Momento utópico

sexta-feira, 30 de Setembro de 2011


As semanas passam e o lockout da NBA mantém-se. Várias equipas europeias estão a fazer figas para não haver entendimento entre patrões e jogadores, ao mesmo tempo que se vão posicionando para resgatar os craques, nem que seja por um ou dois meses, enquanto durar o impasse.

Ter um Kobe no Benfica é impossível, mas não custa sonhar com um suplente de um suplente de um suplente. Um gajo qualquer que nenhuma equipa italiana, grega, turca, espanhola, etc, queira. Um gajo que seja considerado uma autêntica nulidade na NBA mas que por cá seria o melhor jogador do campeonato, de caras. Tipo um Trey Johnson, um Devin Ebanks ou um Derrick Caracter.

Os insondáveis critérios da UEFA

Nunca vi nenhum contrato de transferência de um jogador de futebol mas já vi outros tipos de contratos. E sei que há cláusulas que podem ser inseridas para assegurar que as partes cumprem aquilo que está acordado dentro de um determinado prazo, com penalizações mais ou menos severas (dependendo do estipulado) para quem não cumpre. Agora se os dirigentes do Standard são tansos, isso é um problema deles. Se não se informam sobre as pessoas com quem estão a lidar, isso é, também, outro problema deles. Enquanto não vissem o dinheiro cair na conta, não enviavam os certificados internacionais dos jogadores. Simples.

Este assunto interessar-me-ia muito pouco se o Benfica não fosse, indirectamente, afectado. Afectado porque estamos na presença de um caso de concorrência desleal, em que um clube usufrui de jogadores que não estão pagos. A UEFA vai, consecutivamente, fechando os olhos a estas habilidades que gozam alarvemente com o tão propalado "fair-play financeiro", enquanto é implacável com merdices do género de impedir o desgraçado do Djaló de jogar futebol porque a documentação da sua transferência chegou uns minutos atrasada. Ridículo.

O Benfica planeou muito bem a sua época e a dos outros

Escuta entre Antero e o seu estimado presidente (só não a ponho no Youtube porque não sei fazer isso):


- Como é, presidente, quem é que vamos buscar para o lugar do Falcao? O Kleber ainda está verdinho.


- Calma, deixa os mouros mostrarem interesse num ponta-de-lança e depois avançamos.

Alguns dias mais tarde...

- Presidente, como é? Aquilo do ponta-de-lança...

- Vamos mas é comprar o Danilo e o Alex Santos, que já não consigo ver os jornais dizerem que eles vão para o Benfica.

- Olhe que eu estive a informar-me e eles em princípio só podem vir em Dezembro...

- Não interessa. Compra.

Alguns dias mais tarde...

- Olhe que só o Kleber não chega. O Walter não vale um caracol.

- Sim, sim... Há tempo para isso. Os mouros estão a tentar esconder o negócio mas eu sei que eles vão tentar ir buscar um ponta-de-lança.

Alguns dias mais tarde...

- Presidente...

- Olha lá, já ouviste falar de uns tais Mangala e Defour? O Benfica está interessado. Compra.

- Já não temos guito, presidente...

- Fala com o Fernando, que ele mexe na contabilidade e desencrava isso.

- Mas ele está na Liga, presidente...

- E?

- Ok, eu falo com ele.

Alguns dias mais tarde...

- Presidente, falta um dia para fechar o mercado e só temos o Kleber.

- Estás muito nervoso. Sei de fonte segura que o Benfica está mesmo quase a contratar um ponta-de-lança.

Algumas horas mais tarde...

- Presidente, faltam seis horas para fechar o mercado...

- Calma, deixa-os poisar.

Seis horas mais tarde...

- Presidente, o mercado já fechou!! E agora?

- E agora? E agora já nos fodemos... Penso eu de que.

Nem sei que título dê a isto

quinta-feira, 29 de Setembro de 2011

Mais um grande texto. São uns atrás dos outros, é impressionante...

Se alguém souber de algum blogger benfiquista que escreva melhor do que o Ricardo, avise-me, por favor. Ler textos de malta que sabe realmente escrever nunca é de mais.

Nunca mais começa a Taça da Liga

Tenho consciência de que o plantel é forte mas queria ver o Mika, o Luís Martins, o Miguel Vítor, o David Simão e o Nélson Oliveira em acção.

Lindo!


100 anos de vida, 89 de sócio do Benfica. A vida devia ser mais ou menos assim.

Dia de anos. Perdão, de ânus

Enfim, as aldrabices do costume apenas para poderem dizer que são o clube mais antigo.

Jogar para a derrota

quarta-feira, 28 de Setembro de 2011

É agradável constatar que enquanto o Vítor Pereira (não o da arbitragem, o outro, embora obedeçam ao mesmo), na sua obsessão histérica e aparvalhada pelo Benfica, ainda anda com a conversa do Benfica jogar para o ponto e festejar o empate e mais não sei quê, se esquece que neste momento já não é adjunto.

Por outro lado, é um pouco triste verificar que as capacidades dramáticas do Fucile não têm eco fora de Portugal.

Órfãos de Aimar


Os laterais sobem até à linha de meio-campo, os centrais abrem cada um para seu lado e Javi desce até estar praticamente em linha com eles. Nunca como ontem, e em períodos muito alargados de jogo, foi tão visível esta forma de o Benfica sair para o ataque, o que basicamente lhe confere o controlo total do meio-campo e linhas de passe e desmarcações para todos os gostos. Mas ontem faltou a inteligência do último passe de Aimar para isto resultar na perfeição.

Take 17263738


Estou feliz, quero continuar. Penso que está tudo bem encaminhado para que assim seja.

Ainda não está perfeito, Maxi. Vamos repetir outra vez, ok?

Baralhado

Basel 4 pts
Benfica 4 pts
Manchester 2 pts
Otelul 0 pts

O empate do Basel em Manchester veio baralhar um bocado as contas, mas penso que se fizermos quatro pontos nos jogos contra o Basel, o assunto fica quase arrumado. Temos o jogo em casa contra o Otelul na última jornada para selar as contas em definitivo. Quanto ao United, tem que se começar a mexer.


P.S. Sem o golo do Ashley Young, aos 90 minutos, o panorama seria este:

Basel 6 pts
Benfica 4 pts
Manchester 1 pt
Otelul 0 pts

Ia ser um grupo ainda mais interessante...

Otelul 0-1 Benfica

terça-feira, 27 de Setembro de 2011

Jogo sem grande história. Controlo total do Benfica de princípio ao fim. Tendo em conta a qualidade do adversário, o sofrimento final devia e podia ter sido evitado, com um segundo golo.


Artur: pouquíssimo trabalho, não adormeceu encostado a um poste por pouco. Mas estava bem acordado quando nos instantes finais segurou os três pontos.

Maxi: subiu muito no terreno e recuperou sempre bem.

Luisão: varreu o que tinha para varrer, com apenas duas distracções. Nada de grave.

Garay: hoje foi ele o patrão da defesa. A sua qualidade de passe, curto ou longo, faz inveja a muitos médios. Ouviste, Javi?

Emerson: fez o seu trabalho na defesa. Apareceu muitas vezes na linha de fundo mas nunca deu seguimento às jogadas. Tem que ficar meia hora a treinar cruzamentos no final de cada treino.

Javi: começo a ficar um pouco saturado da quantidade de passes falhados que impedem o Benfica de lançar contra-ataques. Nem a três metros lhe sai um passe de jeito?! Porra!

Witsel: deu a solidez e a consistência necessárias para o controlo total do meio-campo mas pecou nas saídas para o ataque. Faltou-lhe Aimar.

Bruno César: na primeira parte esteve bem, procurou levar a equipa para a frente e marcou o golo da vitória, com uma excelente recepção de pé esquerdo e remate com o direito. Na segunda parte eclipsou-se.

Gaitán: penso que hoje foi o melhor em campo. Mais objectivo, com mais disponibilidade para recuperar quando perdia a bola, mais perigoso... Enfim, mais tudo. E uma assistência primorosa para o único golo da noite.

Saviola: está sem ponta de confiança nas imediações da baliza, as recepções não saem, a agilidade e o arranque desapareceram. Na generalidade das jogadas percebe-se o que ele quer fazer, mas os golos não nascem só com o poder da mente.

Cardozo: jogou?

Nolito: hoje não entrou muito bem. Boa combinação com a perna de Witsel...

Rodrigo: estreia na Champions. Entrou cheio de vontade. Bom lance individual que acabou com remate perigoso.

Amorim: nem sei se tocou na bola.

Benfica siderúrgico


Vamos lá mostrar a este tipo como é que o topeste otelul em 90 minutos.

Mais um marco de relevo


Luisão tornar-se-á hoje o jogador com mais jogos nas competições europeias em toda a História do Benfica. Uns perdoam-lhe as habituais cenas de "quero sair mas afinal fico" de pré-época, outros não. Mas penso que numa coisa toda a gente concorda: Luisão é um dos jogadores mais marcantes da última década do Benfica, quiçá até o mais marcante de todos (para mim é, claramente). E é um líder nato dentro do campo. Espero que acabe a carreira na Luz.

Quero isso bem aberto, que vir da Rússia cansou


A par do Benfica e da filial de Braga, a filial de Coimbra é a única equipa que ainda não perdeu qualquer ponto em casa, apresentando ainda um registo de nove golos marcados e zero sofridos no seu reduto. Impressionante, de facto.

Infelizmente para os seus adeptos, para a semana é hora de abrir a pernoca... Vá, já sabem como é, não dói nada.

Quase não dá para respirar

segunda-feira, 26 de Setembro de 2011

Dia 27: Otelul fora (Champions)
Dia 1: Paços de Ferreira em casa (Campeonato)
Dia 7: Qualificação Euro 2012
Dia 11: Qualificação Euro 2012
Dia 14: Portimonense fora (Taça)
Dia 18: Basileia fora (Champions)
Dia 22: Beira-Mar fora (Campeonato)
Dia 30: Olhanense em casa (Campeonato)

Este calendário vai obrigar a uma gestão eficiente do físico dos jogadores, principalmente daqueles que vão estar presentes nos compromissos das respectivas selecções. O caso que mais me preocupa é o Witsel. Se o rapaz já neste momento me parece estar a perder aquele fulgor inicial do princípio da época, não vai aguentar seguramente esta série de jogos que aí vêm (e neste caso nem sequer estou a contar com o jogo contra o Portimonense, embora também me pareça arriscado entrar com uma equipa totalmente secundária. Infelizmente não temos a "sorte" de outros nestes sorteios da Taça de Portugal...). Talvez não fosse má ideia dar-lhe descanso contra o Paços em casa, sob perigo de o ver contrair uma lesão muscular num dos jogos da sua selecção.

Azar

Tenho andado com algum azar nestes últimos dias... Tive a minha filha no hospital durante uma semana, apanhei uma constipação do arco da velha nesta semana de calor que passou e hoje finalmente confirmei que tenho de ir à Roménia... na 4ª Feira, mas tenho um compromisso inadiável em Lisboa, na 3ª.

Dass... As coisas não se poderiam ter alinhado só por um momento? Era preciso ser "quase, quase"?

Uma coisa é certa, chego a Bucareste na 4ª feira a envergar a camisola do glorioso. Alguém precisa de um cachecol do Steaua para a colecção?

Primeiro reforço de Inverno


Que regresse em grande depois da recuperação e que mostre mais, muito mais, do que aquilo que se viu.

E até lá temos um plantel extremamente curto no que diz respeito às alas. Esperemos que mais ninguém se aleije...

Derby lisboeta... em Loures



Quando é que o zbordin terá guito para um pavilhão?

Grato pela preferência

domingo, 25 de Setembro de 2011

É uma honra pertencer ao ilustre grupo de blogs benfiquistas alvos de ataque pirata.

Aproveitemos os nossos últimos momentos de vida

sábado, 24 de Setembro de 2011

Cardozo não cometeu qualquer infracção, Fucile simulou ter sido atingido. A salomónica decisão foi conveniente, mas (o amarelo) deveria ser só para o portista, diz Jorge Coroado.

O mundo vai acabar. E eu sem ainda ter visitado a Austrália...

Anacronismo estúpido

É mesmo isto. Sem tirar nem pôr. Confundir isto com falta de ambição é manter o Benfica agrilhoado às amarras do passado, sem qualquer noção do presente. O que só nos prejudica.

Como diz o João, o empate foi, obviamente, um bom resultado e quem sai por cima e com ligeira vantagem anímica é o Benfica.

As duas equipas de ontem

Eu ontem vi uma equipa adulta em campo, a reagir a duas desvantagens. Vi jogadores com alma, com vontade, com orgulho na camisola que envergam. Ouvi discursos ambiciosos no final, tanto de Jorge Jesus como de Emerson, revelando que queriam mais.

Emerson, que chegou esta época ao Benfica, afirmou que não gostou do empate. Por seu turno, Jesus diz que, aquando do 2-2, o Benfica devia ter tentado mais para chegar à vitória.

Por outro lado, vi outra equipa ardilosa, carregada de esquemas e artimanhas. Quando viram que o jogo não ia ser canja, enveredaram pelas simulações, pelo teatro, pelos mergulhos. Simplesmente ridículo para uma equipa que se diz tão forte.

No fim, o treinador desta equipa ainda teve a lata de desculpar o empate com a continuação de Cardozo em campo. O lance do Cardozo foi uma agressão tamanha que Fucile até hesitou em agarrar-se à cabeça ou à perna. Simplesmente bacoco e mesquinho.

Vamos BENFICA!

No banco houve vitória claríssima

sexta-feira, 23 de Setembro de 2011

Espero que os vários jornalistas e comentadores da nossa praça saibam reconhecer que as duas substituições em simultâneo de Jesus forem determinantes na viragem do rumo do jogo, mas que foi Vítor Pereira quem deu a machadada final na própria equipa, trocando Guarín por Belluschi.

Toma que é para estares caladinho

Passei o jogo todo a refilar com o Gaitán...

Ao cuidado dos serviços jurídicos do Benfica

Dizem as regras que um jogo de futebol não se pode iniciar com a presença de adeptos no relvado.

Surge então a questão: como pode o jogo de logo à noite ter lugar com Jorge Sousa em campo?

Até agora tudo bem

quinta-feira, 22 de Setembro de 2011

São agora 20h18m. O autocarro do Benfica deixou Lisboa há cerca de três horas e ainda não há relatos de vidros estilhaçados nem de mortes.

Recordando os tempos do Football Manager

Matic a reforçar o meio e a tapar as diagonais do Hulk.


Amorim a correr atrás do Hulk que nem um tontinho o jogo inteiro. Aliás, até as pilhas durarem. Depois entra outro qualquer com a mesma função.


Táctica habitual. Sem medo. O Vítor Pereira que mude, se quiser. Não o Vítor Pereira da arbitragem, porque esse nem que o ameaçassem de ser sodomizado pelo Mangala tirava de lá o Jorge Sousa. Estou portanto a falar do Vítor Pereira treinador.


Repetir a ideia do jogo contra o United. Embora neste caso seja estúpido, porque o Hulk está do outro lado.

O Aimar não tem caparro para as bestinhas do meio-campo do foculporto. Vai para o banco e, como homem inteligente e entendido em futebol que é, dá ele as instruções durante o jogo. Jesus não é convocado e fica na bancada.


Ligeiras alterações em relação à táctica anterior. O vértice do triângulo inverte-se e Jesus fica no Seixal a ver o Orgulho e Preconceito com o Capdevila.


Vem aí um jogo da Champions e é importante descansar os titulares. Capdevila não serve para defesa mas pode dar um excelente extremo, o que em linguagem técnica do futebol se chama "Manobra Oãrtneoc Oibáf".

Não se verguem

quarta-feira, 21 de Setembro de 2011



Se a verdade estiver do lado do Benfica, espero que se vá até às últimas consequências neste braço-de-ferro com o Real Madrid. Há mais clubes poderosos a quem comprar excedentários com qualidade e a quem vender os nossos craques. Há mais empresários para além de Jorge Mendes.

Por outro lado, se a verdade estiver do lado do Real, aí a conversa será outra...

Há coisas com que não se brinca

Um dia destes apanho a águia e faço um guisado. Só por causa desta piada, a águia deveria aterrar na cabeça do Nolito no próximo jogo em casa.

Assim está mais correcto, ó Serpa

Benfica contrata novo chefe de segurança para sexta


Bolas de golfe são como gajas, não falho uma.

Blá blá blá...

terça-feira, 20 de Setembro de 2011

Tolerância zero por parte da polícia no clássico. É a mesma conversa há anos e anos. Mas depois lá aparecem vidros estilhaçados, adeptos agredidos, jogadores atingidos por bolas de golfe e, espanto dos espantos, com a agravante de até vermos agentes da autoridade terem a lata de negar tais ocorrências, mesmo com os jornalistas a dizerem-lhes, em directo, "olhe que acabaram de passar imagens na televisão do vidro do autocarro partido".

Banco

Tendo em conta aquilo que os jogadores em questão mostraram até agora, quem deve sentar o rabo no banco na próxima sexta?

Podem votar ali ao lado.

Não se esqueçam de accionar a claúsula de compra no final da época, por favor

segunda-feira, 19 de Setembro de 2011

Foi tudo tão simples...

Já está, patrão!


Como escrevi na semana passada, pensar que tudo isto começou com uma zanga fictícia entre estas duas personagens quase daria vontade de rir, se não fosse tão repugnante.

Importa agora esclarecer uma questão pertinente: a Manuela Cunha da Contabilidade transitou do foculporto para a Liga de Clubes e vai agora passar também para a Federação? A distinta senhora aguentará tanta carga laboral na área da distribuição de bilhetes?

Há agressões e agressões

Comentador da TVI, em directo durante o jogo, sobre o lance da expulsão do jogador do foculporto: O árbitro precipitou-se. Há agressão mas não é perigosa.

Agressão mas não é perigosa... Boa! Gostei desta nova forma de abordar a problemática das agressões. Tem um suave toque de estupidez e uma distinta matiz azulada, que fica sempre bem na televisão.

Benfica 4-1 Académica

domingo, 18 de Setembro de 2011

O Benfica demorou uns minutos a entrar verdadeiramente no jogo, mas rapidamente tomou conta das operações e lançou-se para cima do adversário. Fez o primeiro e teve algumas oportunidades para fazer o 2-0. Infelizmente, e como já vem sendo hábito, o adversário marcou perto do intervalo, no seu segundo remate à baliza. Nolito repôs a justiça um minuto depois.
A segunda parte foi um massacre total do Benfica, com a Académica a tentar responder em contra-ataques inconsequentes. Mas o golo da tranquilidade não aparecia. Até que entrou Aimar...
Faz-me confusão que quem afirma convictamente que Bruno César faz penálti também afirma com a mesmíssima convicção que, uns minutos mais tarde, não há penálti no remate do mesmo Bruno César. A cotovelada com que o jogador emprestado pelo foculporto brindou Saviola ficou impune. Só em Portugal...


Artur: no lance do golo não estava bem enquadrado com a baliza. No restante esteve sempre bem, especialmente nas saídas a cruzamentos.

Maxi: alta rotação do primeiro ao último minuto. Impressionante!

Luisão: uns furos abaixo do que sabe.

Garay: melhor do que Luisão.

Emerson: cumpriu o seu papel.

Matic: na primeira parte roçou o horrível, abrindo buracos atrás de buracos e falhando passes em catadupa. Na segunda parte melhorou bastante. Estes jogos são importantes para se crescer e Javi precisava claramente de descansar, Jesus fez bem em dar-lhe a titularidade.

Witsel: à semelhança do jogo contra o United, voltou a estar muito discreto no capítulo ofensivo, o que contra uma equipa como a Académica não se compreende assim muito bem.

Bruno César: belíssimo jogo e golo. Deu muita dinâmica ao futebol do Benfica, procurou a linha e o meio com igual eficácia e, uma coisa que aprecio imenso, mostra muita vontade de jogar à bola. O melhor em campo, na minha opinião.

Nolito: repito o que já disse várias vezes: cheira ao futebol do Barça por todos os poros. O toque de bola curto, a forma como se atira sem medo para cima dos adversários, como procura o espaço vazio para se desmarcar sem bola, o instinto matador... Tem é que refrear os protestos, vai acumulando amarelos atrás de amarelos por palavras dirigidas aos árbitros sem necessidade nenhuma.

Saviola: tirando o belo passe para Bruno César inaugurar o marcador, zero. Jogo após jogo, tenho cada vez mais a sensação de estar a assistir ao ocaso da carreira de Saviola. E isso é triste.

Cardozo: não molhou o bico mas foi muito importante a abrir espaços lá na frente.

Gaitán: entrou bem no jogo e deu seguimento ao bom trabalho de Bruno César. Assistiu Aimar para o golo da tranquilidade.

Aimar: entrou e matou o jogo com um golo e com uma assistência. Parece tão simples, não é?

Rodrigo: a estreia na Luz.

Bicho-papão

Da última vez que o Barcelona veio à Luz, o Benfica empatou. Das últimas duas vezes que o Liverpool veio à Luz, o Benfica venceu as duas. Das últimas três vezes que o Manchester United veio à Luz, o Benfica ganhou uma, empatou outra e perdeu outra. Das últimas quatro vezes que a Académica veio à Luz, o Benfica venceu uma e perdeu três.

Hoje é dia de começar a rectificar este saldo ridículo com a Académica.

ش ةشةش ثسفش ش شؤشلاشق

sábado, 17 de Setembro de 2011

خ خمهرثهقش يثرث ثسفشق ش بهؤشق ؤخة خس فخةشفثس فشخ حثضعثىخس

Sobre a urina

sexta-feira, 16 de Setembro de 2011

Não estou aqui para andar a tirar macacos do nariz. É a frase do momento em Inglaterra. Para nosso azar, o Lindegaard fez realmente uma belíssima exibição e clama agora pela titularidade, o que até está a gerar alguma polémica entre os adeptos do United, já que alguns deles têm torcido o nariz ao jovem De Gea.

Mas isso nem interessa para nada. Peguei apenas em tal facto porque já é sina ver guarda-redes adversários fazerem exibições brutais na Luz. Contam-se pelos dedos de uma mão os frangos monumentais que eu me lembro de ver um guarda-redes adversário dar no nosso estádio. No entanto, seria capaz de estar aqui a enunciar uma lista quase infindável de guarda-redes que fizeram o jogo das respectivas vidas no mesmo local. E isso irrita profundamente.

Assim de repente, dos mais recentes, o nome que me vem imediatamente à cabeça é o Nilson do Guimarães (nem sequer vou aflorar a exibição do Iraizoz nos quartos-de-final da Liga Europa em 2007 porque ainda me dá um colapso nervoso). O homem é capaz de andar numa maré de exibições medonhas, com falhas com mais penas que muito frango do campo (como já se viu nesta mesma época), mas basta entrar na Luz para ser ungido da cabeça aos pés com a própria urina dos deuses da baliza. E, como já disse, como o Nilson há muitos mais a beneficiarem do efeito da tal urina sagrada. Porque é mesmo disso que estamos a falar: urina. Mijo, na linguagem utilizada no futebol. Muito mijo. Pena terem sobrado poucas gotinhas do precioso líquido para o Roberto. Os cabrões dos deuses são selectivos.

A primeira da época

A Casa do Benfica em Ovar foi atacada, na última madrugada, com balões de tinta verde, numa altura em que estava encerrada. Nas paredes foram pintadas as iniciais da Juve Leo, mas o presidente da casa encarnada, António Oliveira, suspeita que tenha sido uma forma de os responsáveis desviarem as atenções. "Foi um cenário triste aquele com que nos deparámos. São coisas de vândalos, que depois tentam atirar as culpas para outros", afirmou ao CM.

O acto de vandalismo foi descoberto cerca das 02h15, quando os adeptos das águias que foram assistir ao jogo entre o Benfica e o ‘Manchester' regressaram a Ovar. "Não consigo compreender, uma vez que o Benfica não jogou nem com o Porto, nem com o Sporting", acrescentou o responsável. O caso foi denunciado à PSP.


Infelizmente, já há muito tempo que o Benfica nem sequer precisa de jogar contra foculporto ou zbordin para haver este género de incidentes, principalmente no norte do país. Basta juntarem-se dois ou três marginais e um deles dizer: "Bora lá escavacar uma Casa do Benfica?"

Denúncias à PSP? Mas quando é que isso teve algum resultado prático?

Em defesa do Paulo Sousa

quinta-feira, 15 de Setembro de 2011

Não é correcta a imagem que se está a tentar passar do Paulo Sousa. A realidade é que o tal jornalista perguntou ao Paulo Sousa se era mesmo verdade que ele tinha trocado o Benfica pelo zbordin para, nas palavras do próprio à altura dos factos, "poder ser campeão". Dada a violência da pergunta, a cabeçada é plenamente justificada.

B só se for de burro

É impressionante a facilidade com que se diz que o Manchester United apresentou uma equipa B ontem à noite, tentando com isso desvalorizar a boa exibição do Benfica. Vamos recordar o onze inicial: Lindegaard, Fábio, Smalling, Evans, Evra, Carrick, Fletcher, Ryan Giggs, Valencia, Park e Rooney.

Vamos agora recuar um pouco até à final da Champions da época passada: Van Der Sar, Fábio, Ferdinand, Vidic, Evra, Carrick, Giggs, Valencia, Park, Rooney e Chicharito.

Ora bom, se não contarmos com a reforma de Van der Sar, com a lesão de Vidic e com a má forma física de Ferdinand, a diferença entre os dois jogos resume-se à saída de Chicharito para a entrada de Fletcher...

É evidente que o United teve em mente o jogo do próximo fim-de-semana contra o Chelsea, mas daí até transformar isso numa equipa B vai um bom bocado. Não me importava nada que o Benfica tivesse uma equipa B deste calibre e experiência.

Benfica 1-1 Manchester United

quarta-feira, 14 de Setembro de 2011

Grande primeira parte do Benfica, que chegou ao intervalo com um resultado injustíssimo. Aquilo que deveria ser um confortável 2-0 foi transformado num sensaborão 1-1 pela classe de um senhor chamado Ryan Giggs. Na segunda parte o Manchester foi muito mais forte e dominou o jogo por completo até cerca dos 75 minutos, fazendo com que o empate até fosse um bom resultado. Nos últimos 15 minutos o Benfica deu um safanão no jogo e poderia perfeitamente ter acabado com uma vitória. Penso que o empate acaba por ser justo e que o Benfica mostrou estaleca, maturidade e qualidade dignas do nível da Champions.


Artur: esteve sempre bem. Sem hipóteses no golo.

Maxi: controlou sempre Park e foi muito afoito no ataque, causando perigo nos seus raides pela ala direita. Um dos melhores em campo.

Luisão: imponente pelo ar e pelo chão. Um verdadeiro líder em campo. Man of the match.

Garay: ao nível de Luisão. Muita segurança no passe.

Emerson: obviamente que não tem a magia de Coentrão com a bola no pé mas sabe roubá-la aos adversários e fechar os caminhos para a baliza. Valencia é um jogador rapidíssimo mas Emerson saiu-se bem do duelo. Quase sempre que tenta fazer algo com a bola acima do que o seu nível técnico lhe permite, sai-se mal; tem que jogar sempre simples.

Javi: muito atento às movimentações de Rooney e às subidas dos médios do United, mas sem pernas para tudo. O entendimento defensivo com Witsel para a cobertura dos espaços ainda está longe do ideal. Continua a parecer-me que está mal fisicamente.

Witsel: demasiado preso de movimentos (instruções de Jeus?), não foi o Witsel mandão do costume. Subiu de rendimento com a saída de Aimar, actuando um pouco mais solto.

Amorim: inexistente em termos ofensivos mas importante para o domínio do Benfica na primeira parte. Com a sua saída o meio-campo do Benfica foi engolido pelos ingleses.

Gaitán: provavelmente o melhor jogo da época (os outros também não tinham sido nada de especial). Muito interventivo, um pouco menos agarrado à bola, causou muito perigo para a baliza do United, quer com passes a lançar Cardozo, quer com remates de fora da área. Rebentou por volta dos 70 minutos.

Aimar: primeira parte razoável, embora não ao seu habitual nível. Muito agarrado à bola e complicativo, nem parecia Aimar. Na segunda parte desapareceu.

Cardozo: sozinho lá na frente, trabalhou muito para segurar jogo, ganhando muitas bolas de cabeça, com o pé e com o peito, algumas com um grau de dificuldade de recepção bastante complicado. Golo de classe, desta vez com o pé direito.

Nolito: teve duas oportunidades soberanas para marcar. Falhou ambas. Na Champions isso paga-se caro.

Matic: ao contrário dos últimos jogos, desta vez entrou mal. Andou meio perdido no campo e falhou passes simples em demasia. Se Jesus quer contar com ele na Champions tem que lhe dar mais minutos no campeonato.

Bruno César: menos de um minuto em campo e ainda conseguiu rematar mas sem qualquer perigo.

Para repetir




Mesmo não contando com o Beto actualmente nas nossas fileiras...

Carrega, Benfica!

Fazer amor com uma bota

Tenho o vídeo. Aliás, fiz duas cópias por precaução. Foi um jogo especial. O estádio lotado, a festa, os golos... O meu e o do Geovanni. Ah, e guardo a bota com que fiz o golo. Só a uso em jogos especiais, mas ainda tem dado sorte, diz o nosso bem conhecido Beto sobre o jogo de 2005 contra o Manchester United.

Se eu fosse um jogador com as óbvias limitações técnicas do Beto casava-me com a tal bota (deve haver um estado qualquer norte-americano onde se possa fazer uma imbecilidade deste género) e fazia amor com ela até ao fim dos meus dias.

Ah, e agradecia diariamente a todos os santinhos ter-me sido dado o privilégio de envergar a camisola do Benfica.

O bom e velho humor inglês

Rooney está na melhor fase da sua carreira, é nitidamente o melhor jogador inglês. Aliás, de inglês tem pouco. É mais uma mistura de jogador brasileiro, português, italiano, espanhol e argentino, disse Jesus.

I think he’s a typical British player. There have been British players over the last few years, maybe for the last decades, who have similar great qualities that make them great players, whether it’s a Gascoigne, George Best, Bobby Charlton, Denis Law. The similarities are that the boy has great courage, wants to play all the time and has incredible stamina. These are added extras to the talent he has. In terms of a Brazilian, you’d say Pelé. He was a very aggressive attacker also who could look after himself, so can Rooney. They have similarities that way: strength, speed, determination, but he’s white, completely white, respondeu Sir Alex.

À conversa com um mancuniano

terça-feira, 13 de Setembro de 2011

Em vésperas de um Benfica-Manchester United, decidi colocar umas perguntas a um dos administradores do maior blog de fãs do United, o famoso "The Republik of Mancunia". Aqui ficam as minhas perguntas e as respostas do Scott, já traduzidas, a quem desde já agradeço.



Apostas tudo na passagem do Manchester United e do Benfica à próxima fase, ou pensas que o Basel e o Otelul têm uma palavra a dizer?


Nunca se sabe, mas é muito raro que as duas equipas dos dois primeiros potes não passem no grupo. Não estou a ver o Basel ou o Otelul a darem-nos dores de cabeça.


Estás preocupado por não poder contar com o Ferdinand e o Vidic amanhã?

O Chris Smalling foi recentemente titular na selecção inglesa e jogou 90 minutos na meia-final da Champions da época passada, enquanto que o Jonny Evans tem bastante experiência em jogos europeus, tendo jogado em algumas meias-finais e contra equipas como Milan, Inter e Porto, para mencionar algumas.


Nani, Young, Chicharito e Rooney estão num momento de forma brilhante. Julgas que o Benfica vai ter hipótese contra eles?

Não sei se eles irão jogar todos. O United vai ter um jogo importante contra o Chelsea no fim-de-semana, portanto não me surpreenderia se alguns ou mesmo todos esses jogadores descansassem contra o Benfica.


Qual é o teu prognóstico para amanhã? Quem vai marcar?

É bastante difícil prever o resultado, dado que não sabemos que equipa vai o United apresentar, mas aposto numa vitória embora com golo(s) do Benfica. O Berbatov deve finalmente jogar de início, por isso ia adorar vê-lo marcar.


Perder o Van der Sar foi um rude golpe? Tens confiança no De Gea ou pensas que teria sido melhor ter contratado um guarda-redes mais experiente?

Penso que temos que confiar no treinador. Ele pode ser novo mas não é inexperiente. Venceu a Liga Europa e a Super Taça, jogou quase 100 vezes pelo Atlético e ajudou a selecção espanhola a conquistar o Campeonato do Mundo sub-21 este Verão. É evidente que não tem a experiência do Van der Sar, que tem o dobro da idade dele, mas também não é nenhum novato. O Ferguson revelou que não contratámos o Petr Cech porque ele pensou que ainda era muito novo. É claro que ele não quer cometer o mesmo erro uma segunda vez.


Esta época o United contratou alguns jovens promissores como o De Gea, o Phil Jones, o Cleverley e também o Ashley Young, este já uma grande figura da Premier League. Julgas que é suficiente ou sentes falta da contratação de uma grande estrela?

Pelo que vejo até agora, é difícil dizer que nos faltou uma grande contratação. Marcámos 18 golos nos primeiros quatro jogos desta época. É óptimo ver os miúdos na equipa e têm aproveitado muito bem as oportunidades. Quando a Champions estiver numa fase mais adiantada eles já deverão ter muitos minutos nas pernas, por isso será interessante ver em quem o Ferguson vai apostar.


Nas últimas duas épocas houve alguma especulação em relação ao interesse do United no David Luiz, no Ramires, no Di Maria e no Fábio Coentrão. Arrependes-te de que não tenham contratado nenhum?

Obviamente que são todos bons jogadores mas não estou especialmente desapontado por não poder contar com nenhum. Foram todos bastante caros para jogadores tão jovens que nunca tinham jogado no nosso campeonato, por isso estou satisfeito por termos optado por montar a equipa com jovens ingleses.


Vês algum jogador do Benfica com qualidade para jogar no United?

O Cardozo marca muitos golos mas não sei muito mais sobre a equipa do Benfica.


Julgas que o facto de haver muitos milionários a comprarem equipas inglesas está a matar a essência do futebol inglês, ou consideras isso inevitável e parte do progresso?

Depende do que eles façam quando compram o clube. No nosso caso, o nosso crescimento está a ser atrasado por causa das dívidas. Ver pessoas que não compreendem o futebol transformarem um clube no seu brinquedo pessoal ou utilizarem-no para ganhar notoriedade obviamente que não é uma coisa positiva.


Até que ponto sentem a falta do Ronaldo? Julgas que ele um dia vai regressar?

Eu estava preparado para a saída dele. O seu coração já não estava aqui e sempre soubemos que ele um dia iria parar ao Real Madrid. Foi um jogador tremendamente importante para nós e foi uma pena que não conseguíssemos mantê-lo para sempre, mas já ganhámos o campeonato e chegámos à final da Champions desde que ele saiu, portanto não nos estamos a sair assim tão mal sem ele.


O Ryan Giggs é um dos meus jogadores preferidos de sempre. Independentemente dos minutos que ele actualmente consegue jogar, vê-lo como uma peça-chave no plantel?

Já nesta época, jogando uns minutos aqui e ali, ele mostrou que ainda não perdeu o jeito. Enquanto que a maior parte dos jogadores precisam de tempo para se enquadrarem no jogo quando são lançados do banco, o Giggs entra logo muito bem e tem feito excelentes passes para os nossos avançados. Não vou tão longe ao ponto de o considerar peça-chave, mas ele tem seguramente um papel a desempenhar.


Como vai ser depois de Sir Alex? Já pensaste nisso? Quem vês a ocupar o seu lugar?

Tento não pensar nisso! Ele está num patamar acima da média e tem feito a diferença no United. A ideia de não o ter como treinador é insuportável. É difícl saber quem o irá substituir. Ele deu uma entrevista há pouco tempo onde disse que os melhores para o substituir tinham deixado de trabalhar. Não se sabe quem poderá substitui-lo quando a altura chegar.


Mourinho. Odeias ou adoras?

Não gosto nada do Mourinho. Mas os números falam por ele e não ficaríamos surpreendidos de o ver como próximo treinador do United.


Sir Bobby Charlton é um nome bastante conhecido e respeitado entre a maioria dos adeptos do Benfica. Como é que os adeptos do United vêem o Eusébio?

Eusébio? I say Kiddo*. Jogador de topo e muito justamente amado pelos vossos adeptos depois de passar tanto da sua carreira no Benfica.


Para finalizar, quais são as tuas expectativas para esta época do United?

Julgo que vamos ganhar o campeonato. Gostava que fizéssemos uma boa campanha europeia mas seremos esmagados se tivermos que jogar contra o Barcelona outra vez.


* "Eusébio, I say Kiddo" faz parte de um cântico do United relativo à final de 1968 contra o Benfica. Nós tínhamos o Eusébio, eles tinham o Brian Kidd.



O Scott decidiu também colocar-me algumas questões. Aqui ficam:


Quais são os jogadores mais perigosos do Benfica?


O Cardozo não é muito rápido, mas tem um pé esquerdo mortífero. O Aimar é o maestro e consegue inventar passes impossíveis. O Witsel chegou esta época mas tem mostrado muita qualidade. O Nolito tem um pouco do “tiki-taka” do Barça e tem marcado muitos golos. O Luisão é muito perigoso nos cantos.


Na época passada vocês acabaram a quilómetros do Porto. Acreditas que os conseguem apanhar esta época?

Claro. Se não acreditasse nem sequer me dava ao trabalho de ver os jogos.


Realisticamente, até onde pensas que o Benfica pode ir na Champions?

Estou a contar passar à próxima fase. E com alguma sorte no sorteio, talvez chegar aos quartos-de-final.


Que jogadores do United mais gostarias de ver no Benfica?

O Rooney é a resposta mais óbvia. Mas também o Evra, o Vidic, o Anderson, o Nani e o Chicharito.


Como é que avalias o David Luiz e o Ramires, que saíram para o Chelsea?

Ao comparar ambos os jogadores, julgo que sinto falta do David de um ponto de vista mais emocional, e do Ramires de um ponto de vista mais prático. O David tinha uma grande ligação com os adeptos e, claro, é também um grande jogador, com uma técnica acima da média para um central, o que lhe permite subir no terreno e abrir epaços no meio-campo adversário. Há muito poucos centrais no mundo que consigam fazer isto. Mas ele ainda é muito novo e tem muito para aprender, por vezes perde bolas estupidamente.

O Ramires é completamente insubstituível e a sua saída foi uma das razões para a péssima última época do Benfica. Em poucos segundos ele está a roubar a bola junto à sua área, a passá-la a um colega e quando olhamos outra vez para ele já está na área do adversário para facturar. É um jogador fantástico com pulmões sobre-humanos


Previsão para o jogo?

2-2.

Eles esforçam-se mas não acertam uma



De facto, a malta do Record pouco percebe do assunto sobre o qual ganha a vida a escrever. Ai então é o "velocíssimo" Luisão que vai travar o Rooney quando ele vier embalado de trás ou fuzilar a baliza de fora da área?

Se vissem uns jogos do United se calhar perceberiam que pela forma de jogar da equipa e do próprio Rooney, o Javi é a peça-chave para o tentar travar, ficando o Luisão para o Chicharito e o Garay para as sobras.

Daí ser muito importante reforçar o meio-campo amanhã. Ouviste, Jesus?

Sport Granada e Benfica

segunda-feira, 12 de Setembro de 2011

Link para ver a nossa filial do campeonato espanhol às 20 horas.


Adenda: Bem, depois de ver o jogo tenho pena do Jara e do Carlos Martins. Que equipa ridícula!

Há nomes que eu não gosto de ouvir uma segunda vez

O nome Damir Skomina transporta-me para uma das arbitragens mais tendenciosas em jogos europeus do Benfica de que me recordo. Felizmente que, no meio de tanta parvoíce, o Benfica lá conseguiu eliminar o Marselha.

Se daqui a dois dias o Damir ("Dami" para os amigos) repetir a graçola, Sir Alex até pode deixar o Rooney no banco.

76 é pouco

Gosto imenso do Cardozo, mas 76% de aproveitamento de penáltis não é um número assim tão bom como A Bola pretende fazer crer. Isto significa que por cada quatro penáltis que são batidos, há um falhado. Não acho uma estatística nada entusiasmante, antes pelo contrário. Os especialistas em penáltis apresentam uma eficácia na ordem dos 90% (lembram-se do Simão?).

A questão de ser ou não o Cardozo a marcar os penáltis tem sido muito debatida mas o que é certo é que ele continua a ser mandado para a marca dos 11 metros. Tenho dúvidas de que isso seja a melhor solução mas, com Saviola agora habitualmente fora do onze inicial, também não estou a ver quem possa chamar a si essa responsabilidade.

Vá ao 14º andar e fala com a Manuela Cunha

domingo, 11 de Setembro de 2011

Pensar que um tipo que ficou famoso por ter sido apanhado numa escuta no seu gabinete no estádio do foculporto a combinar uma entrega de bilhetes para um jogo a outro tipo que, por sua vez, entregava putas a árbitros é agora o presidente da Liga de Clubes e foi há poucos dias proposto para a presidência da FPF (se avançar será o provável vencedor) pela mesma Liga de Clubes, ficando assim com o futebol português totalmente nas mãos, dá-me um nó na cabeça.

Se esta conjuntura se concretizar estamos tão, mas tão, mas mesmo tão fodidinhos...

E tudo começou com uma mui propalada e conveniente "chatice" com Pinto da Costa... Isto há coisas do caralho!

Sem palas

Depois de observar os lances mais importantes do jogo de ontem, vamos lá saber a vossa opinião:

1. Quantos penáltis foram bem assinalados?

2. Ficou algum penálti por assinalar?

3. Algum jogador deveria ter sido expulso?

Benfica-Manchester cancelado

Numa decisão sem precedentes, a UEFA decidiu entregar a Champions desta época ao zbordin. Tal facto foi comunicado aos dirigentes, equipa técnica, jogadores e adeptos imediatamente a seguir ao apito final em Paços de Ferreira.

Há que reconhecer mérito aos rivais, portanto: parabéns, zbordin!

Quando a esmola é grande...

sábado, 10 de Setembro de 2011

Três penáltis em 45 minutos a duas jornadas de ir ao campo de golfe? Hmm... Não me agrada.



P.S. Incompreensível o desnorte do Benfica nos últimos 10 minutos, com uma sucessão de faltas estúpidas e desnecessárias que criaram livres em zonas perigosas. Assim não pode ser.

P.S.2. Espero que o Manchester tenha esgotado o stock de golos.

Incompetência invisível

O jornalismo parcial e bajulador continua bem vivo. O site Sapo tem hoje de manhã o seguinte título:" Vitória portista para Jesus ver".

É curioso como o treinador que deu a resposta mais condizente com a realidade e que, diga-se, a larga maioria dos treinadores daria, está agora a levar bicadas.

Houvesse jornalistas com tomates e teriam, sim, perguntado ao sujeito que treina o foculporto que raio de treinador é ele que ainda não teve tempo para observar um dos candidatos ao título.

Um passa por incompetente e ninguém o belisca; o outro mostra-se competente e leva as bicadas habituais do "sistema".

A podridão continua a passear, em todos os sectores da sociedade.

Photo Op

quinta-feira, 8 de Setembro de 2011

Jesus, Emerson e Capdevilla juntos no relvado a falarem, nos 15 minutos abertos à comunicação social. No final da conversa Jesus lança uma palavra de incentivo a ambos do tipo "conto convosco, preciso de ambos", que as câmaras e algum repórter capte.

Há coisas que se aprendem com Ronaldo e o Real Madrid...

Horacio ¿Por qué no te callas?

quarta-feira, 7 de Setembro de 2011

Arte no túnel de acesso ao Estádio

terça-feira, 6 de Setembro de 2011



Tenho a certeza de que alguns de vocês já viram algumas imagens, outros por ventura ainda não sabem o que está a ser feito, pelo que nos parece adequado mostrar também algumas das pinturas que estão a ser realizadas no túnel de acesso ao Estádio, de quem vem do lado do Colombo.

Já encontrei algumas imagens, mas a melhor e mais interessante compilação que encontrei está aqui.

Obrigado, Hugo Cardoso, pela partilha. Parabéns ao Benfica e à Fundação pela extraordinária ideia e sobretudo aos artistas que a estão a tornar realidade.

Vai ficar espantoso. Teremos de arranjar soluções que inibam que seja vandalizado. No entanto, será uma belíssima obra de arte, estou certo.

Os desafios do SLB para 2011/2012 – Jorge Jesus

segunda-feira, 5 de Setembro de 2011

Pré-época feita, campeonato iniciado, qualificação para a Champions garantida, plantel fechado até Janeiro, o que poderá, neste momento, inibir uma época de sonho ao nosso clube?

São 11 os elementos que na minha perspectiva poderão condicionar a nossa época:
Luis Filipe Vieira, Domingos Oliveira, Miguel Bento, Rui Costa, António Carraça, Jorge Jesus, Atletas, Sócios e Simpatizantes, Adversários, Árbitros, Media/CSocial.

Durante as próximas semanas espero ter algum tempo para escrever algumas linhas sobre cada um destes elementos. Vou tentar evitar banalidades e ser focalizado no que penso realmente relevante para o sucesso nesta época. Espero conseguir isto.

Avanço agora para um dos mais relevantes – Jorge Jesus.

Um dos problemas sérios que teremos esta época que conseguir minimizar é o impacto negativo de Jorge Jesus na equipa, maximizando o que de bom o nosso treinador tem e traz à mesma.

Jorge Jesus é igual a Deus. Tanto demonstra capacidade para criar o “belo” como consegue destruir num ápice o que de bom existe. Egocêntrico, fanfarrão e mau comunicador (para fora e para dentro do plantel), é um dos alicerces que não pode cair este ano – e nós sabemos que ele abana. Adicionalmente sabemos que existem áreas crónicas que mais uma vez constituirão vulnerabilidades porque Jesus não muda a sua percepção das mesmas nem evolui – exemplo: marcação à zona nas bolas paradas defensivas – assim como a dificuldade em trabalhar em equipa e tirar partido de elementos que não escolheu para a equipa.

Palavra de honra que nunca vi um treinador que fosse tão bom numas coisas e tão mau noutras, mas reconheço como óbvia a clara preferência do nosso presidente por este homem. Neste aspecto específico, são iguais. Tal como JJ, também LFV consegue oscilar entre o óptimo e o muito mau. Aliás, o Benfica é actualmente um antro de bipolaridade, visível desde o Presidente até ao ponta de lança estrangeiro que mais golos fez na história do clube (de quem sou acérrimo defensor). Adiante.

Todas estas questões passarão imediatamente para 2º plano se Jesus voltar a colocar o SLB na rota do título este ano. Futebol ofensivo e atractivo é uma garantia que temos, sucesso nem por isso, mas Jesus tem em 2011/2012 condições como nunca para ganhar. Para tal será necessário:

Chave para o sucesso:

1: Limitação ao máximo da comunicação do treinador – Jesus a comunicar é mesmo “muita fraquinho”. Quando for para falar, é dar o lugar a outro (sem ser o presidente, claro), sem vergonha – se não quiser, que se imponha isto – está lá para treinar e não para comunicar.

2: Sensibilização dos Jogadores para necessidade de “capacidade de encaixe” da soberba e exageros verbais do treinador – características da personalidade de JJ que surgem porque estão inatas no nosso treinador – ele é assim, para o bem e para o mal (Carlos Martins, por exemplo, não aguentou);

3: Sensibilização do treinador para a necessidade de rotação dos jogadores e boa gestão do ciclo de forma (Gaitan não está a dar – sai e descansa; Javi e Maxi não podem jogar todos os jogos; etc). Jesus joga com 14/15 jogadores e este ano tem plantel para mais;

4: Focalização no objectivo mais relevante traçado – Campeonato – e planeamento em função disso;

5: Compreender e corrigir os motivos que geraram uma Liga dos Campeões trágica no ano passado;

6: Cláusula no contrato que impeça utilização de centrais a defesa esquerdo;

7: Limitar a visualização do PFC a 1 hora por dia;

8: Curso intensivo de relações inter-pessoais (de cujo aproveitamento dependeria parte da sua remuneração);

9: Obrigação de ver um episódio do Vitórias & Património por dia;

10: Aulas de Espanhol;

Se estes aspectos forem tidos em conta e forem melhorias nesta época, renove-se o contrato com o homem, dado que vamos ser campeões!

Encher o Estádio da Luz

sábado, 3 de Setembro de 2011

As grandes empresas de sucesso têm uma característica em comum. Têm significativas valências e poucos pontos fracos. Quando identificam uma vulnerabilidade, constituem equipas de projecto internas e ou pedem ajuda externa para resolver a disfunção. Quando detectam o problema agem para o resolver antes que ele se agudize ou torne a surgir.

O SLB tem várias áreas de vulnerabilidade, áreas onde o clube ainda fica muito aquém do desempenho esperado. Uma delas é a política de pricing - sobretudo na definição dos preços de Redpass, Bilhetes, Cativos - que se consubstancia em maximizar receita e número de espectadores.

Vou ser directo e claro: a equipa de Marketing/Comercial não tem competências nesta matéria. E precisa de ter, tem de haver no SLB um especialista disto. Alguém que se pague a si próprio com o acréscimo de resultados gerados. Se não se encontrar ninguém, que se peça ajuda externa (consultoria), com remuneração 100% variável em função do acréscimo de resultados. O responsável por "encher a Luz", maximizando a receita.

Esta é uma área onde com o histórico de informação tremendo que existe e com os modelos estatísticos de previsão disponíveis aliados a instrumentos de pesquisa que podem ser aplicados através de estudos (a sócios e adeptos) permitirão encontrar os preços óptimos, sobretudo para os bilhetes individualmente, packs ou Redpass, a área onde semanalmente o Benfica perde a possibilidade de encaixar mais euros.

Mas o nosso clube é assim tão mau nisto? É. Vejamos o jogo do Twente. Neste jogo, os preços demasiado elevados para Agosto, não ter compreendido o nível do adversário no entendimento dos adeptos, o facto de ser playoff, entre outros aspectos, levaram a que obviamente os números de venda inicial ficassem aquém do esperado a poucos dias do jogo.

Mais uma vez teve de se "emendar a mão" em cima do joelho, tentando todas as alternativas para ter um número de espectadores "apresentável". Mais uma vez recorreu-se à oferta de milhares de bilhetes, com critérios absurdos e insultuosos para os sócios que já tinham adquirido os seus ingressos (exemplo: Eu com 3 Redpass na familia e com 3 bilhetes para o Twente - 2 a 20€ e 1 a 5€ comprados para Meo 3 Superior, vejo uma série de amigos sócios a receber ofertas e a ter hipótese de escolher ir para o Meo 3 inferior ver o jogo de forma gratuita). Quem compra tudo e vai a todas, ignorado. Quem se inibe de apoiar o clube, premiado. Sem palavras.

Fazer isto uma vez, percebe-se (PSV). Ver isto ser feito 2ª vez (Braga), estranha-se. Três ou mais vezes é incompetência que tem de ser resolvida já. É das mais graves que temos actualmente internamente.

Já foram feitas pela blogosfera dezenas de sugestões em relação à venda dos Redpass. Fica um exemplo nosso.

É possível dar facilmente sugestões para a venda dos bilhetes "avulso" - é inacreditável como ainda não dividiram o nível 3 em três escalões de preço, permitindo a que quem não tem possibilidade de pagar mais possa, no mínimo, escolher um lugar de época na fila AE (onde vê os pequenos pontos atrás de uma bola) sem pagar o mesmo que eu pago na fila T, por exemplo.

É fácil criar mecanismos de atracção aos Benfiquistas fora de Lisboa - aqui e aqui.

Só precisamos é de ter alguém a pensar nisto, algo que não acontece hoje em dia, e depois fazer acontecer.

Afinal estava tudo previsto

sexta-feira, 2 de Setembro de 2011

Ah, pronto, está tudo bem. O Capdevila não foi inscrito na Champions porque vai o Peixoto, que por sua vez ficou fora dos inscritos no campeonato português porque disse a Jesus que não queria jogar a defesa esquerdo. Ou seja, temos um sempre fresquinho para o campeonato e outro sempre fresquinho para a Champions. Isto sim, é gestão!



Um pouco mais a sério... Se alguém me quiser convencer de que isto não é de um amadorismo atroz e que aquilo dentro do Benfica não anda uma bandalheira, força. Sou todo ouvidos (olhos, neste caso).

Tenho também curiosidade em saber se mais algum clube tem um jogador que esteja inscrito na Champions mas não no campeonato do respectivo país.

Para encerrar o tema Capdevila

Facto 1: Rui Costa anuncia com pompa e circunstância que o Benfica contrata, pela primeira vez na sua História, um campeão europeu e mundial e afirma que Capdevila será um excelente reforço de qualidade e experiência para o plantel.

Facto 2: O jogador admite que o projecto do Benfica o entusiasmou e que a Champions foi determinante para preferir a proposta do Benfica em detrimento de outras.

Facto 3: Passados dois ou três dias Jesus manda uma boquinha a Capdevila, algo que não fez em relação a mais nenhum jogador contratado.

Facto 4: Capdevila fica fora da lista da pré-eliminatória da Champions com o argumento que tinha pouco tempo de clube.

Facto 5: Capdevila joga contra o Feirense para o campeonato.

Facto 6: Capdevila fica fora da lista da Champions com o argumento que há um central que faz várias posições.


Analisando isto objectivamente, surgem-me algumas perguntas...

1ª: Como é que um atleta que é dos mais bem pagos do plantel, e que obviamente recebeu um chorudo prémio de assinatura (só quem for ingénuo pensa o contrário), fica fora da lista da Champions?

2ª: Partindo da pergunta anterior, e tendo em conta que o Capdevila já não é um jovem e portanto foi grande aposta para esta época e não para o futuro, afinal o que veio ele para aqui fazer?

3ª: Por que é que mal o Capdevila foi contratado, Jesus teve necessidade de mandar a boquinha "títulos passados não contam para nada", quando esse foi precisamente um dos argumentos mais destacados pelo Rui Costa na apresentação do jogador?

4ª: Como é que Jesus tem a lata de utilizar o argumento de preferir inscrever o Jardel porque este faz várias posições (nesta questão convém referir que Jesus está obviamente a falar de Jardel, já que não se poria a hipótese de deixar Luisão ou Garay fora da lista e Jardel é portanto o único central estrangeiro que sobra, sendo que Miguel Vítor tem obrigatoriamente que ser inscrito dado os requisitos mínimos da Uefa)?

5ª: Qual será o estado de espírito de um atleta que é deixado de fora de uma prova que serviu precisamente para o aliciar a assinar pelo Benfica e não por outros clubes?

6ª: Como é possível alguém argumentar que o Capdevila não foi inscrito na Champions porque ainda não está em forma, quando estamos a falar de uma prova cuja fase de grupos acaba em Dezembro?

7ª: Como é que há pessoas que têm a coragem de dizer que o Capdevila está velho, gordo, mal-educado ou preguiçoso só para defender a opção de Jesus?

8ª Como é que há alminhas ingénuas que acreditam que o Jesus sequer equaciona utilizar o Luís Martins na Champions?

9ª: Jesus está numa guerra surda com alguém dentro da SAD?

Quantos bons Centrais / Laterais Esquerdos conheces?

Põe aí na caixa de comentários os grandes polivalentes que conheces no mundo que sejam alternativas adequadas para clubes a disputar a liga dos campeões, de modo a ajudar outros que, ao contrário do SLB, não têm jogadores do calibre de Jardel e Fábio Faria que possam resolver este problema de só inscrever um defesa esquerdo de raiz.

Vá, esta é fácil, há gajos desses aí aos montes, capazes de substituir com qualidade um Luisão, um Garay e ao mesmo tempo fazer melhor figura que um qualquer Capdevila.

Jardel fora da lista da Champions

Calma, calma, não se deixem enganar pelo título. É apenas o resultado da última sondagem "Quem deve ficar de fora da lista da Champions?". O Jardel venceu por larga maioria mas isso vale o que vale. Ou seja, não vale nada... É apenas a opinião de 410 benfiquistas que aqui votaram.

De realçar uma pequena curiosidade: após seis dias de votações, o Capdevila começou o dia de hoje com 0% mas acabou com 2,5%. Como se alguém pensasse: Bem, se o Capdevila tiver muitos votos a decisão de Jesus não parece tão estúpida. Há fiéis fanáticos de Jesus, mas felizmente são poucos. A larga maioria continua a ser fanática apenas do Benfica. Valha-nos isso.


Capdevila (O Emerson chega bem)
(2,5%)
Emerson (O Capdevila chega bem)
(0,7%)
Jardel (basta o Vítor para suplente)
(43,4%)
Matic (se não houver Javi mete-se lá o Ruben)
(10,8%)
Bruno César (não tem pescoço)
(6,6%)
Enzo Pérez (ainda não mostrou nada de jeito)
(11,8%)
Gaitán (para ver se abre a pestana)
(1%)
Witsel (se o escondermos na Champions pode ser que não saia logo no final da época)
(3,4%)
Saviola (está muito maduro)
(4%)
Rodrigo (está muito verde)
(14%)
Cardozo (só sabe marcar golos)
(1,8%)

Ávido

quinta-feira, 1 de Setembro de 2011



De ver este miúdo em campo com a camisola do Benfica.

O affair "Ricardo Carvalho" numa frase

No próximo ano há Europeu e é a altura ideal para o Rolando ser vendido pelos milhões que obviamente não vale.

Comentários?


Força, têm aí a caixa de comentários. Eu neste momento estou incrédulo de mais para balbuciar qualquer coisa.

O resultado geral é bom

Penso que esta é uma das últimas épocas em que o Benfica melhor se movimentou no mercado no sentido de colocar excedentários, seja por empréstimo ou por desvinculação. De todos os que não cabiam no plantel, acabámos por ficar apenas com o Peixoto (provavelmente porque tem a namorada grávida e não quis sair do país, o que é compreensível).

Roderick vai finalmente poder mostrar se a grande expectativa que quase toda a gente parece ter nas suas capacidades se justifica. Urreta vai poder fazer uma época completa num clube sem andar a viajar entre o campeonato espanhol e uruguaio. Jara vai poder ser titular no campeonato espanhol. Balboa está finalmente fora do Benfica. Jorge Ribeiro idem.

Há, no entanto, dois casos menos positivos e, em certa medida, alo estranhos. Não compreendo como é que um titular da selecção portuguesa a caminho dos 30 e com apenas dois anos para o final do contrato não é vendido mas sim emprestado. Para mim, isto não faz qualquer sentido. Tal como não compreendo como é que um jogador que foi titular em bastantes jogos numa equipa que lutou até ao fim pelo título italiano não consegue ser vendido e opta-se por uma rescisão de contrato em que provavelmente até teve que ser indemnizado. Ninguém dava um mero milhãozito pelo Yebda? Não me lixem. Até o cepo do Edcarlos rendeu dinheiro.

3,2,1... Já está

Temos tudo para bater o sistema mais uma vez este ano. Melhor plantel, melhores titulares, melhor treinador (às vezes não, mas às vezes sim), tudo objectivamente melhor.

O Sportém está em auto-destruição e o foculporto corre riscos de falhar esta época com claros desequilíbrios no plantel, fazendo-o com que vá depender sobretudo de Hulk e dos seus "heróis".

Apesar de ser dificílimo bater o sistema, foram dadas todas as condições a Jorge Jesus para poder atacar o título, não havendo espaço para falhas nem para desculpas.

Queremos total envolvimento de toda a estrutura de futebol do SLB rumo ao 33. Queremos evitar a todo o custo saídas de elementos fundamentais em Janeiro, aspecto também fulcral para sermos campeões.

Vamos à luta!

Related Posts with Thumbnails
 
Céu Encarnado - by Templates para novo blogger
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.