...mas nada em concreto e também fundamentado!!

Realmente...se ele fez isto tudo...é um GRANDE BENFIQUISTA...e merece o respeito de toda a massa associativa e adepta!!

Realmente o JG teve mal...e não lhe ficava nada mal retratar-se!!

Também sou a favor do projecto do nosso Presidente...mas esta direcção tem de ser capaz de encaixar uma crítica...!!

Só pode criticar..quem quiser ajudar!!

Por isso, é que eu no outro post te respondi...e até te deixei uma questão...que compreendo que não queiras responder!!

Mas que tem fundamento tem...basta ouvir as declarações do empresário do Quique Flores...para perceber a mensagem, que transmitimos a quem chega ao Benfica!!

Saudações Benfiquistas

Kallou

Éter disse...

kallou, já te respondi no outro post.

Abraço

ÀBenfica disse...

Tinha conhecimento que Gaspar Ramos era grande Benfiquista mas não conhecia os factos. Obrigado pelo post.

Abraços Benfiquistas.

Anónimo disse...

amigo tens reazao em muito do que dizes
gaspar ramos quando chegou a diregente do futebol se nao me engano foi substituir romao martins
e logo ai marcou diferença ao contratar tudo o que se evedenciava no camp, nacional so que depois martins ganhoui a presidencia e ele saiu vindo mais tarde com joao santos ai revelou-se um feroz inimigo
do al capone ao ponto de o campeonato de 91 , 92 ser dele o principal responsavel basta ler o livre do marinho neves para perceber o que tou a dizer porem quem era tao defensor do benfica nos ultimos anos tem-me desiludido
pois nao ha azar que ele nao critique o que me vaz pensar que ele como muitos outros deve ter sido mandado calar desde o tempo em que ele e damasio foram a pj por causa do mostovoi, iuran e kulkov

Sou de um Clube Lutador disse...

Esta troca de palavras públicas não é prestigiante para nenhum deles nem para o Clube. Andar a mandar recados pelas folhas de papel, não é nada bonito. Não concordo com a atitude do Sr. Gaspar Ramos, pois na hora da desgraça é sempre o mesmo a falar. Espere pelas eleições e avance com um nome. É certo que trabalhou bem na sua época, mas nesse tempo as coisas também corriam bem melhores no Benfica. Por outro lado o Sr. João Gabriel devia ter ficado calado e não dar uma de virgem ofendida.
Gostava que situações destas não voltassem a acontecer porque há quem se aproveite destas situações.
Abraços
..

Anónimo disse...

Não vi nada de especial nas declarações, o homem limitou-se a defender quem lhe paga (o Benfica). Como diz o texto, vamos esperar para ver.

Todos temos direito ao nosso ponto de vista, mas até nos elogios, há um bom e um mau momento de o fazer. Se fosse um filho vosso, como fariam?

Vitor

Related Posts with Thumbnails
 
Céu Encarnado - by Templates para novo blogger
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.