Em extinção

quinta-feira, 30 de Dezembro de 2010

Ver um treinador com uma ligação profunda ao Benfica na primeira divisão é um fenómeno tão raro como ir a passear no mato e dar de caras com um lince-ibérico.

Portanto, se por acaso encontrarem o Mozer ou o Rui Vitória na rua façam-lhe festinhas na cabeça, tirem uma foto para mais tarde recordar e lembrem-se de que estão na presença de uma espécie ameaçada.


P.S. A parte da festinha na cabeça do Mozer é obviamente em sentido figurado. Se tentarem fazer isso, o mais certo é regressarem a casa com uma fractura exposta da tíbia e um autógrafo no maxilar inferior.

Balde de água fria

Por norma sou muito pouco optimista. Mas no que diz respeito ao Benfica, padeço de uma espécie de idiotice aguda que me leva a encarar cada nova contratação como o futuro melhor jogador de todos os tempos (logo depois de Eusébio, obviamente). Por mais que queira contrariar esta forma de pensar, e fiasco após fiasco, não consigo. Este entusiasmo estúpido é mais forte do que eu, não vale a pena.

Quando veio o Bossio, pensei ver o Costa Pereira. Chegou o Hadrioui e acreditei na reencarnação do Ângelo Martins. O André Luís impunha respeito, portanto ia ser um segundo Germano. Do Uribe disse-se que jogava em várias posições e lembrei-me logo do Cavém. Balboa só poderia ser o novo José Augusto. Leônidas seguiria as pisadas de Simões. Pringle iria, evidentemente, ser um digno sucessor de José Águas. E assim, salvo algumas boas excepções, tem sido o meu martírio época após época...

Já me estava a preparar para sonhar com grandes feitos do Fernández, quando li isto: É um bom jogador. Tem muito futuro e acredito que se vai adaptar bem.

O facto de estes elogios terem vindo do Torsinhinhiqualquercoisa, que para quem não sabe é um moço que jog... trabalha no zbordin, baixou as minhas expectativas de tal forma que agora o Fernández tem tudo para brilhar aos meus olhos. Com este não vou ter nenhuma decepção.

Mais oito?

quarta-feira, 29 de Dezembro de 2010



Recebemos o Portimonense na segunda volta...


P.S. Só mesmo com o padrinho que tem é que este gajo consegue continuar ligado ao futebol. Incrível!

9 ideias da NBA aplicáveis ao SLB

segunda-feira, 27 de Dezembro de 2010

Estou retido em Phoenix. Vim passar o Natal ao deserto e a neve de Nova Iorque está a impedir-me de regressar a casa.


Entretanto, durante a minha estadia, tive a oportunidade de ir ver o jogo dos Suns com os Heat na US Airways Arena, aqui em Phoenix. Para além de ver ao vivo LeBron James, Steve Nash, Chris Bosh, entre outros a dar espectáculo, deu para tirar umas ideias para o nosso clube. Vamos a elas…

Vender Redpass durante o jogo

Pois é, uma ideia simples, não implementada na Luz. Uns rapazes de gravata, perto do intervalo, abordam os adeptos a perguntar se, já que teve interesse em ir ao jogo, gostaria de adquirir a preço especial um lugar para a época inteira. Os rapazes iam ao lugar das pessoas seleccionadas e pediam à pessoa para os acompanhar à zona em baixo da bancada onde lhe entregavam uma prenda e apresentavam a oferta.

Oferecer uma prenda de merchandising a sócios que têm Redpass

Um mimo para os a
deptos que consecutivamente vão ao estádio – um cachecol, um barrete de natal do SLB, uma pequena bola de futebol, etc…, como recompensa pela presença consecutiva.

Ter uma zona dedicada às crianças

O pavilhão (muito mais pequeno que o nosso estádio) tem um playground para os miúdos, com máquinas de jogos, uma zona de fotos com a mascote, etc. Durante o intervalo têm um concurso de lançamentos com os miúdos e animadores sempre presentes durante o jogo todo.

Entregar prémios por sector, não por indivíduo

Estão a ver o lugar de ouro, a única coisa que temos? Vejam só o que foi oferecido durante o jogo (tudo obviamente suportado pelos parceiros, nada pelo clube):

• 1$ de desconto em compras no supermercado por cada triplo marcado pelos Suns, a todos os portadores de bilhete de 2 sectores;

• 1 carrinho de compras (5000 $);

• 1 corrida de bicicletas entre 4 pessoas de cada um dos sectores sorteados. A pessoa que ganhou a corrida permitiu que todas as pessoas do sector tivessem um prémio;

• Desconto em cirurgia laser à visão por cada ponto marcado pelos Suns nesse jogo.

Incluir unidades de restauração / alimentação para além dos concessionários

Sim a concessão paga dinheiro para vender no espaço. Mas existe oferta adicional de alimentação que pode ser apresentada e vendida, resultando em renda adicional para o clube. Para além da área concessionada, existia uma zona exclusiva patrocinada pela Toyota e muitas bancas de alimentação com oferta complementar à das concessões.

Incluir uma pequena loja do clube em cada piso de cada bancada

É básico, mas não é feito. Uma pequena loja (10m2) por bancada, para satisfazer e estimular vendas aos adeptos, sempre com uma oferta especial do dia (um produto a metade do preço – neste caso era um barrete de Natal dos Suns).

Apresentar dados históricos do clube e dos seus jogadores na zona pública por baixo das bancadas

Na NBA é costume retirarem as camisolas dos melhores jogadores das equipas (Já ninguém usa o 32 do Charles Barkley, por exemplo). Na zona pública por baixo das bancadas apresentam informação muito interessante sobre os jogadores e sobre a equipa, valorizando o passado do clube e dos seus melhores atletas. As nossas paredes estão praticamente despidas.



Incluir espaços e anúncios de parceiros na zona pública por baixo das bancadas

Anúncios não faltam nas paredes do pavilhão. As nossas bancadas comunicam quase exclusivamente os parceiros que as patrocinam. Existe dinheiro para ser obtido também nesta componente.

Aproveitar a Benfica TV para gravar conteúdos com os jogadores para passar nos ecrãs

Espantosa a interacção entre as atletas e os adeptos. Num dos descontos de tempo deram uma versão dos ídolos em que o júri era composto por antigas glórias dos Suns que avaliavam os dotes vocais dos actuais jogadores, que cantavam músicas de Natal. Priceless. Imaginem só ter o Cardozo a cantar o Jingle Bells no início ou no intervalo do nosso jogo…

Uma experiência de 3 horas, quase uma dezena de ideias que poderiam ser aplicadas, haja vontade e interesse do clube em captar mais receitas.

Feliz Natal

quinta-feira, 23 de Dezembro de 2010

O Céu Encarnado deseja a todos os seus leitores um Feliz Natal.

Na hora de abrir os presentes espreitem bem para o sapatinho, pode ser que vejam lá o campeonato.

Wake-up call

Cheguei a pensar que...




Mas afinal parece que...

Caloteiros!

quarta-feira, 22 de Dezembro de 2010

Para almoçaradas e viagens há sempre guito, para gastar rios de dinheiro em publicidade da candidatura ao Mundial está tudo bem, mas quando se trata de saldar dívidas antigas só mesmo obrigados pelos tribunais.

É por estas e por outras que o Amândio e o Madaíl não querem sair de lá. Que cambada...

Escolha difícil

Qual a notícia mais idiota do dia?

A saída de Aimar em Janeiro para as Arábias? Ou o interesse do Benfica em David Beckham?

Uma "pequena" diferença de 99 anos


Se a águia não voltar a voar, eu não ponho mais os pés no estádio da Luz.


Julgo que é unânime que o Artur Correia é um benfiquista dos sete costados, mas ao vê-lo dizer isto na televisão fiquei com uma dúvida... O Artur disse isto enquanto velha glória do Benfica ou enquanto ex-jogador do zbordin?

É que eu saiba o Benfica existe desde 1904 mas só há voo da águia desde 2003... Quanto a mim podem acabar com o voo, arrancar as cadeiras do estádio. remover a cobertura, obrigarem-me a entrar só de boxers e a ver o jogo a fazer o pino, que eu vou continuar a marcar presença no estádio. Sempre.

Ovelha tresmalhada

Com o protocolo estabelecido com o Benfica, o Varzim acaba de assegurar que esta época não vai subir de divisão.

E nos próximos anos também não será fácil. O capo não gosta nada destas traições.

Treinar com os craques

Nos últimos anos, o Benfica tem sido pioneiro em diversas áreas e copiado pelos outros clubes nacionais. Aqui fica uma boa ideia para o Benfica copiar:

O Vitória de Guimarães vai colocar à venda experiências únicas aos seus associados. O 'pack' principal permite que um sócio possa treinar-se com a equipa de futebol profissional e no final ainda tem direito a marcar cinco grandes penalidades.

Já me estou a imaginar a regressar a casa com uma tripla fractura da clavícula, mas com um sorriso de orelha a orelha por ter tido a honra de levar uma carga de ombro do Javi.

Ajuntamento

terça-feira, 21 de Dezembro de 2010

Ora aí está mais um ex-funcionário do foculporto no zbordin, com a curiosidade de este ter sido treinador dos que já lá estão: Costinha, Maniche e Nuno Valente.

Vamos ver quanto tempo decorre sem haver uma cena triste entre Couceiro e Costinha, já que este não deve ter achado grande piada a esta espécie de atestado de incompetência que lhe passaram. Eu aponto para finais de Janeiro.

Dá-lhe forte, Bettencourt! Rumo à extinção.

Em frente

A equipa de basquetebol do Benfica assegurou hoje a passagem à próxima fase da Eurochallenge. Para isso acontecer bastava que, no outro encontro do grupo, o Lukoil vencesse o Lugano e foi isso que sucedeu.

No seu jogo, o Benfica entrou a matar contra o Tartu Rock, fazendo uns verdadeiramente incríveis 31 pontos no primeiro período (até na NBA não é comum ver-se algo assim). Depois foi o descalabro. Só para se ter uma noção do que aconteceu, nos restantes três períodos o Benfica só marcou mais dois pontos do que no primeiro, acabando por sofrer uma derrota algo pesada (80-64) frente à pior equipa do grupo.

Não sei o que aconteceu depois do primeiro período. Talvez fosse do cansaço da viagem, talvez fosse por saberem que já estavam apurados, mas o que é certo é que o comportamento da maior parte dos jogadores roçou o miserável.

Mas o que interessa mesmo é que seguimos em frente para uma nova fase de grupos, e os amantes do basquetebol, onde eu me incluo, vão ter direito a mais três jogos europeus no pavilhão da Luz.

Carreeeeega!

Comer labrego por treinador

A contratação do Jaime Pacheco por um clube chinês é a vingança suprema por todos os portugueses que já comeram gato, cão ou pior num restaurante chinês, quando pensavam estar a comer outra coisa.

No entanto, espero sinceramente que isto não traga problemas diplomáticos para Portugal. Os gajos são muitos e têm a bomba atómica.

Cão que ladra não morde

Até quando irá a FPF continuar a ignorar o Regime Jurídico das Federações Desportivas e a protelar a sua aplicação, recorrendo a todo o tipo de estratagemas para se manter à margem da lei?

E depois ainda vemos o Laurentino armado em mauzão a avisar que faz isto e aquilo se não acatarem a decisão do Estado, mas o certo é que até agora não passa das palavras.

IPAEF

Jorge Costa demitiu-se...

Querem ver que depois de Maniche e Nuno Valente, Costinha se está a preparar para contratar outro amigalhaço dos tempos do foculporto? É certo que a vitória do zbordin ontem em Setúbal lhe atrapalhou os planos, mas com aquele plantel decerto não faltarão oportunidades para correr com o desgraçado do Paulo Sérgio.

O zbordin parece mesmo aqueles institutos públicos obscuros, que ninguém sabe muito bem para o que servem: é só tachos para os amigos, trabalha-se pouco e recebe-se muito.

Tanto é que estão a pensar alterar a sigla SCP para IPAEF (Instituto Português de Apoio a Ex-atletas do foculporto).

Delapidação de património

É o que acontece quando Rui Gomes da Silva oferece um kit de sócio a Guilherme Aguiar e outro a Dias Ferreira como prendas de Natal.

Ainda que valha pelo momento de comicidade, é dinheiro mandado à rua.

Espero que seja o ponto final neste assunto

segunda-feira, 20 de Dezembro de 2010

Ao contrário do que repetidamente tem afirmado, o senhor Juan Bernabé não foi agredido, antes agrediu de forma injustificada e gratuita um Director da Benfica SAD... Situação presenciada por várias testemunhas que se encontravam no local e que ficou registada pelos meios de segurança.

A ser verdade, isto é gravíssimo! Mas não é nada que me espante, vindo de quem vem. E ainda se fez de vítima...


Esta agressão não foi um acto isolado. Infelizmente, muitos outros incidentes foram registados ao longo dos últimos anos por aquele prestador de serviços desta Sociedade, envolvendo insultos e ameaças a diferentes profissionais do SL Benfica (Secretária Geral, Relações Públicas, Direcção Comercial&Marketing e Futebol de Formação).


Eu já tinha falado nisto anteriormente. Este espanhol, além de ter um ego do tamanho do estádio da Luz, comportava-se como se mandasse nas instalações do Benfica.


O símbolo do Sport Lisboa e Benfica é a águia, não o senhor Juan Bernabé.


Aqui discordo, porque o Barnabé sabe bem que ele não é o símbolo do Benfica. O grande problema é que ele pensa que o símbolo do Benfica é a águia dele. Mas águias-de-cabeça-branca há muitas, e são todas iguais. Em breve veremos outra a voar na Luz.


Podem ler todo o comunicado do Benfica aqui.

Resultado da Sondagem nº 23

A pergunta era "O que fazer com Salvio?" e os resultados foram os seguintes:

- Gostava de lhe sacar a gaja (48,5%)

- Titular no lado direito (25,8%)

- Mantê-lo a entrar na segunda parte para acelerar o jogo (16,5%)

- Gostava de vê-lo na esquerda (7,7%)

- Gostava de vê-lo no lugar do Saviola (1,5%)


Tarados!!! Não têm vergonha? Então iam fazer isso ao rapaz?

O silêncio dos inocentes

O facto de nenhum responsável do Benfica vir a público denunciar com clareza a anedota em que este campeonato da treta se está a transformar, faz-me lembrar uma cena do filme O Silêncio dos Inocentes, em que a Clarice conta ao Dr. Hannibal Lecter que quando era pequena ficava à porta de um celeiro a ver os cordeiros serem mortos sem nada poder fazer.

Máquina trituradora

Eficientes a anular ataques e possíveis golos dos adversários, inteligentes na forma como recorrem sistematicamente às faltas para controlar o jogo a meio-campo e absolutamente mortíferos dentro da grande área adversária. Ainda por cima têm um plantel bastante homogéneo, que lhes permite rodar os vários elementos sem riscos de perder eficácia.

Estão em grande forma, por mais que nos custe temos que reconhecer isto.

É para esquecer

Nesta época, nem com a equipa do ano passado e a jogar o que jogámos seríamos capazes de ser campeões.

É escusado falar de época mal preparada, de jogadores fora de forma ou de contratações ao lado. E é inócuo andar a criticar a gestão do Vieira.

Depois do jogo de ontem em Paços de Ferreira, digo muito claramente: esqueçam! Nem os vamos cheirar...

Não me recordo de uma época assim: um treinador que coloca os treinadores e presidentes das outras equipas no lugar, mal estes se atrevem a dizer que querem tirar pontos ao porto; um treinador que é expulso nas duas partidas em que empatou, fazendo uma birra de criança contra os árbitros; penaltis marcados por simulação ou por a bola ir embater no pé do adversário; um presidente que vem acusar o Benfica de ser uma equipa caceteira, numa clara chamada de atenção aos árbitros; são vários os lances de penalti a favor do Benfica que não são marcados.

Assim não dá. A vontade de ver futebol começa a morrer, até mesmo pela televisão.

Não fosse isso fazer tão mal ao Benfica, em termos económico-financeiros, eu atrevia-me a dizer que preferia que o Benfica se dedicasse às modalidades durante uns anos. Estou farto de campeonatos mentirosos.

Um caso interno de um funcionário do Benfica ser impedido de entrar na Luz é alvo das maiores atenções jornalísticas, apesar disso não interferir com o desporto em si. Já o constante inclinar dos campos para o mesmo lado não é alvo da mínima referência. Aposto que as notícias de hoje vão falar de um porto forte, com garra ou imperdoável. Sinceramente, estou farto...

Um bom Natal para todos

Azar e azelhice


Se em Portugal se pudesse discutir o futebol apenas por aquilo que os jogadores fazem dentro do campo, eu diria que é verdadeiramente inacreditável como este rapaz teve quatro ou cinco hipóteses claras de golo e nem um marcou. Há algum tempo que não me lembro de ver um avançado falhar tantos golos no mesmo jogo.

Mas nesta realidade obscura isto é perfeitamente secundário, porque quando ele marcasse um golo, o penálti amigo chegava logo a seguir. E se marcasse outro era anulado. E assim sucessivamente...

São regras a mais, assim fico confuso

domingo, 19 de Dezembro de 2010

Esta época tem sido especialmente pródiga em novas regras no futebol português. Hoje surgiu outra:

Quando a bola bate no pé de um jogador adversário do foculporto dentro da sua grande área, deverá ser assinalada grande penalidade.

Os cinco bandoneonistas do Benfica

Boa análise ao quinteto argentino do Benfica. Aqui.


P.S.
O bandoneón é o instrumento principal numa orquestra de tango.

Paixão


É certo que não tem uma águia, tem um milhafre. Mas em termos de amor e dedicação ao Benfica, o senhor José Paixão nem se compara ao espanhol, que uma vez teve a desfaçatez de lhe dizer na cara: a minha águia come a tua.

Basta falar com pessoas das várias casas do Benfica espalhadas pelo país para perceber isto.

Chulo!

Estou curiosíssimo em ver a conferência de imprensa anunciada para esta tarde pelo advogado do Barnabé. O momento em que o homem diz que o seu cliente trabalhou seis anos para o Benfica sem nada receber é tão confrangedoramente ridículo que não sei se ele se apercebeu verdadeiramente da parvoíce que disse. O espanholito recebia e não era pouco! Acontece é que sem contrato não há impostos e vai tudo para o bolso. E agora há contrato... Pois...

Esse grande cabrão que vá para a terra dele ou para a Lazio ou para o raio que o parta. Chulo de merda! Anda aqui há anos a servir-se da paixão dos benfiquistas pela águia, a mamar 10 euros (nem sei como alguém paga isso, é um roubo!) por cada fotografia, a mamar 100 ou 200 mil/ano limpos, a passear-se dentro das instalações do clube como se fosse o dono de tudo, a ser malcriado e arrogante com outros funcionários e agora faz estas merdas para passar por vítima, tentar sair com uma indemnização no bolso e ir chular outro clube que lhe paga mais?

Lembro-me de uma vez que ele ia levando uma carga de porrada numa casa do Benfica na zona centro porque foi extremamente malcriado com uma senhora de idade, mas os ânimos lá acalmaram e o homem fugiu dali incólume. Se calhar devia mesmo ter levado uns abanos para aprender a ser humilde. Quando há câmaras é só amabilidades e sorrisinhos, quando não há câmaras está ali a fazer um frete e com cara de que todos lhe devem dinheiro.

Ele que se ponha a andar daqui para fora. O espectáculo é bonito, sim senhor, mas os valores do clube são mais bonitos ainda.


P.S. Quero ver se não me esqueço de passar a levar o meu advogado comigo para o meu local de trabalho. Nunca se sabe quando poderá dar jeito tê-lo ali à mão...

Ainda preferiam a gaja?

Estou a ver que com a exibição do Salvio de hoje, se a sondagem aqui do lado direito se iniciasse agora, os resultados seriam bem diferentes. Isto apesar de a gaja ser realmente bastante... interessante.

Qué pasó?

sábado, 18 de Dezembro de 2010


Só ouvi uns rumores na rádio, mas nada de muito concreto. Alguém sabe o que realmente aconteceu?

Querer ganhar não devia ser estranho

O Paços quer derrotar uma equipa que luta pelo título, não para cumprir os seus objectivos, porque não se trata de manutenção, mas para ajudar no cumprimento de objectivos de outros, essa é a mensagem que me parece clara da outra parte e nós agradecemos.

Uma frase com a marca registrada da imbecilidade muita própria de Villas-Boas, que demonstra na perfeição a podridão em que isto se encontra. Para as pessoas ligadas ao foculporto, quando alguém de outra equipa que não seja o Benfica se atreve (ah, os infiéis, como ousam?!) a falar em tentar conquistar pontos ao foculporto é porque está a trabalhar para outros (sendo que "outros" é obviamente o Benfica) e não para si próprio. Isto é sintomático da forma como o foculporto encara o campeonato nacional: uma imensa troca de favores entre equipas, em que uma compra e outras se deixam comprar. Mas esquecem-se de que nem todos vivem o desporto dessa maneira nojenta.

Querer ganhar ao FC Porto não devia ser estranho, respondeu Rui Vitória. Pois não, não devia. Mas é. O Rui Vitória ainda é muito inexperiente, percebe-se que pense assim. Com o tempo ele vai compreender a realidade da profissão que escolheu.

Como poupar uns milhões

O Benfica podia aproveitar a cena de porrada do Urreta no treino do Deportivo para criar uma espécie de fuga de informação intencional em como o rapaz é muito problemático e já tinha havido vários casos destes no Benfica. Depois os espanhóis assustavam-se, mandavam-no de volta e tínhamos um extremo, já adaptado ao clube e ao futebol europeu, para o resto da época sem gastar um tusto.

Cativar os cativos

sexta-feira, 17 de Dezembro de 2010

E-mail recebido na caixa de correio do blog:

Vi uma referência na Benfica Tv a uma campanha porreira para o próximo jogo. 5€ e pode levar-se um acompanhante à borla. Fiquei agradado. Precisamos de malta no estádio, ainda bem que já se está a fazer qualquer coisa por isso. Ainda por cima é Natal, calha bem. Já estava a pensar em mobilizar pessoal para o jogo mas, por via das dúvidas, telefono para lá. Descubro que os sócios cativos não têm direito a nada. Respondi-lhes: "normal, os cativos são quem mais gasta com o clube e nunca têm nada". Mas, mais espectacular ainda, é que a campanha apenas se dirige aos sócios que ainda NÃO foram ao estádio da Luz este ano. Aí fiquei sem palavras. Então as pessoas que gastaram dinheiro a ir à Luz uma ou duas vezes não têm direito à promoção, e os que vão para os cafés dizer mal ganham um bilhete a 2,5€? Responderam-me: "ah, é preciso trazer essas pessoas ao estádio". Eu: "muito bem, não lhes quero limitar a campanha mas não é a eles que a campanha é limitada, é aos papalvos que se deram ao trabalho de vir ao estádio". Eu não consigo perceber isto. Imaginem um sócio a ir às bilheteiras pedir promoção e o segurança verificar o cartão de sócio e dizer: "desculpe, mas o senhor não pode usufruir da campanha porque já veio apoiar a equipa este ano". Ah, e melhor, falei com uma pessoa com responsabilidades no clube que lamentou a má campanha de marketing, porque só os sócios que não vieram ao estádio é que deveriam saber da campanha para não melindrar os outros... Eu nem acredito que exista má vontade, acredito é que se fazem as coisas sem sequer pensar no que se está a fazer. Poderia haver a oportunidade de ter umas 40/50 mil pessoas no próximo jogo, mas faz-se uma campanha unicamente para quem não mete lá os pés. Vai ser um grande sucesso, vai.

Ora bem, parece-me evidente que esta campanha foi muito mal estruturada e reveladora de que o marketing do Benfica não é eficiente neste ponto. A probabilidade de uma pessoa que, durante esta época, em doze jogos oficiais nunca pôs os pés na Luz, ir ao próximo jogo e ter vontade de regressar é ínfima. Se essa pessoa até agora não foi uma única vez, não vai ser por agora ter um bilhete a cinco euros com o bónus de poder levar um acompanhante de borla (o que na prática transforma o preço unitário em 2,5 euros) que se vai tornar num adepto assíduo nos jogos em casa. Estão a apontar baterias para chamar mais pessoas para um único jogo, quando deveriam era estar preocupados com o médio/longo prazo. O Benfica não pode pensar no problema das baixas assistências jogo a jogo, isso não é viável. Há inúmeras ferramentas de que o Benfica se pode servir para realizar um estudo eficaz sobre isto.

Por outro lado, há muita gente que, por motivos económicos, só não vai mais porque não pode. São aquelas pessoas que vão ao estádio, em média, uma vez por mês. Esta campanha deveria dirigir-se a essas pessoas, que só Deus sabe os sacrifícios que fazem para conseguir ir à Luz, para lhes dizer: "nós temos consciência do vosso esforço para vir apoiar o Benfica, portanto temos um miminho de Natal para vocês". Julgo que só ficava bem. Isto sob um ponto de vista meramente sentimental, que no fundo é o que liga os benfiquistas ao clube.

E se o aspecto sentimental foi ignorado, o que dizer do aspecto puramente racional ou, se preferirem, comercial? Convém referir que eu, quando se fala do Benfica, não gosto nada de analisar as coisas sob este prisma, mas se nos últimos anos, e quando convém, estamos sempre a levar com a conversa de que o Benfica agora é uma empresa muito bem gerida e mais não sei quê, sou obrigado agora a fazê-lo também. Porque o Benfica não pode ser visto apenas como uma empresa quando dá jeito.
Sendo que os sócios são uma importante fonte de receitas do clube, há uns sócios que neste aspecto são mais importantes do que outros: os cativos. Um cativo vale ao clube, no mínimo, o dobro do que um sócio normal e, portanto, deveria ser alvo de tratamento preferencial em qualquer tipo de promoção e/ou ter promoções dirigidas exclusivamente para si. É esta a lógica de mercado de qualquer empresa, fazer tudo por tudo para manter os seus clientes mais fiéis. Porque sob o tal prisma puramente comercial, é isto que um cativo é: um cliente fiel que deveria ter sempre motivo para pensar "ainda bem que sou cativo". Por outro lado, um sócio normal deveria lamentar constantemente o facto de não ser cativo. É assim que funciona em todo o lado, desde supermercados a oficinas,: quem tem cartão da casa (que no caso do Benfica corresponde ao cativo) tem sempre benefícios.
Contudo, o que se vê nesta campanha é um cativo pensar "porra, agora dava jeito não ser cativo" e um sócio normal pensar "ainda bem que não sou cativo". Não há qualquer lógica nisto.

Concluindo, se o Benfica com esta campanha não quer privilegiar a parte sentimental nem a parte comercial, afinal quer o quê? O estádio cheio com pessoas que até hoje nunca lá puseram os pés? Isto é de loucos.

Parece montagem, mas é real

Lá vamos nós outra vez


Já são quatro épocas seguidas... Será desta que se ganha em solo alemão?

Ser sodomizado tem as suas vantagens

Ontem, os senhores do Conselho de Disciplina da FPF decidiram interditar o Pavilhão da Luz por um jogo, devido ao facto de um jogador de futsal do zbordin ter sido atingido durante um jogo na Luz em Junho deste ano. Demoraram seis meses a decidir...

Aqui há umas semanas, após o final de outro jogo de futsal contra o zbordin na Luz, membros da claque do zbordin arremessaram paus de bandeiras e tochas em direcção a adeptos benfiquistas que tentavam em pânico sair do pavilhão, sendo que alguns foram mesmo atingidos. O Conselho de Disciplina da FPF não vai demorar seis meses a decidir porque isto nem sequer será apreciado.

Isto de ser uma mera filial lisboeta de outro clube não pode ser só coisas más, não é? Ganha-se um título de júniores à pedrada, o pomar é limpo de fruta podre, chega o portentoso Nuno André Coelho... É uma maravilha de relação.

Amigos forever, pá! Entretanto metam mais vaselina que isso está a ficar com mau aspecto. Nem consigo olhar mais, blhack.

Por ordem

De acordo com a minha lógica, no pouco que se pode aplicar a lógica a estas coisas, esta é a minha ordem de preferências para o sorteio de amanhã.

Twente
Paris St.Germain
Spartak Moscovo
Dinamo Kiev
CSKA Moscovo
Zenit
PSV Eindhoven
Ajax
Estugarda
Bayer Leverkusen
Villarreal
Liverpool
Manchester City


Sem lógica nenhuma, quero mesmo o Liverpool. A última eliminatória ficou-me atravessada.

É este o objectivo de não haver contraditório

quinta-feira, 16 de Dezembro de 2010

Agora que o plagiador está nas suas sete quintas no jornal do Serpa dos croquetes, as suas várias aldrabices já não podem ser rebatidas pelo Ricardo Araújo Pereira e, infelizmente, passam por verdade para muita gente.

Por isso, cabe-nos estar atentos à diarreia mental que a criatura vai despejando e desmascará-lo sempre que seja caso disso, como é feito, e muito bem, aqui. Não deixem de ler.

É incrível como esse pasquim gosta de nos passar a mão pelo pêlo com capas como a dos 50 anos da chegada de Eusébio a Portugal e depois permite que sejam publicadas autênticas atrocidades como esta. Nojo.

Em busca do papel perdido

Um dia mostro papel sobre os tempos de Sousa Cintra, Costinha.

Ele que diga que palhaçada é essa do papel, Sousa Cintra.


Vamos então imaginar que o Ricardo é o Sousa Cintra e que o Zé Diogo é o Costinha...

Este esqueceu depressa

A minha relação com Mourinho foi a chave para o meu salto como jogador, diz o Di María.

E eu a pensar que o salto como jogador do Di María tinha sido dado na época passada, onde passou de jogador inconsequente, trapalhão e displicente para jogador eficaz, acutilante e objectivo, o que até acabou por lhe abrir as portas da selecção argentina e do Real Madrid. Pensei também que esta época estava a ser a confirmação do que já tinha mostrado na época anterior. Até cheguei a pensar que o responsável por essa vertiginosa subida de rendimento da época passada tinha sido o Jorge Jesus, mas afinal parece que foi o Mourinho...

Esta moço esqueceu depressa quem lhe fez bem. Demasiado depressa. Mas vindo de quem vem também não me espanta muito. Ninguém me tira da cabeça que o Di María nunca sentiu verdadeiramente o Benfica e por isso nunca fui muito com a cara dele.

Pensar antes de falar

Pelo trabalho que é feito no dia-a-dia, não existe necessidade alguma de reforços. O grupo que temos é muito qualificado.

Compreendo perfeitamente que o Luisão, sendo um dos capitães do Benfica, quisesse defender o grupo de trabalho. Contudo, acabou por se imiscuir em assuntos que não lhe dizem respeito. Ele é pago para jogar e não para analisar entradas e saídas de jogadores. Havia outras maneiras de defender os companheiros, como por exemplo: O nosso grupo é muito bom mas está sempre receptivo a novos colegas que tragam ainda mais qualidade, ou outra treta qualquer deste género.

Isto faz lembrar quando recentemente o Luís Nazaré veio discutir em público as opções do Jorge Jesus. "Cada macaco no seu galho" é um excelente ponto de partida para o sucesso de qualquer organização e o Benfica não foge à regra.

Bom-nome?





A filial lisboeta do foculporto já formalizou à estação televisiva SIC, um pedido de desculpa público, bem como a respectiva retratação pública do jornalista António Cancela, pela forma ofensiva como se dirigiu à agremiação, ao homem dos pinheiros, aos coxos, aos 12 sócios e aos 37 adeptos, durante uma intervenção em directo, hoje, quarta-feira, dia 15 de Dezembro de 2010.

A filial reserva o direito de tomar todas as medidas para que o seu bom-nome seja respeitado.

Departamento de Comunicação do foculporto.


Um pouco mais a sério, é triste que as pessoas do zbordin não percebam que não é este caricato acontecimento que faz com que o bom-nome do clube não seja respeitado. As tais medidas que eles ameaçam tomar deveriam ser apontadas para dentro do clube e não para fora. Enquanto o zbordin se prostituir nunca merecerá o meu respeito.

Treinador português, um futuro (só) em tons de azul

quarta-feira, 15 de Dezembro de 2010

Aqui nem sempre a competência é importante. Os compadres e os padrinhos funcionam bem no futebol português…

O meu benfiquismo não é demasiado porque o benfiquismo, o portismo ou o sportinguismo nunca é demasiado. Mas para algumas pessoas isso é complicado. Não deveria acontecer porque deveríamos ser todos desportistas e profissionais, mas sem dúvida que me fechou muitas portas… Palavras do grande Álvaro Magalhães ao jornal do Serpa dos croquetes.

Ah, pois é! É só ver a quantidade de ex-jogadores do Benfica e ex-jogadores do foculporto que tentaram iniciar uma carreira de treinador e seguir os seus respectivos trajectos. E não me venham dizer que os do Benfica são todos muito fraquinhos e por isso não vingaram e que os do foculporto são todos muito bons. Só não vê quem não quer e não são precisas escutas.

Vamos lá a factos...


Benfica:

Rui Águas: começou no Setúbal, desceu de divisão mas no ano seguinte voltou a subir. Depois esteve três anos sem trabalhar até que Jesualdo o chamou para seu adjunto no Braga, onde realizaram três boas épocas. A seguir Jesualdo foi para o foculporto e acabou aí a carreira do Rui Águas como treinador.

Mozer: depois da experiência com Mourinho seria de esperar que algum clube português apostasse nele. Pois sim! Angola e Marrocos e é se quer.

Diamantino: andou quase constantemente pela segunda divisão, depois veio para o Benfica e agora está no Fátima, clube satélite do Benfica. Em 15 anos de carreira acho que só treinou um ano na primeira divisão...

Álvaro Magalhães: fez um trabalho interessante no Gil Vicente, depois veio como adjunto para o Benfica e desde então foi sempre a descer até que abriu os olhos e saiu do país.

Chalana: começou timidamente como adjunto no Paços, depois lá conseguiu ir treinar uma equipa da segunda B durante um ano, mas não passou daí. O Benfica acolheu-o desde então.

Toni: nunca treinou nenhum clube em Portugal a não ser o Benfica, onde até foi campeão. Alguma coisa de futebol deve saber mas tem que procurar trabalho fora.

Carlos Manuel: lembro-me de uma grande época no Salgueiros, que acabou em sexto e jogava um belíssimo futebol, daí foi para o zbordin e agora treina na segunda B.

Humberto Coelho: treinou o Braga e o Salgueiros em 85/86, depois esteve quase 15 anos sem treinar até ser chamado para a selecção, onde fez um Europeu soberbo, e mesmo assim continua com as portas do campeonato português fechadas.

Veloso: este ano anda na segunda B e já vai com sorte, porque dantes andava pela terceira.

Pietra: andou dez anos como adjunto em clubes como Boavista, Belenenses, Alverca, etc. Como treinador principal só teve hipótese no Barreirense... Agora está no Benfica, e muito bem, porque já percebeu como funcionam as coisas.

João Alves: o único que teve um trajecto normal de treinador, passando por vários clubes.

Valdo: não sei porquê, mas algo me diz que se tivesse jogado no foculporto já treinava em Portugal, nem que fosse na segunda divisão.

Vítor Paneira: em quatro anos de carreira não passa da segunda B.

Valido: começou na terceira divisão, onde esteve duas épocas, depois esteve três anos sem clube até vir para o Benfica.



Foculporto:

Inácio: passados dois anos de se iniciar como treinador já estava a treinar o Marítimo, uma das equipas mais fortes à época.

Jaime Pacheco: provavelmente um dos treinadores mais burros e ao mesmo tempo com a mania que é esperto que eu já vi. Curiosamente, ou não, estreou-se logo na primeira divisão no Paços de Ferreira e conseguiu ser campeão no Boavista. Este último facto é tão escabroso que deveria ser motivo para a Uefa cancelar para todo o sempre o campeonato português.

António Sousa: mais um que vai fazendo a sua vidinha sem grandes sobressaltos.

Carlos Carvalhal: desde que começou a trabalhar só esta época está sem clube, mas não deve ser por muito mais tempo. É o que dá ir ao Porto levar pastéis ao padrinho.

Jorge Costa: estreia como treinador principal na filial de Braga, a quarta melhor equipa do campeonato de há uns anos para cá. Isto não é para todos, hã? Ah, grandes padrinhos!

Domingos: estreou-se logo numa equipa da primeira divisão, a filial de Leiria. Palavras para quê?

Rui Jorge: está na selecção portuguesa de sub-21, tendo como experiência profissional uma descida de divisão com a filial de Belém!!!

Eurico Gomes: nas dez primeiras épocas treinou nove clubes diferentes. Ou seja, por mais que fizesse merda, tinha sempre trabalho.

Rodolfo Reis: enquanto lhe apeteceu ser treinador, esteve dez anos consecutivos sempre a trabalhar em vários clubes, alternando entre a primeira e segunda divisões.

Secretário: anda a passear a micose pela segunda B. Este, se não o levantava com a famosa Paula, nem com padrinhos conseguirá levantar equipas.

João Pinto: estreou-se esta época na segunda divisão no Sporting da Covilhã. Não sei porquê, mas auguro um futuro cheio de trabalho a um gajo que não consegue articular uma frase com mais de quatro palavras.


Casos paranormais:

Ulisses Morais: profissionalmente é uma das maiores nódoas que por aí anda. No entanto, tem as costas largas e vai passeando a sua incompetência por meia dúzia de clubes. Para isso, basta-lhe vociferar alarvidades sempre que defronta o Benfica.

Carlos Azenha: o que este homem sabe de futebol ficou à vista de todos em poucas semanas. O próprio presidente do Setúbal afirmou que não o queria contratar mas que insistiram bastante e lá teve que ser. Este caso é o exemplo máximo de como funcionam as coisas no nosso futebol.

Daúto Faquirá: o tal que pelos clubes onde passa elabora relatórios para o foculporto sobre jogadores que estão emprestados pelo foculporto e sobre jogadores do próprio clube. Deve ter o futuro assegurado até se reformar.

Baltemar Brito: a propósito da experiência com Mourinho de que falei em relação ao Mozer, recordo que até a este calhau com olhos de seu nome Baltemar Brito foi permitido tomar conta do Belenenses durante uns tempos esta época. Resultado? O Belenenses está em penúltimo.

A "festa" da Taça

Vamos olhar para os últimos anos de foculporto e Benfica na Taça de Portugal para perceber certas coisas.


Foculporto:


10/11: Limianos (3ª), Moreirense (2ª), Juventude de Évora (2ªB), Pinhalnovense (2ªB)

09/10: Sertanense (2ªB), Oliveirense (2ª), Belenenses (1ª), zbordin (1ª), Rio Ave (1ª, as outras eram Chaves da 2ª e Naval da 1ª)

08/09: Sertanense (3ª), zbordin (1ª), Cinfães (3ª), Leixões (1ª), Estrela da Amadora (1ª, as outras eram ambas da 1ª, Paços e Nacional)

07/08: Chaves (2ªB), Aves (2ª), Sertanense (3ª), Gil Vicente (2ª), Setúbal (1ª, as outras eram ambas da 1ª, zbordin e Benfica)

06/07: Atlético (2ªB)

05/06: Marco (2ª), Naval (1ª), Isento, Marítimo (só equipas da 1ª), zbordin (idem)

04/05: Guimarães (1ª)

03/04: Boavista (1ª), Maia (2ª), Vilafranquense (2ªB), Rio Ave (1ª), Braga (1ª, as outras eram ambas da 1ª, Benfica e Belenenses)

02/03: Trofense (3ª), Gil Vicente (1ª), Guimarães (1ª), Varzim (1ª), Naval (2ª, as outras eram ambas da 1ª, Leiria e Paços)

01/02: Estrela da Amadora (2ª), Santa Clara (1ª), Ac. Viseu (2ªB), Braga (1ª)

00/01: Atlético (3ª), Felgueiras (2ª), Benfica (1ª), Bragança (2ªB), zbordin (1ª, as outras eram ambas da 1ª, Marítimo e Boavista)



Benfica:


10/11: Arouca (2ª), Braga (1ª), Olhanense (1ª) e se passar vem o Rio Ave (1ª)

09/10: Monsanto (2ªB), Guimarães (1ª)

08/09: Penafiel (2ªB), Aves (2ª), Leixões (1ª)

07/08: Académica (1ª), Feirense (2ª), Paços (1ª), Moreirense (2ªB), zbordin (1ª, as outras eram ambas da 1ª, Setúbal e foculporto)

06/07: Oliveira do Bairro (2ªB), Leiria (1ª), Varzim (2ª)

05/06: Leixões (2ª), Tourizense (2ªB), Nacional (1ª), Guimarães (1ª, as outras eram todas da 1ª)

04/05: Oriental (2ªB), Oliveirense (3ª), zbordin (1ª), Beira-Mar, (1ª), Estrela da Amadora (2ª)

03/04: Estrela da Amadora (1ª), Académica, (1ª), Nacional (1ª), Belenenses (1ª, as outras eram ambas da 1ª, foculporto e Braga)

02/03: Gondomar: (2ªB)

01/02: Infesta (2ªB), Marítimo (1ª)

00/01: Campomaiorense (1ª), Louletano (2ªB), foculporto (1ª)



Estatística dos sorteios (por motivos óbvios não conto com aqueles em que só há equipas da 1ª divisão):



O foculporto esteve presente em 39 sorteios onde estavam presentes equipas de outras divisões.

- isento: 1 (2,6%)

- jogos com equipas da 3ª: 6 (15,4%)

- jogos com equipas da 2ªB: 8 (20,5%)

- jogos com equipas da 2ª: 9 (23%)

- jogos com equipas da 1ª: 15 (38,5%)


O Benfica esteve presente em 33 sorteios onde estavam presentes equipas de outras divisões.

- isento: 0 (0%)

- jogos com equipas da 3ª: 1 (3%)
-jogos com equipas da 2ªB: 9 (27,3%)

- jogos com equipas da 2ª: 6 (18,2 %)

- jogos com equipas da 1ª: 17 (51,5%)


Conclusão:

Eu nem sequer vou tecer grandes considerações sobre isto para não me chamarem paranóico e faccioso. Comparem a percentagem dos jogos realizados contra equipas da mesma divisão e tirem as vossas próprias conclusões. Tenham em consideração a quantidade de finais a que foculporto e Benfica chegaram nestes últimos anos e lembrem-se que quanto mais longe o foculporto chegasse na prova, as hipóteses de calhar com uma equipa da 1ª divisão deveriam aumentar exponencialmente. Curiosamente, é o Benfica quem apresenta a maior percentagem de embates contra equipas da sua divisão.


P.S. Poderão haver dois ou três erros na atribuição das divisões das equipas, mas serão sempre entre a 3ª e a 2ªB, o que influencia pouco o resultado final e não influencia nada as percentagens que realmente interessam, as da 1ª divisão.

Quem brinca com o gelo...

O indivíduo que fez o sorteio da Taça de Portugal acaba de dar entrada no Serviço de Urgência Central do Hospital de Santa Maria com queimaduras graves na mão direita provocadas pelo contacto prolongado com material gelado.

Os médicos dizem que o prognóstico é extremamente reservado e a mão poderá mesmo ter que ser amputada.

O princípio


Há 50 anos um menino aterrou em Portugal. O menino transformou-se numa pantera e o resto da história transformou-se na lenda que já todos sabemos...

Muito obrigado, Eusébio!

A oportunidade

terça-feira, 14 de Dezembro de 2010


Costuma dizer-se que o azar de uns é a sorte de outros. Neste caso concreto, o azar de Luisão é a sorte de Sidnei, que entrou a frio no último jogo e, na minha opinião, rubricou uma exibição bastante positiva, revelando concentração e efectuando alguns desarmes importantes.

No próximo jogo contra o Rio Ave deverá ser titular e pode assim dar seguimento à boa exibição que fez contra a filial de Braga. Ou será que vamos ter o Sidnei trapalhão e desconcentrado do primeiro jogo do campeonato, em casa contra a filial de Coimbra? É que, infelizmente, o Sidnei tanto pode fazer um jogão e ser intransponível, como pode fazer um joguinho e abrir buracos na defesa.

O que me custa mais é que ele não é nenhum cepo do género do Edcarlos, o Sidnei tem lá tudo para ser um excelente central. Basta ele querer. E é bom que comece a querer com muita força, porque tem que começar a marcar pontos para a próxima época. Se o David Luiz sair, o Sidnei terá a oportunidade de ocupar o lugar e finalmente vingar no Benfica.

Cavalheiros?


Os responsáveis do Benfica deveriam ser implacáveis neste caso. Não se pode fazer um acordo de cavalheiros com um gangsterzito de bolso e com o seu advogado doente mental, até porque ambos desconhecem o significado da palavra "cavalheiro". Ainda por cima, convém relembrar que a primeira decisão foi favorável ao Benfica e só foi anulada numa segunda instância por causa de um erro processual (isto é tão típico na justiça portuguesa que até enjoa).

O Benfica tem a faca e o queijo na mão para fazer deste pateta alegre um exemplo. Desde que essa mão não seja a do Paulo Gonçalves...

Post de Natal

No próximo jogo quem for à Luz vai receber um gorro de Pai Natal. Mas para todos nos sentirmos verdadeiramente Pais Natal, podemos e devemos contribuir para uma iniciativa da Fundação Benfica e da EDP e levar uma prenda para aqueles que infelizmente não têm nada para desembrulhar nesta altura do ano. Não custa nada levar um brinquedo, um livro, uma peça de roupa, etc. Já disse aqui várias vezes que a essência de ser do Benfica não passa por ganhar jogos e conquistar títulos mas sim por este tipo de acções de solidariedade. Ser benfiquista não é ter 32 campeonatos e duas Taças dos Campeões. Ser benfiquista é dar a mão a quem precisa.

Está tudo explicado no site do Benfica. Vamos lá contribuir e ajudar a mitigar a tristeza de alguém.

Benfica contrata Falcao


Mas esta transferência bombástica só aconteceu na profissionalíssima redacção do reco-reco. Infelizmente, na vida real o Falcao ainda está no foculporto.

Ver para crer

Em termos de "ó pá, não acredito no que estou a ver!", a presença de Jacinto Paixão hoje na BenficaTv só será suplantada quando o Eusébio for entrevistado num futuro canal do foculporto ou quando o zbordin simplesmente fundar o seu canal.

Dois anos

segunda-feira, 13 de Dezembro de 2010

Este blog completa hoje dois anos de vida. Obrigado a todos os que nos têm acompanhado.

A birra

Ir buscar um avançado é uma possibilidade. Falcão e Walter podem vir a ser poucos para os objectivos desportivos do clube. Mais um, até dá jeito. Aliás, era essa a ideia de Villas Boas quando construiu o plantel. Faltou Kléber por birra do Marítimo, a quem o jogador continua cedido e a jogar, e com tudo já negociado com o Internacional de Porto Alegre.

É espectacular como o jornalista Carlos Pereira Santos, d' A Bola, descreve um direito legítimo que um clube tem em defender os seus interesses como uma simples birra. Ficamos a saber que, para este senhor, não querer facilitar a vida ao foculporto para não prejudicar o próprio clube é algo de uma má vontade absolutamente intolerável. É de facto incrível a forma como o foculporto é hostilizado abertamente por todos os clubes portugueses. Chega a dar pena.

E chamo a atenção para o facto de isto supostamente ser uma peça informativa e não um artigo de opinião. Assim vai o jornal A Bola... Cada dia que passa se torna mais claro o desenrolar de acontecimentos que levaram à saída de Ricardo Araújo Pereira e José Diogo Quintela.

O ciclo virtuoso inicia-se na equipa, não nos adeptos

Volta-se a sorrir na gloriosasfera Benfiquista, com um novo vislumbre sobre os valores matriz do clube, ontem inculcados na nossa equipa durante o jogo.

Uma equipa generosa na entrega ao jogo, motivada e capaz de criar várias oportunidades de golo, com maior atitude e crença para, definitivamente, enviar para trás das costas a maldita ansiedade que os tem afligido.

Um treinador que após assumir a responsabilidade de alguns erros cometidos, pela primeira vez esta época reapareceu interventivo junto à linha lateral.

Ontem fiz o meu boicote. A minha cadeira ficou vazia. Fiquei todavia feliz no final do jogo por sentir que poderemos efectivamente ter dado ontem o primeiro passo para o regresso do Benfica do ano transacto.

Com este Benfica, com esta Atitude, com esta Humildade, esta Entrega, com este Treinador e estes Jogadores, muitos vão voltar ao Estádio da Luz para a semana. E não é pela vitória, é porque 2 jogos em casa depois, voltaram a ver de novo o Sport Lisboa e Benfica em campo, que é fundamentalmente o que queremos.

O ciclo virtuoso começa assim: Uma equipa à Benfica chama mais Benfiquistas, que dão mais pela sua equipa e a ajudam a ser melhor. E de menos de 20.000 passaremos novamente a ter mais de 40.000, se Jesus e os Jogadores quiserem.

Ps: Esqueci-me de dar os parabéns ao nosso Saviola, que fez 29 anos no Sábado. Também ele parece estar a regressar à qualidade de 2009/2010, o que são boas notícias para o nosso clube.

Tentativa frustrada de acasalar com uma águia

Jorge Coroado deve ter alguma espécie de frustração sexual grave relacionada com o Benfica. Julgo mesmo que o homenzinho, algures na sua vida, terá tentado acasalar com uma águia mas não conseguiu. E dessa experiência bizarra ficaram apenas um amargo ressabiamento e uma incomodativa ruptura do escroto.

Vejamos a sua análise ao trabalho do árbitro ontem na Luz:

Quando a multidão corre para um lado, contrariá-la é loucura. Porque o resultado agrada à multidão, pode dizer-se que a arbitragem foi positiva. Terá sido?

Além desta verdadeira barbaridade, ainda consegue ser o único a achar que David Luiz deveria ter sido admoestado, quiçá expulso, pela mão na cara de Alan e que Fábio Coentrão cometeu um penálti a dois minutos do final do jogo. Evidentemente que se esqueceu de mencionar que Sílvio deveria ter sido expulso, mas não é nada que não estivéssemos à espera.

E foi esta criatura árbitro de futebol...

Sondagem nº 23

Nos últimos jogos, Salvio tem mostrado bons pormenores e sempre que salta do banco dá um abanão no jogo. No entanto, a convivência com Gaitán no onze titular parece desequilibrar a equipa em demasia.

Então, o que fazer com ele?

A estrela do jogo

domingo, 12 de Dezembro de 2010

Para o José Nunes, da Antena 1, foi o...

Tchan tchan, tchan tchan!

Júlio César.


O Nunes só pode ter passado o jogo inteiro a ler a revista Maria e por acaso levantou a cabeça no minuto 88. Mas só pode mesmo ser isso. Ou então é parvo.

Historieta de Natal

Será que agora o Serpa já vai deixar o Jesus passar o Natal descansado? Ou o jogo contra o Rio Ave é que vai mesmo decidir se ele continua ou não no Benfica, com o Scolari à espreita?

Amanhã saberemos a resposta.

Quando a equipa não está bem...

...cabe aos adeptos decidirem se querem assim:


Ou assim:


Agora boicotas. Agora não boicotas.

Fui alvo, ao longo dos últimos meses, de muitos apelos, de pessoas singulares e de várias Casas do Benfica e até de Clubes. Fui sensível a esses apelos e levei o assunto ao plenário de órgãos sociais que ontem se realizou, tendo sido decidido que - independentemente da razão que nos assiste - é tempo de retirar o apelo ao boicote e continuar a acreditar na equipa campeã nacional.

Então agora que, depois do jogo contra o Rio Ave em casa, vamos ter dois jogos seguidos fora contra Leiria e Académica, precisamente duas das equipas mais próximas do foculporto nos últimos anos, é que se acaba com o boicote?
Ainda por cima reafirmam que têm razão para apelar ao boicote mas que este vai ser levantado porque houve muitos apelos nesse sentido. Então e se agora houver muitos apelos favoráveis ao regresso do boicote? Volta a ser imposto? Em que ficamos?

Uma tomada de posição desta gravidade, algo sem precedentes em mais de cem anos de História do Benfica, foi tratada de uma forma tão leviana que nem dá para acreditar. Uma medida deste calibre, a partir do momento em que é imposta, e concorde-se ou não com ela, teria obrigatoriamente que ser levada até às últimas consequências por quem a implementou, custasse o que custasse, doesse a quem doesse.

Assim, o que ficará para memória futura é apenas um momento deprimente que quase parece uma brincadeira que fizeram com os benfiquistas.

Escuta do dia

sábado, 11 de Dezembro de 2010

- Estou, presidente?

- Sim, quem fala?

- Daqui Zé Eduardo! Como vai isso?

- Quem?

- Bettencourt...

- Desculpe mas não estou a ver...

- Hmm... o Cotonete...

- Ah! Diga lá.

- Era para lhe pedir desculpa pelas afirmações do Paulo Sérgio.

- Hmm...

- Ele é novo aqui na casa, está a ver? Ainda não compreende bem os procedimentos habituais.

- Pois, mas mesmo assim...

- Vá lá, presidente, não fique chateado.

- Então como quer que fique?

- O que é que eu posso fazer para o presidente nos desculpar?

- Hmm... Ora bem, no final da época vou engrupir uns totós com o Rolando, por isso dava-me jeito o Carriço aí por uns 4 ou 5 milhões.

- Combinado! O Carriço não está aqui a fazer nada. É uma maçã podre! Um abraço e obrigado, presidente.

- Olhe lá... O João Pereira agora com a selecção tem-me agradado e...

- Nem diga mais nada, esse é outra maçã podre. Pode levá-lo também. Não o queremos para nada.

- Obrigado.

- Ora essa, presidente! Nós é que agradecemos a sua disponibilidade para ajudar o zbordin!

Pi pi pi pi pi.

Serão menos de 15.000

O banner no site do clube diz: Vamos encher a Luz!

  • Bilhetes de 5 a 25€, para Sócios
  • Dia e hora do jogo
  • Exibição de 3ª Feira
  • 9 Derrotas na época
  • Visível desresponsabilização directiva
  • Discurso inexistente ou indiferenciado dos jogadores que gere motivação de apoio
  • Erros, incapacidade motivacional e discurso de Jorge Jesus
  • Situação actual das finanças pessoais dos Benfiquistas
  • Condições Climatéricas
  • Esforço zero do marketing e pricing na atracção de adeptos ao estádio
O desafio desta época, mais do que os títulos, é motivar os benfiquistas a unirem-se de novo com o clube e com a equipa, mas semana após semana vemos que nada é feito para que a reunião aconteça.

Esta questão é grave e carece de acção imediata, pois tem repercussões ao nível da receita e da performance desportiva. Mas no clube não se parecem conhecer formas de conseguir esta sintonia...

Banco é caixa

O Scolari, como ele próprio afirmou várias vezes enquanto esteve em Portugal, não é burro e sabe bem que nunca na vida vai treinar o foculporto. Também sabe bem que o zbordin não tem guito para lhe pagar. Só sobra um...

Portanto ele que se deixe de coisas e vá vender o seu peixe para outro lado. Pode ser um grande motivador de homens, mas é um treinador completamente ultrapassado e tacticamente está ao nível do Jaime Pacheco, o que significa muito perto de zero.

Costinha gosta de pila

sexta-feira, 10 de Dezembro de 2010

A sério que gosta.

Novo director desportivo

Não sabia que o pasquim reco-reco era o verdadeiro director desportivo do Benfica. Decide quem fica, quem sai, quem entra e, a melhor parte, não cobra nada por isso.

E o resto é conversa

A única coisa que eu quero da entrevista do presidente à Benfica Tv, hoje às 21 horas, é que ele manifeste total apoio a Jorge Jesus. Neste momento, é fundamental passar essa mensagem de solidariedade com o treinador para dentro e para fora do clube.

Vamos à bruxa?

Isto de ter o único jogador capaz de dar equilíbrio ao meio-campo preso por arames é do caraças. É a tendinite nos dois joelhos, é mialgia... Porra, agora também acontece tudo e mais alguma coisa!

Força, Ruben! Fazes falta.

Por favor desmintam isto

quinta-feira, 9 de Dezembro de 2010

Mantendo-me no tema das capas, volto-me agora para o jornal que dá guarida ao plagiador e ao andor, que publicou uma capa absolutamente repugnante. Para os menos atentos, recordo que esse pasquim anda desde o princípio da época a fazer campanha para queimar Jorge Jesus. Não há uma semana em que não surja uma capa deste calibre. Nem os outros dois diários desportivos chegam a este ponto e o mais grave é que este pasquim é conhecido por ser o mais próximo do Benfica...

Está aqui uma bela oportunidade para um desmentido no site oficial do Benfica. Porque se se dão ao trabalho de desmentir interesse em determinado jogador, têm obrigatoriamente de mostrar total apoio ao treinador perante uma capa tão asquerosa como esta. Não o fazer, e tendo sempre como ponto de partida que há desmentidos sobre jogadores que nem sequer são funcionários do clube, é grave e demonstra falta de solidariedade para com um profissional da casa (até o Carlos Martins teve, e muito bem, direito a um desmentido no site do clube). A menos que... Cala-te boca.

A pressão que está a tentar ser colocada no próximo jogo é brutal e eu só espero que isto não faça com que um possível início de jogo menos bom dê azo a uma chuva de assobios e um mar de lenços brancos.

Jesus depila as virilhas?

O que dizer da capa do reco-reco...

O que Jesus quis esconder (acompanhado pela música dos X-Files e gargalhada maléfica). Ui, que medo, que virá aí? Será que o homem mandou espancar alguém? Será que passa a vida em bares de alterne? Será que anda metido com miúdas brasileiras de 20 anos? Será que recebe árbitros em casa? Será que é membro da Al-Qaeda? Será que depila as virilhas? Não, nada disso (seguido de nova gargalhada maléfica). Jesus disse que não tinha festejado o golo do Lyon mas festejou (outra gargalhada ainda mais maléfica seguida de um ataque de asma). Ah, está bem.

Agora a sério, será possível arranjar um tema tão desinteressante e estúpido ao mesmo tempo?

Murro na mesa, mas público

Todos já sabem que se está a jogar pouco e mal.

Em vez de virem com paninhos quentes e discursos de circunstância como declaração, porque é que Luis Filipe Vieira e Rui Costa não afirmam, para que seja visível por toda a estrutura do clube, que efectivamente se exige mais responsabilidade e respeito pela instituição ou sócios aos atletas e estrutura técnica? Que mesmo que o resultado seja o mesmo, a atitude tem de ser outra?

Mas onde é que uma cultura de exigência encaixa mal no actual Benfica? Se não somos exigentes internamente, querem que sejamos levados a sério pelas entidades externas ao clube?

Ao menos dão aos jornais alguma razão e matéria para falar, que não seja especulação ou mentira.

Instiguem lá essa rapaziada a jogar à bola com atitude, paixão e respeito, que nós merecemos muito mais do que o que estão a fazer actualmente, sobretudo porque pagamos, e bem, para eles lá estarem.

As capas de hoje

Acordo e vou espreitar as primeiras capas dos jornais desportivos. Denominador comum: Jesus. A cada resultado negativo, os jornais tratam de cavar o buraco em mais uns centímetros.

Pouco há-de faltar para começarem a surgir nomes de treinadores para substituir Jesus.

E pergunto ainda: por que raio tem o Manuel José que mandar sempre papaias sobre a situação do Benfica? Não entendo... Ou melhor, não quero entender.

Uma coisa é certa: este é o lado negativo da dimensão do Benfica. Quando tudo corre bem, como no ano passado, há orgasmos diários nos jornais. Quando as coisas correm mal, todos os dias é o "fim do mundo".

A primeira vez terá sido ignorância, agora seria estupidez

Então o João Gabriel este ano não vem falar em tom jocoso do "histórico de vida" do Gaspar Ramos, depois de este ter criticado a prestação da equipa de futebol?

Se calhar foi informar-se daquilo que o Gaspar Ramos já conquistou no Benfica e teve vergonha do que disse...

Exemplo a copiar do basquetebol

quarta-feira, 8 de Dezembro de 2010

Acabo de chegar do pavilhão, onde o Benfica obteve uma grande e suada vitória. No entanto, não quero falar do jogo em si, mas sim do ambiente.

Público constantemente a puxar pela equipa, apoio incondicional do princípio ao fim, quer a equipa estivesse à frente ou atrás no marcador. Apupos e assobios apenas para os jogadores do Lukoil e para a equipa de arbitragem.

Por que é que no futebol não é assim?


P.S.
Queria deixar uma menção honrosa a um senhor que estava à minha frente e que gritava constantemente para o base norte-americano do Lukoil (excelente jogador): put in your ass! Muito bom.

Hoje também há Benfica europeu


Jogo importante e difícil hoje às 17h, contra o Lukoil, a melhor equipa do grupo. Se o Benfica ganhar dá um passo enorme rumo à próxima fase. Se perder, continua tudo em aberto.

Vamos lá aproveitar o feriado para encher o pavilhão, que o Benfica não é só futebol.

Oito ou oitenta

Não compreendo como é que já estamos em Dezembro e o Jesus ainda não solidificou ideias. Em Israel o trio que jogou no meio-campo à frente do Javi foi composto por Salvio, Aimar e Gaitán. O resultado foi uma equipa demasiado macia e permeável do ponto de vista defensivo e completamente virada para o ataque.
Hoje tivemos Amorim, Martins e Peixoto. O que resultou numa equipa pesada, sem ideias, sem capacidade de aceleração e de jogar pelas alas.

No jogo contra o Olhanense, quando o Jesus no intervalo tirou o Gaitán e meteu o Martins, deu logo para ver que sem jogadores nas alas a equipa é facilmente manietada pelo adversário. O próprio Jesus viu isso e corrigiu muito bem tirando o Aimar e metendo o Salvio. O jogo melhorou logo.

E hoje fez isto porquê? Não é evidente que entre Gaitán e Salvio, um deles tem que jogar sempre de início para imprimir alguma velocidade e abrir o jogo da equipa? Isto é oito ou oitenta, porra! Ou jogo todo aberto ou jogo todo afunilado. Não percebo...

Merci, muito obrigado

terça-feira, 7 de Dezembro de 2010


A direcção do Benfica que mande uns chocolates a este moço, que bem merece.


Benfica 1 - 2 Schalke 04

Equipa irreconhecível e a roçar a vergonha. Chegou a ser deprimente ver os alemães a trocarem a bola sem que nenhum jogador do Benfica conseguisse cortar. A actual forma da equipa reflecte-se na fraquíssima afluência de adeptos ao estádio.
Jesus continua igualmente irreconhecível, conformado com as fracas exibições da equipa.
Convenceram-se que até perdendo seria suficiente para seguir para a Liga Europa, pois não era expectável que o Hapoel ganhasse... Iam-se enganando e não jogaram uma merda. O Benfica não é vosso; é do Povo. Portanto, empenhem-se! Joguem, não brinquem com o Benfica. E mostrem aos adeptos que vale a pena voltar a encher o estádio.

Roberto - sem grande trabalho. Não tem qualquer culpa nos golos sofridos.

Fábio Coentrão - subiu muitas vezes e tentou alguns cruzamentos. Está uns furos abaixo daquilo a que nos habituou.

Maxi Pereira - jogo apagado. Saiu ao intervalo.

Luisão - continua certinho a defender. Marcou o golo de "honra".

David Luiz - sem esquecer mais uma perda de bola infantil na defesa, ainda na primeira parte, foi recuperando a concentração. Ainda assim, faz parte de um quarteto irreconhecível este ano. Mandou a bola ao ferro na cobrança de um livre directo.

Javi Garcia - perto de marcar na segunda parte.

Amorim - pouco fulgor, mas muito empenho.

César Peixoto - alguns minutos de assobios para não se esquecer do que é. Esteve ao seu nível. O jeito não é muito, mas isso todos sabemos. Saiu ao intervalo.

Carlos Martins - sem o fulgor habitual, tentou com remates de fora chegar ao golo. Os livres indirectos e os cantos não saíram bem.

Saviola - de uma época para a outra, vulgarizou-se. Jogo fraquinho.

Oscar Cardozo - desinspirado. Obrigou o guarda-redes a defesa espectacular.

Gaitan - entrou para o lugar de Peixoto. Fez pouco.

Aimar . entrou para o lugar de Maxi. Assistiu Cardozo para este estar perto de marcar. Podia ter marcado alguns minutos depois, a passe de Carlos Martins.

Salvio - poucos minutos em campo para fazer algo visível.

P.S.: Haja alguém da direcção a dar a cara e a explicar que raio é isto. Ou será mais importante andar a tratar da vinda de contentores de jogadores ou da nova viagem a Angola no final da época?

A Bola definiu o seu público-alvo

A semana passada:

Hoje:


Vítor Serpa fez a sua escolha. E escolheu ter um jornal para néscios. Que façam todos bom proveito.

Na mouche

Quando vejo um adepto do foculporto festejar vitórias lembro-me sempre daqueles gajos que vão para a noite embebedar gajas para depois as levarem para a cama e ainda têm a lata de se gabarem de ser grandes garanhões. Não percebo que gozo dá isso.

Teoria de um amigo meu, adepto do Sporting (e não do zbordin). Uma das melhores que já ouvi.

Nojo puro

1ª jornada

Naval 0-1 foculporto: se aquilo é penálti, os lances do Rolando na Choupana e Maicon em Coimbra também são. Mas já lá vamos...

Benfica 1-2 Académica: um penálti do tamanha de uma casa por marcar a favor do Benfica, há quem fale em mais dois mas nem entro por aí porque não vale a pena. Dava empate.

3ª jornada

Rio ave 0-2 foculporto: primeiro golo do foculporto tem duas faltas no mesmo lance; para ser melhor ainda temos um penálti inacreditavelmente não assinalado contra o foculporto. Dava empate.

4ª jornada

Guimarães 2-1 Benfica: não preciso de escrever nada, pois não? Dava vitória do Benfica.

foculporto 3-2 filial de Braga: no último minuto o Paulo César leva um encontrão por trás do Belluschi dentro da área, este lance foi ignorado por toda a comunicação social mas é só ir ao Youtube e está lá, clarinho como água. Dava empate.

5ª jornada

Nacional 0-2 foculporto: atendendo ao critério da primeira jornada, há mão do Rolando na área mas "no pasa nada". O jogo estava 0-1... De qualquer forma o foculporto marcou outro golo.

6ª jornada

Maritimo 0-1 Benfica: Saviola abalroado na área ainda com 0-0 mas siga para bingo. Felizmente o Benfica ganhou.

7ª jornada

Guimarães 1-1 foculporto: Fucile tem frio e quer a camisola de Edgar, este não a dá e Xistra marca falta ao avançado. Dava derrota do foculporto.

9ª jornada

Benfica 2-0 Paços: há um penálti a favorecer o Benfica que pode dar azo a várias interpretações. Admito sem problema que se diga que não há falta mas, de qualquer forma, o Benfica já ganhava 1-0.

Académica 0-1 foculporto: atendendo ao critério da primeira jornada, há mão na bola do Maicon. Dava empate.

12ª jornada

zbordin 1-1 foculporto: golo lagarto irregular. Dava vitória do foculporto (olha, foram prejudicados, que giro).

Beira-Mar 1-3 Benfica: antes do penálti assinalado há outro por assinalar a favor do Benfica.

13ª jornada

foculporto 1-0 Setúbal: penálti verdadeiramente anedótico a favor do foculporto e rábula catita na marcação do penálti do Setúbal. Dava empate.


Se alguém quiser fazer as contas dos pontos que estão aqui a mais e a menos, força. Eu já estou demasiadamente enojado para continuar a escrever este post.


P.S. Venham daí os comentários do género "errar é humano" ou "nas contas finais os prejuízos e benefícios da arbitragem anulam-se" ou ainda "o Benfica é que controla o sistema" ou mesmo "foculporto contra tudo e contra todos" que é para ver se no meio de tanta podridão me rio um bocado.

P.S. 2. Mas afinal o que é o "tudo" e quem são os "todos" do "foculporto contra tudo e contra todos"? São coisas que eles imaginam? Confesso que nunca percebi isto.

Um dia mau que na prática nunca é mau

segunda-feira, 6 de Dezembro de 2010

Quando o Real Madrid tem um dia mau, perde pontos. Quando o Barcelona tem um dia mau, perde pontos. Quando o Chelsea tem um dia mau, perde pontos. Quando o Manchester tem um dia mau, perde pontos. Quando o Bayern tem um dia mau, perde pontos. Quando o Inter tem um dia mau, perde pontos. Quando o Milan tem um dia mau, perde pontos. Quando o Benfica tem um dia mau, perde pontos.

Quando o foculporto tem um dia mau, não perde pontos. A APAF cuida que assim seja. Isto é assim há anos e anos e explica na perfeição por que motivo, e ao contrário dos restantes países, o campeonato português tem quase sempre o mesmo vencedor.

Assim é fácil

40 minutos de futebol fraco, com assobios à mistura. Estava na altura do 12.º jogador do foculporto entrar em acção.

Lance duvidoso no meio-campo, jogador do Setúbal fica aos berros no chão, supostamente lesionado, o 12.º jogador do foculporto não quer saber, há um cruzamento para a área do Setúbal e eis que Falcão se atira para a piscina. Jogada de combinação perfeita com o 12.º jogador que, sem hesitar, marca penalti.

Apesar da inegável influência deste 12.º jogador, continuo a preferir ver o Benfica ganhar por si.

Liga espanhola com um espacinho para dois clubes portugueses

Já estou completamente saturado de ouvir falar na Liga Ibérica. Primeiro surgiu a ideia de uma prova complementar aos campeonatos português e espanhol, mas o desgaste que isso iria provocar fez com que fosse posta de parte. Mas agora começa a falar-se de uma fusão de campeonatos...

É óbvio que as receitas televisivas e de bilheteira dos clubes portugueses iriam aumentar mas os títulos ficariam todos em Espanha. E mesmo que os espanhóis nos deixassem começar a Liga com cinco ou seis equipas (e já estou a ser demasiado optimista) contra 14 ou 15 equipas deles, em um ou dois anos só teríamos Benfica e foculporto na primeira divisão dessa nova Liga, já que parece-me evidente que o zbordin não tem qualquer capacidade para lutar contra os clubes da segunda metade da tabela espanhola, quanto mais Braga, Guimarães, etc.

E quanto às competições europeias, como seria? O cenário mais provável aponta claramente para Portugal sem representantes na Champions, o que agravaria ainda mais o fosso para os clubes espanhóis que consecutivamente iriam encaixar os milhões dessa prova.

Se querem mesmo melhorar o campeonato português e dar-lhe mais qualidade de jogo, mais competitividade, mais gente nos estádios, mais emoção, reduzam drasticamente o número de equipas e façam-nas jogar quatro vezes entre si. Ou então mantenham as 16 equipas mas façam um campeonato com duas fases, em que na segunda fase jogariam apenas os oito primeiros classificados da primeira fase.

Agora meterem-nos em esquemas malucos com os espanhóis, não, obrigado. Já somos pequenos, não nos queiram fazer ainda mais pequenos.

O zbordin até aos outros clubes já dá prejuízo

Enquanto que no Benfica se pedem boicotes para os jogos fora e mesmo assim as assistências andam entre os 15 e 20 mil espectadores, no zbordin pede-se apoio à equipa e ontem no Estádio do Algarve estavam cerca de 4500 pessoas.

O mais espectacular é que o presidente do Portimonense disse que a receita da bilheteira nem sequer deu para pagar o aluguer do estádio e de um gerador.

E é muito bem feito, que é para aprenderem a não continuar a tratar o zbordin como um clube grande.

Podem acusá-lo de muita coisa, mas disto não


Se há jogador que não precisa de desmentir notícias com acusações de falta de empenho e dedicação ao Benfica, esse jogador é o Carlos Martins.

Julgo que somos todos testemunhas da alma imensa e da raça com que o Carlos joga sempre que veste aquela camisola. E não me parece que ele faça isso para cair nas boas graças dos adeptos.

Tempo Extra-estúpido

Rui Santos, esse guru do jornalismo desportivo, perguntava hoje no Tempo Extra a que se atribuía o frango de Moretto na Luz. As hipóteses eram: 1. Azar; 2. Incompetência; 3. Fez de propósito.

Atendendo a que nem só benfiquistas vêem o programa, confesso que nunca esperei que a terceira hipótese acabasse com apenas 1% dos votos. Ou seja, os espectadores são mais honestos intelectualmente do que o responsável pelo programa.


Agora aproveito para deixar também eu uma questão...


A que se deve o facto de Rui Santos só dizer merda? 1. Azar; 2. Incompetência; 3. Faz de propósito.

Show de baliza

domingo, 5 de Dezembro de 2010


Confesso que esta época esperava um pouco mais da equipa de andebol do Benfica, que tem alternado entre o muito bom e o muito mau em demasia.

Hoje acompanhei o jogo pela televisão e, mesmo tendo em conta as lesões, vi uma exibição bastante tremida de uma equipa que teima em ter quebras de concentração em momentos decisivos dos jogos. Se não fosse o show de baliza do João Ferreirinho, seguramente teria sido mais uma derrota.

Esta equipa precisa de melhorar muito se quer fazer boa figura na 2ª fase do campeonato.

O balãozinho

Era uma vez um menino chamado Choramingas, que um dia encontrou um lindo balãozinho. O petiz não cabia em si de contente e passeava com o seu novo balãozinho para todo o lado, exibindo-o com orgulho. Os outros meninos com quem ele costumava brincar não gostaram muito de tanta fanfarronice porque sabiam perfeitamente que o balãozinho não era do Choramingas. No entanto, o menino pouco se importava com isso e afeiçoou-se de tal forma ao balãozinho que até dormia com ele. Todos o avisaram que um dia apareceria o verdadeiro dono e lhe levava o balãozinho, mas ele não ligou. O balãozinho agora era dele e só dele.

Até que um dia apareceu um menino mais velho chamado Jorginho, que encontrou o pequenito Choramingas a brincar com o seu inseparável balãozinho. - Olha lá, Choramingas, esse balãozinho é meu! - disse o rapaz. O pequenito tremia como varas verdes mas fez-se valente e respondeu: - Não é nada, é meu!
O Jorginho teve vontade de dar um estalo ao pequenito, mas ficou espantado com a coragem dele e decidiu explicar-lhe o que tinha acontecido: - Sabes, Choramingas, eu no ano passado apanhei sarampo, uma coisa horrível que me deixou todo cheio de pintas encarnadas, e não podia vir para a rua brincar, por isso deixei o meu balãozinho escondido num sítio para quando estivesse outra vez forte o ir buscar. Só que tu pelos vistos encontraste-o. Mas agora vais ter que mo dar, porque eu gosto muito dele e faz-me muita falta para as minhas brincadeiras.
O Choramingas ficou convencido com a história mas arriscou uma última tentativa: - Então prova que o balãozinho é mesmo teu.
- Isso é fácil - respondeu o Jorginho. - Tem escrito "APAF" em letras muito pequeninas.
E o Choramingas lá teve que entregar o balãozinho ao seu verdadeiro dono, que depressa começou a brincar com ele, como sempre fazia todos os dias.




P.S. Ok, o miúdo da música chama-se João, mas fica óptimo na mesma.

Tiques de novo-rico


Olivieri, Olivki, Oliveirão, Oliverini, Oliver, Olivéry, Oliverovitch, Oliverinski, Oliveric, Oliveirinha, Oliveranov, etc. Oliveira é que não.

Agora a sério, não percebo a lógica de se gastarem 5,5 milhões no Jara, um miúdo argentino que, apesar de poder vir a fazer-se jogador, neste momento não acrescenta qualquer valor à equipa e ainda vai demorar a crescer dentro do Benfica, quando se podia perfeitamente fazer isso com um miúdo da formação. E de borla.

Já era tempo de se entender que infelizmente o Benfica não tem capacidade financeira para comprar jogadores verdinhos por valores superiores a 5 milhões de euros e que é preferível utilizar esse dinheiro em alguém que possa ser realmente uma mais-valia e que não seja apenas uma promessa. Depois quando o dinheiro é preciso para jogadores que realmente fazem falta no imediato (Wesley, Elias), já não há.

Esta política de aquisições de jovens inexperientes por preços exorbitantes não faz qualquer sentido na realidade portuguesa. A formação é que deveria suprir isso.

Fogo amigo

...receber do Atlético de Madrid no montante de 2 067 312 euros, referente à rescisão sem justa causa do atleta Daniel Carvalho (Dani) e posterior transferência para esse clube. Isto está presente no último "Relatório e Contas" do Benfica.

Só de pensar que estes 2 milhões que, apesar de o caso já ter sido julgado, o Atlético de Madrid nunca pagou ninguém sabe porquê, mais os famosos 25% do Reyes que também dificilmente serão recuperados, podem ser usados para desviar o Elias, quase dá vontade de cortar os pulsos.

Vamos ver no que isto vai dar. Um jornalista habitualmente bem informado sobre o futebol brasileiro diz que o Elias já está vendido ao Benfica, os jornais portugueses dizem que já assinou pelo Atlético.

Qualquer que seja o desfecho do negócio, o que é certo é que o comportamento do Atlético é tudo menos de clube amigo. Mas pronto, alguém resolveu instituir que o Atlético de Madrid é um clube amigo do Benfica, portanto há que comer e calar este género de coisas de cara alegre. É fogo amigo, não aleija, como dizia o outro.

Ter dois empregos não é vergonha

sábado, 4 de Dezembro de 2010

Além de treinador de futebol, parece que André Villas-Boas também é observador de observadores de árbitros.

A crise está aí e não olha a nomes.

Volta, pá!


Se no princípio da época me perguntassem quem, entre Ramires e Di María, iria ter mais sucesso no seu novo clube, provavelmente responderia, de caras, Ramires. E pelos vistos enganava-me redondamente...

Sinceramente, pensei que iria agarrar um lugar no onze inicial com relativa facilidade, formando o trio do meio-campo ao lado de Lampard e com Essien nas costas. Mas o que se tem visto é uma titularidade muito intermitente, que se torna ainda mais incompreensível dada a lesão de Lampard, e alguma dificuldade para entrar no ritmo frenético da liga inglesa que se traduz em exibições que nada têm a ver com o Ramires que nos habituámos a admirar.

Confesso que estou mesmo espantado com o que se está a passar com o Ramires, e se em Inglaterra não o acharem nada de jeito podem mandá-lo de regresso que não me importo nada.

Benfica 2-0 Olhanense

Jogo condizente com a temperatura, o que apenas permitiu que eu aquecesse com os dois golos, com a bola no ferro e com as intervenções verdadeiramente anedóticas do elemento da APAF destacado para o jogo.

Roberto: seguro e confiante.

Maxi: mais disponível para manobras ofensivas do que nos últimos jogos, mais concentrado defensivamente, mais resistência física, mais Maxi. Grande jogo!

Luisão: tapou os buracos dele e dos outros.

David Luiz: a meio da segunda parte, levantou-se um homem umas filas atrás de mim e exclamou alto e bom som: O David está de volta! O David está de volta! Está, sim senhor. Parece que as críticas lhe têm feito bem.

Fábio Coentrão: à semelhança do jogo em Aveiro, não mostrou o enorme fulgor que faz dele um dos jogadores mais cobiçados da Europa. Esperemos que o facto de andar a jogar sem estar em perfeitas condições físicas não tenha consequências graves. Jesus tem que lhe dar descanso.

Javi García: jogo pouco conseguido. Muitas faltas, muitos passes simples falhados. Acontece aos melhores.

Ruben Amorim: importantíssimo a equilibrar a equipa na luta do meio-campo e a cobrir as subidas de Maxi. Integrou-se bem nos movimentos ofensivos. Resumindo, um dos melhores em campo.

Gaitán: dois cruzamentos perigosos e uma jogada individual interessante. É muito pouco e não regressou para a segunda parte. Precisa de tempo para crescer como jogador. Espero que o Benfica e os adeptos lho dêem, porque há ali muito futebol naqueles pés (mas ele também tem que se esforçar mais um bocadinho).

Aimar: o único com discernimento para pensar o jogo. Os pontapés de canto andam a sair horrorosos. Vê lá isso, Pablo.

Saviola: a máquina começa a carburar, as combinações, desmarcações e golos aparecem. As defesas adversárias podem começar a tremer, o Saviola da última época está a chegar. Até o golo foi à Saviola, escondido ao segundo poste.

Cardozo: tocou poucas vezes na bola mas trabalhou imenso na frente de ataque. Um golo e uma bola no poste, que se entrava era uma obra de arte. Não tem substituto no plantel.

Carlos Martins: desde a sua entrada até à saída de Aimar, o Benfica jogou 20 minutos sem nenhum jogador capaz de imprimir velocidade junto às linhas. Foi algo estranho de observar e não consigo dizer se gostei ou não. Com a entrada de Salvio, o Carlos foi para o meio e voltou tudo ao normal.

Salvio: mostrou bastante mais atitude competitiva do que Gaitán, o que lhe poderá valer pontos na luta pela titularidade.

Jara: dois minutos em campo.


P.S. Alguém se importa de explicar aos adeptos que o boicote é só para os jogos fora? Nem sequer fomos 26 mil! Ridículo...

Related Posts with Thumbnails
 
Céu Encarnado - by Templates para novo blogger
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.