Andebol

domingo, 31 de Janeiro de 2010

Espectacular ponta do final do Benfica, que virou o resultado e garantiu a vitória contra o zbordin.

Parabéns aos jogadores por nunca terem baixado os braços (até porque neste desporto convém defender com eles bem levantados).

Concertamento jornalístico

É verdadeiramente espectacular como as três televisões, nos resumos do jogo de ontem, primeiro dizem que o técnico do Vitória preferiu não falar da arbitragem e depois mostram precisamente uma parte em que ele diz que aconteceram algumas coisas graves e que deve haver imagens.

Curiosamente, optaram por não passar a parte em que ele diz que o Vitória falhou muitas ocasiões de golo, que quando tinha mais um homem em campo não houve categoria para trocar a bola, que provavelmente estavam cansados e que o Benfica tem uma equipa muito forte.

Ou seja, querem passar a ideia de que o técnico do Vitória diz que perdeu por culpa do árbitro.
Enfim, já estamos habituados a estas peças "jornalísticas"... Carrega, Benfica!

Benfica 3-1 Elmano Santos

Antevia-se um jogo complicado, dada a capacidade deste adversário em causar problemas ao Benfica, e assim foi. Sempre bastante seguro da estratégia que levava para este jogo, que passava por enervar jogadores e público, cortar ataques ao Benfica e adiar ao máximo o golo, Elmano conseguiu, a espaços, atordoar o Benfica. Porém, na segunda parte, e empurrado pelos seus adeptos, o Benfica destruiu por completo tão pérfida estratégia.

Quim: sempre seguro quando teve que intervir. Já li por aí umas teorias de uns iluminados que atribuem culpas ao Quim no lance do golo vitó. Eu até nem sou um grande apreciador do Quim, mas só quem nunca esteve numa baliza poderá dizer uma coisa dessas. Se observarem o lance, o Quim primeiro movimenta-se para a sua direita, depois corrige para a esquerda e numa fracção de segundo apercebe-se que a bola vai para o meio e ainda levanta a mão, mas já era tarde de mais. Fez tudo o que um guarda-redes deve fazer quando apanha alguém isolado à frente, mexer-se para tentar confundir o adversário e tentar adivinhar o lance. Se optasse pela postura sitting duck e por acaso defendesse, seria pura sorte.

Maxi: esteve bem a apoiar o ataque mas tem culpas no golo vitó. Já vi o lance na televisão, e quando os vitós roubam a bola e lançam o contra-ataque, o Maxi vem quase a passo junta à linha. Se tivesse corrido um bocadinho mais, tinha impedido que o Assis surgisse sozinho na cara de Quim.

Fábio Coentrão: teve muitos problemas enquanto Targino, um dos jogadores mais rápidos do campeonato, esteve em campo. Quando o vitó saiu lesionado, aventurou-se mais no ataque.

Luisão: fez dois ou três cortes de grande nível (um quase dava auto-golo) e mostrou porque é o líder dentro do campo. Quando Cardozo e Martins trocavam ideias de uma forma mais acesa, Luisão separou-os e mandou acabar com aquilo.

David Luiz: no eixo esteve bastante bem, mas quando teve que dobrar Coentrão teve alguns problemas face ao supersónico Targino. Fez alguns passes disparatados no meio-campo e numa grande jogada individual iniciada na linha de fundo contrária deveria ter concluído com uma assistência e não com um remate.

Javi García: pior exibição do espanhol com a camisola do Benfica. Sem a consistência defensiva do costume, muito trapalhão no passe e ainda cometeu a infantilidade de dar um pontapé num adversário dentro da área. Se Elmano tivesse visto...

Carlos Martins: muito mexido e brigão no meio-campo, foi sempre um importante apoio para o estranhamente apagado Javi. Dois golões, um belo passe de trivela para Cardozo e uma mão na bola sem nexo nenhum. Não merecia ter saído daquela forma.

Di Maria: vinha em crescendo exibicional mas hoje voltou a derrapar. Deslumbra-se demasiado junto à área adversária. Nulo a defender.

Aimar: apesar dos dois golos de Martins, para mim foi este o homem do jogo. Um golo, uma assistência, dezenas de pormenores deliciosos, controlo total sobre a manobra ofensiva da equipa e imensa disponibilidade para pressionar alto. A finta de remate com que sentou Nilson pode parecer fácil, mas não é para todos. Saiu esgotado.

Saviola: não marcou, não deu a marcar, mas pôs a cabeça em água aos adversários. A forma como ele e Aimar se entendem dá ideia que, se o quisessem, conseguiam ir de uma área à outra em tabelinhas.

Cardozo: noite azarada do Tacuara, que de tanto querer oferecer um golo ao seu compatriota Cabañas conseguiu precisamente o contrário, mesmo tendo um lance em que correu metros sozinho para o golo mas permitiu a defesa de Nilson. Devia melhorar a forma como faz a rotação para a baliza, é sempre muito lento e denunciado a fazê-lo. Valeu a soberba assistência de calcanhar para o tiro de Martins.

Ruben Amorim: entrou para o lugar de Aimar com o Benfica em inferioridade numérica. Veio trazer a força que começava a faltar ao meio-campo.

Éder Luís: com a sua velocidade, impediu que os defesas vitós se lançassem todos no ataque nos minutos finais. Parece que os reforços do Benfica vêm com a sina das bolas no ferro. Depois de Kardec em Vila do Conde, hoje foi a vez de Éder Luís, se bem que graças a uma soberba defesa de Nilson.

Kardec: entrou para sentir o Estádio da Luz e ganhar o prémio de jogo.

Bailinho da Madeira

sábado, 30 de Janeiro de 2010

Acabei de chegar da Luz com a performance de um indivíduo madeirense bem presente na memória. Ligo a televisão e deparo-me com o lance que origina o penálti a favor dos corruptos e a expulsão de um jogador madeirense. Se já vinha boquiaberto, mais boquiaberto fiquei.

Vou ali colocar o maxilar no sítio, já volto.

Globetrotter

Com a quantidade de clubes onde já foi colocado pela imprensa, o Nuno Gomes deve andar extremamente cansado. Eu nem sei como é que ele tem força para se levantar da cama, quanto mais para treinar.

Só falta mesmo chegar uma oferta de uma equipa de Marte...

Rodrigo Alvim rejeitou foculporto

Lembram-se quando há umas semanas atrás um indivíduo chamado Durval quase foi capa de jornais em Portugal ao assinar pelo Santos e dizer que ainda bem que não tinha "dado certo" no Benfica? O falatório que se criou por causa daquilo!

Então e agora o Rodrigo Alvim assina pelo Flamengo e fica a saber-se que em 2008 rejeitou uma proposta do foculporto e preferiu ir para o Wolfsburg? Foi preciso esperar quase dois anos para se saber isto e foi através de um site brasileiro.

Por isso é que dá ideia que os jogadores nunca rejeitam ir para o foculporto. De todas as vezes que isso acontece, nem sequer se chega a saber. Estes jornaleiros portugueses são mesmo uma vergonha...

Braga contra tudo e contra todos! AHAHAHAH

sexta-feira, 29 de Janeiro de 2010

"Contra tudo e contra todos o Braga vai somando". Isto foi um comentário do senhor da RTP que fez o relato do jogo braga-sporting. Quem ouviu isto e não tem seguido atentamente o percurso do campeonato até vai pensar que o braga tem sido um mártir... Mas para que não restem dúvidas, eu vou ajudar.

- O braga é uma equipa cujo presidente é muito amigo dum tal pinto da costa.

- Tal equipa é constituída por vários jogadores oriundos do foculporto, estando alguns ainda ligados a tal clube.

- O treinador do braga é o muito provável sucessor de jesualdo.

- O treinador do braga é aquele que chora quando ganha ao foculporto e que olha para o lado quando os seus jogadores são agredidos por jogadores do foculporto.

- Dizem por aí que circulam umas malas nos bastidores a pedido do braga.

- O braga tem sido beneficiado em muitos jogos que disputa. Os árbitros têm tido o dom de inclinar habilidosamente o campo para o lado do braga. E há um sujeitozinho de nome alan a quem ainda não explicaram que futebol é para jogar de pé. E depois há sempre o outro sujeito vestido de amarelo que também insiste em não perceber que nem sempre que aquele cai é para apitar.


Por tudo isto, bardamerda para o "contra tudo e contra todos" e para o "deixem jogar o braga".

FORÇA BENFICA, MUITA FORÇA, porque de outra maneira não vai dar.

O não-clube

Ao longo desta semana, fui lendo e ouvindo, aqui e acolá, que muitos adeptos do zbordin, sem qualquer esperança de disputar o título, preferem perder o jogo de hoje para assim poderem prejudicar de alguma forma o Benfica.

Enquanto os verdadeiros adeptos do zbordin (também os há e conheço alguns) não conseguirem mudar a mentalidade do grosso da horda, o zbordin continuará a ser aquilo em que se transformou há muito tempo: um não-clube.

Inteligência

Apesar de um cretino ser um cretino, considero Manuel Machado um indivíduo inteligente. Contudo, colocar Felipe Lopes em campo em jogos contra o foculporto, além de não revelar inteligência, revela submissão.

Espero que no Sábado a inteligência fale mais alto, embora não tenha grandes esperanças que isso aconteça...

Estava-se mesmo a ver...


Com que então pensavam que me davam uma nega e se ficavam a rir, era?

Sem palavras

quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010




No passado dia 6 do presente mês, Artur Soares Dias recebeu as insígnias Fifa e passou assim a ser o mais recente árbitro internacional. Fez algumas declarações de circunstância e até teve direito a que uma pequena peça sobre a sua meteórica ascensão ao topo da arbitragem passasse num Jornal da Tarde na Rtp.
Das suas declarações no dia 6, gostava de realçar o seguinte:

Já são 13 anos de arbitragem, que dão muito trabalho como vocês podem imaginar. Trabalho esse que em muitas alturas não é nada fácil. Conseguir atingir o topo numa carreira que por vezes é tão ingrata é um momento de enorme satisfação. Sem palavras.

Como? Importa-se de repetir? Sem palavras? Sem palavras fiquei eu enquanto via um "45 minutos" na BenficaTv, onde mostraram várias escutas que envolviam este senhor, o seu falecido pai, três membros do Conselho de Arbitragem, Luís Nunes, António Henriques e Francisco Costa, e ainda um observador chamado Marco Santos.

"Este ano é para o ASD, esteja descansado"

"Faça um campeonato tranquilo porque a decisão é irreversível"

"Sabe quem é que vai ver o meu mais novo? É que às vezes eles mandam uns artistas..."

"O ano passado você foi avisado que não era possível ele subir"

"Esteja descansado que a gente faz o resto"

"Ligou-me o SD pai mas eu não lhe disse nada"

"A mim ligou-me o filho há meia hora, mas disse-lhe que as coisas tinham mudado"

"Eu disse que este ano estamos empenhados, para ter confiança, vai subir pelo valor que tem"


E assim se constrói uma apoteótica carreira na arbitragem. Sem palavras, realmente...
E sem vergonha também.

E não voltes!


Um grande abraço de força para estes senhores e um sentido muito obrigado.

À inglesa

Não me recordo da última vez em que o Benfica disputou dois jogos em casa, para o campeonato, no espaço de apenas cinco dias. A antecipação do jogo da 20ª jornada contra o Leiria vai ser uma espécie de jornada dupla à inglesa e julgo que irá agradar a todos os benfiquistas.

O único senão é a hora... 21 horas de uma quarta-feira, ainda por cima com o frio que se tem feito sentir, parece-me um autêntico absurdo e até, de certo modo, uma violência para crianças e idosos.

Qualquer dia, num futuro não muito distante, as televisões chegam à conclusão que o horário que lhes dá mais jeito é das 23h à 1h e passamos a ter jogos a essa hora...

Promessa

Li no Reco-reco que o PAOK pode pagar 2 milhões de euros pelo Weldon.

Se isto acontecer, aliás, se alguma equipa, a NASA, a Al-Qaeda ou mesmo o Opus Dei, pagar 2 milhões de euros pelo Weldon, fica aqui prometido que pego na minha camisola do Benfica, mando imprimir Jorge Ribeiro nas costas e passo a ir assim para o Estádio da Luz, sujeitando-me dessa forma a comentários jocosos e quem sabe até a agressões físicas ou outra espécie de sevícias.

Humor rasca

quarta-feira, 27 de Janeiro de 2010

Estava a ler o comunicado da filial corrupta de Braga sobre o alegado aliciamento aos jogadores do Leixões mas tive que parar no quarto ponto.

4. O SC Braga sempre pautou a sua conduta pelo respeito pelos regulamentos desportivos, pela verdade desportiva e pelo fairplay, dentro e fora dos relvados.

Sempre gostei de uma boa piada; contudo, julgo que questões tão sérias como esta não devem ter apontamentos humorísticos deste calibre. Cada coisa no seu lugar.

Coincidências

Afinal quem é este Jorge Teixeira de quem falam os capitães do Leixões?

Bem, como podemos ler aqui, Jorge Teixeira, conhecido apenas por "Jó" entre os seus amigos mais próximos, foi jogador do FC Porto nas camadas jovens e era conhecida a sua ligação a José Gomes, atual* treinador adjunto de Jesualdo Ferreira no FC Porto.

É curioso como vai sempre tudo dar ao mesmo sítio. Meras coincidências, como é óbvio...


* Atenção que o "atual" não é um erro meu. A malta do Reco é que escreve assim.

As malas


Até que enfim as famosas "malas" que têm circulado nas vésperas de jogos do Benfica chegam à capa de um jornal. Mas isto não é desta época, já vem bem, bem de trás.
Não fiquem por aqui, continuem a escavar que há mais minhocas no buraco...

Nojentos!

Palermices

Quando uma pessoa pensa que já ouviu tudo, aparece um andor palerma a chamar Palermo à cidade de Lisboa durante o programa Trio d'Ataque.

Isto é mais ou menos o mesmo que um membro da Camorra achar que a gasolina está cara e dizer que isso é um roubo.

BENFICA é diferente

terça-feira, 26 de Janeiro de 2010

É com grande orgulho que sou adepto do Benfica. Não há mais nada assim no mundo. E ontem provámos uma vez mais a nossa grandeza, ao conseguirmos mobilizar e organizar aquele evento e juntar tantas glórias e talentos do futebol.

Foi muito bom ver jogadores que me lembro de ver a jogarem quando ainda era um miúdo, mas quando já sofria pelo Benfica.

Gostei igualmente de ver Fabien Barthez estupefacto com a águia Vitória. É, de facto, um espectáculo único.

Tudo isto contrasta com a atitude de outros, nomeadamente a do Porto. Organizarem um jogo semelhante iria soar a imitação e todos cairíamos em cima deles. Mas a vergonha é que no sítio do clube não se encontra uma única menção à tragédia no Haiti, ao contrário de Benfica e Sporting. Uma vez mais se vê a atitude distinta de uns e outros.

Se para uns o desporto vai muito além dos jogos, sabendo mobilizar os seus adeptos para causas humanitárias, há outros para os quais o desporto não vai além de um qualquer bordel... É o mais longe que eles vão.

Cada vez mais único, cada vez mais um exemplo: BENFICA.

Uma questão de memória ou de carácter?

Ruben Micael, a mais recente contratação do foculporto, abriu hoje a boca para acusar Jorge Jesus de lhe ter metido dois dedos na cara... Só agora é que o rapaz se lembrou? Ou só agora é que foi obrigado a dizer isto? Não entendo... Mais um a perder a espinha dorsal...

Um dia com Bimbo da Bosta

Nota: atendendo a que a sempre "imparcial" Lusa resolveu desenterrar um vídeo do ano passado para tentar atingir o Benfica, também eu resolvi ir aos arquivos aqui do blog e desenterrar algo que considero muito apropriado ao momento.


8h00 Bimbo da Bosta acorda ao som de “SLB, filhos da **** SLB”.
8h01 O cheiro debaixo dos lençóis é nauseabundo. Bimbo da Bosta levanta-se, por não ter ninguém que acenda um cigarro.
8h02 Ainda incomodado pelo cheiro, Bimbo da Bosta telefona à ex-mulher e pede-a em casamento. Ela aceita.
8h20 Enquanto toma o pequeno-almoço, Bimbo da Bosta folheia “O Nojo” e irrita-se com uma notícia.
8h21 Bimbo da Bosta, exaltado, liga ao director do jornal e diz que é inadmissível estar escrito que “o guarda-redes do FC Porto sofreu um golo algo consentido”. Deveria estar “foi um lance de defesa impossível”. O director fica a saber que não vai ter bilhetes para o próximo jogo. Nem meninas nessa noite.
8h22 O cão de Bimbo da Bosta bebe água na Taça da Champions.
8h23 O jornal “A Bola” descreve o mesmo lance como “um frango monumental”. Bimbo da Bosta telefona ao Macaco, líder dos Super Dragões, e fornece o nome do jornalista que assina a peça.
8h30 Bimbo da Bosta dirige-se para a garagem. O cheiro na cozinha era já insuportável.
8h31 Bimbo da Bosta entra no carro, sintoniza a TSF e inicia a viagem rumo ao Centro de Estágio do FC Porto (pago pelos contribuintes), em Gaia.
8h35 Bimbo da Bosta abre o vidro, o ar está irrespirável.
8h43 Bimbo da Bosta telefona ao director da TSF e diz-lhe que está a ouvi-los há quase 15 minutos e ainda não passaram o “SLB, filhos da **** SLB”. O director tenta explicar que a estação seria processada caso fizesse isso. Bimbo da Bosta oferece os préstimos de uma prostituta ao director para este passar a música. O director diz que isso não iria adiantar nada.
8h44 Profundamente irritado, Bimbo da Bosta liga a um amigo no Governo e pergunta-lhe porque raio não podem as estações de rádio passar o “SLB, filhos da **** SLB”. O amigo diz que não pode fazer nada. Bimbo da Bosta oferece os serviços de uma brasileira. O amigo explica pacientemente que não depende dele, a Constituição é que não o permite. Bimbo da Bosta pede o número de um constitucionalista para tentar alterar a coisa. O amigo dá-lhe o número mas avisa que o homem é do Benfica.
8h53 Completamente fora de si, Bimbo da Bosta liga ao Macaco e diz-lhe o nome do constitucionalista.
8h54 Bimbo da Bosta liga ao seu advogado, explica-lhe a situação e manda-o processar o Estado por excesso de autoridade.
8h55 Bimbo da Bosta repara que o automóvel que segue à sua frente tem o símbolo do Benfica no vidro traseiro.
8h56 Bimbo da Bosta liga a um amigo na PSP de Gaia e diz-lhe para inventar qualquer coisa e apreender o referido veículo. Face à falta de ideias do polícia, Bimbo da Bosta aviva-lhe a imaginação prometendo uma eslovaca para logo à noite.
9h02 Com os quatro vidros do automóvel completamente abertos, Bimbo da Bosta chega ao Centro de Estágio.
9h05 Já no relvado, Bimbo da Bosta fala com um jogador e diz-lhe que tem que melhorar bastante as suas exibições. Como incentivo, dá-lhe o contacto de uma moça moçambicana. O jogador explica que não tem dormido bem porque o filho está com anginas.
9h06 Bimbo da Bosta liga ao Macaco e manda-o tratar do filho do jogador.
9h09 Bimbo da Bosta afasta-se do local onde estava; ali ninguém fuma.
9h27 O treinador pede a Bimbo da Bosta para sair do relvado, pois quer começar a peladinha. Bimbo da Bosta aproveita para ligar à ex-mulher e pede-a em casamento de novo. Ela aceita.
9h43 O treinador apita e anula um golo por falta sobre o guarda-redes. Colérico, Bimbo da Bosta entra no relvado a esbracejar e afirma que enquanto ele viver ninguém anulará golos ao FC Porto.
9h44 O treinador explica a Bimbo da Bosta que dessa forma estará também a validar um golo ilegal contra o FC Porto.
9h45 O cérebro de Bimbo da Bosta não está preparado para aquela terrível dualidade e este desmaia.
10h30 Bimbo da Bosta continua por terra.
11h23 Bimbo da Bosta abre os olhos lentamente. Felizmente alguém teve a perspicácia de queimar um cachecol do Benfica perto do nariz do presidente.
11h45 Já recuperado, Bimbo da Bosta entra no gabinete e telefona ao presidente da APAF a insultá-lo. Este diz que não compreende o que se passa, pois o FC Porto ganhou o último jogo. Bimbo da Bosta relembra-o que o Benfica também. Logo à noite não haverá chocolatinhos.
12h03 Bimbo da Bosta telefona à ex-mulher e convida-a para almoçar. Ela aceita.
12h17 Bimbo da Bosta liga para a RTP e pede para no Jornal da Tarde dizerem que há ofertas de 50 milhões de euros por determinado jogador do FC Porto. Ficam reservadas três brasileiras para logo à noite.
12h26 Bimbo da Bosta, depois de abrir as janelas do gabinete, abandona o Centro de Estágio para ir buscar a ex-mulher.
13h01 A ex-mulher de Bimbo da Bosta entra no carro. Este cumprimenta-a com dois estalos na cara e um murro no estômago. Ela aceita.
13h02 Bimbo da Bosta relembra o pedido de casamento. Ela aceita.
13h07 Quase a sufocar, Bimbo da Bosta lembra-se que a ex-mulher não fuma e abre os vidros do carro. Para a castigar, queima-a num braço com o isqueiro do carro. Ela aceita.
13h12 Já no restaurante, Bimbo da Bosta escolhe o almoço de ambos. Ela aceita.
13h17 Bimbo da Bosta chama o empregado e pergunta-lhe porque não está ninguém a fumar. O homem indica-lhe o dístico vermelho na parede.
13h18 Por baixo da mesa, Bimbo da Bosta dá um pontapé no joelho da ex-mulher. Ela aceita.
13h19 Bimbo da Bosta liga a um amigo no Governo e ordena que alterem a lei do tabaco. O amigo explica que já foi aprovada. As prostitutas não servem de nada. Bimbo da Bosta ordena que alterem a cor do dístico, não suporta o vermelho. O amigo diz que não pode fazer nada.
13h20 Desiludido, Bimbo da Bosta liga ao Macaco e dá-lhe a morada do amigo.
13h21 Bimbo da Bosta liga ao seu advogado, explica-lhe a situação e manda-o processar o Estado por excesso de autoridade.
13h24 O restaurante fica vazio.
13h29 Os empregados tapam a boca e o nariz com guardanapos.
13h36 A comida chega e entra imediatamente em decomposição.
13h39 Bimbo da Bosta chama o empregado para se queixar, mas este já faleceu.
13h42 Bimbo da Bosta sai do restaurante e passa uma rasteira à ex-mulher. Ela aceita.
13h57 À porta de casa da ex-mulher, Bimbo da Bosta despede-se dela com uma promessa de emprego e com um murro no nariz. Ela aceita.
13h58 Bimbo da Bosta liga ao director do Porto Canal e ordena-lhe que arranje um tacho à ex-mulher. Aproveita a ocasião e, entres duas gargalhadas, pergunta ao homem se as pessoas ainda acreditam que ele é do Benfica.
14h18 Bimbo da Bosta chega ao estádio do Dragão e entra no elevador. Um dos administradores acende um cigarro.
14h20 Bimbo da Bosta entra no seu gabinete e consulta a agenda. Vai realizar-se a final do Campeonato Nacional de Xadrez, entre um jogador do FC Porto e outro do Benfica.
14h21 Bimbo da Bosta agarra no telefone e prepara-se para contactar um árbitro.
14h22 Bimbo da Bosta lembra-se de que os árbitros não conseguem influenciar resultados no xadrez.
14h29 Afogueado, Bimbo da Bosta entra no salão onde decorre a final.
14h30 Bimbo da Bosta constata que o jogador do FC Porto tem muito menos peças do que o seu adversário. Nunca conseguirá vencer a partida.
14h31 Bimbo da Bosta liga ao presidente da Federação Portuguesa de Xadrez e ordena-lhe que mude as regras, de modo aos árbitros poderem decidir alguma coisa. Uma russa é oferecida. O presidente da Federação revela que é homossexual. Bimbo da Bosta não desarma e oferece um membro dos Super Dragões. O homem recusa.
14h32 Bimbo da Bosta liga ao Macaco e diz-lhe o nome do presidente.
14h43 O jogo é declarado nulo. Ambos os jogadores desmaiaram com o cheiro.
15h03 De novo no seu gabinete, Bimbo da Bosta recebe um telefonema de um árbitro. O homem explica que tem um amigo de um primo de um tio de um cunhado da mulher, que treina o Canidelo, clube que está em risco de descida de divisão, e quer saber se Bimbo da Bosta pode dar uma ajudinha no próximo jogo em casa contra o Bougadense.
15h04 Bimbo da Bosta liga a um amigo na Junta Autónoma de Estradas e manda bloquear todos os acessos ao Canidelo. O Bougadense vai perder por falta de comparência. O amigo vai receber a companhia de uma ucraniana.
15h07 Bimbo da Bosta abre a janela.
15h26 Bimbo da Bosta convoca uma reunião do Conselho de Administração da SAD e anuncia remodelações.
15h39 Três membros são despedidos. Dois não fumam e o outro, de vez em quando, usa gravatas com riscas vermelhas.
15h54 Bimbo da Bosta contrata um jogador brasileiro.
15h55 Bimbo da Bosta telefona a uns jornalistas avençados e diz-lhes que sabe de fonte segura que o Benfica está interessado naquele jogador.
16h00 As rádios, as televisões e os jornais online referem o interesse do Benfica no jogador brasileiro.
16h30 Bimbo da Bosta anuncia, triunfante, que acaba de contratar o referido jogador. A imprensa elogia a sagacidade do presidente. Dezassete prostitutas ficam reservadas para vários órgãos de comunicação social.
16h41 Para comemorar, Bimbo da Bosta telefona a uma prostituta e contrata-a para jantar com ele. Ela fuma.
16h42 Bimbo da Bosta liga à ex-mulher, diz-lhe que já lhe arranjou emprego e pede-a em casamento. Ela aceita.
17h21 Bimbo da Bosta abandona o gabinete do Dragão. A empregada da limpeza entra munida de uma máscara de gás.
17h43 Bimbo da Bosta chega a casa. O seu cão está a urinar na Taça da Champions.
17h51 Bimbo da Bosta calça os chinelos. Carolina não está lá para lhe lavar os pés, como ele tanto gosta.
17h52 Bimbo da Bosta liga a SportTv. Está a ser transmitido um jogo da NBA entre os Miami Heat e os Detroit Pistons. Os Miami estão a ganhar.
17h53 Incomodado, Bimbo da Bosta liga ao Oliveirinha e ordena-lhe que altere o resultado e coloque os Detroit a vencer. Os Detroit jogam de azul. Oliveirinha explica-lhe que não percebe nada disso, apenas se limita a enriquecer à custa de transmissões desportivas. Além disso, o jogo já decorreu na noite passada.
17h54 Bimbo da Bosta liga ao Macaco e dá-lhe a morada do Oliveirinha. O Macaco responde que desta vez não pode fazer nada, uma vez que também presta serviços a Oliveirinha.
17h55 O cão retira-se da sala a correr.
17h56 Bimbo da Bosta telefona a David Stern, presidente da NBA, e pede-lhe para os Detroit Pistons serem campeões. David Stern pergunta quem fala. Bimbo da Bosta identifica-se. Stern repete a pergunta.
17h57 Um ataque de fúria provoca uma potente descarga intestinal a Bimbo da Bosta. As plantas murcham e os quadros perdem a cor.
17h58 Bimbo da Bosta contacta o seu advogado, explica-lhe a situação e ordena-lhe que processe a NBA por excesso de autoridade.
18h26 Bimbo da Bosta decide tomar um banho para se acalmar. Antes de entrar na banheira alivia-se na sanita.
18h27 Bimbo da Bosta entra na banheira e abre a torneira. A água recusa-se a sair.
18h32 A água ainda não corre.
18h46 O odor já não é tão forte. A água aceita sair da torneira.
19h13 Lavado e vestido, Bimbo da Bosta escolhe o perfume que vai usar. Curiosamente, todos lhe cheiram mal.
19h44 Antes de sair de casa, Bimbo da Bosta coloca uma dose de ração na Taça da Champions.
19h58 Bimbo da Bosta entra no carro e dirige-se à casa da prostituta. Apesar do frio e da humidade, mantém as janelas abertas.
20h07 Uma jovem, de nome Liza, entra no veículo de cigarro na mão. Agradado, Bimbo da Bosta dá-lhe um carinhoso puxão de cabelos.
20h29 Bimbo da Bosta chega ao restaurante. Desta vez escolheu um com dístico azul.
21h15 O jantar decorre sem sobressaltos. Quase todos os clientes fumam.
21h34 Apesar dos potentes aparelhos extractores de ar, alguns clientes apercebem-se de um estranho mau cheiro e contactam a ASAE.
21h41 Bimbo da Bosta é avisado pela PJ que a ASAE vai a caminho do restaurante.
21h42 Em pânico, Bimbo da Bosta telefona ao seu advogado e pede-lhe para o ajudar a preparar a fuga para Espanha. O advogado sossega-o, basta abandonar o restaurante.
21h54 Já fora do restaurante, Bimbo da Bosta prepara-se para ir para casa com a prostituta. Esta, para conseguir escapar àquele cheiro hediondo, afirma que está com o período. A cor vermelha continua a persegui-lo.
21h55 Bimbo da Bosta deixa a rapariga ir embora, não sem antes lhe torcer um pulso.
21h56 Desanimado, Bimbo da Bosta decide dar um salto à sua segunda casa.
22h17 Bimbo da Bosta entra no Calor da Noite.
22h21 Bimbo da Bosta desfaz-se em cumprimentos pelas várias mesas por onde passa. Quase todas as pessoas com quem se relaciona estão ali.
22h26 Depois de olhar em seu redor, Bimbo da Bosta apercebe-se de que não há nenhuma rapariga livre.
22h27 Bimbo da Bosta fala com o gerente do espaço e pergunta-lhe o que se passa. Este responde que foi o próprio Bimbo da Bosta que, durante o dia, reservou todas as raparigas para os amigos.
22h28 Bimbo da Bosta ainda equaciona oferecer uma prostituta ao gerente, mas apercebe-se de que isso não faz sentido.
22h29 Desanimado com o desenrolar da noite, Bimbo da Bosta desloca-se ao bar para afogar as mágoas na bebida.
22h31 Bimbo da Bosta pede uma garrafa de Blue Corassau.
22h32 Bimbo da Bosta decide tentar engatar a empregada que o serviu, apesar de esta lhe lembrar o Paulinho Santos. A empregada não dá conversa.
22h33 Bimbo da Bosta liga ao Macaco e diz-lhe o nome da moça.
22h47 Bimbo da Bosta recebe um telefonema do Macaco. O intrincado processo de raciocínio deste indivíduo só agora o fez compreender que a rapariga de quem Bimbo da Bosta está a falar é a sua própria esposa. O Macaco diz a Bimbo da Bosta que por 50 euros pode ficar com a mulher nessa noite. Mas avisa que o presidente não lhe poderá bater, isso está reservado para ele.
23h33 Bimbo da Bosta sai do Calor da Noite acompanhado pela mulher do Macaco. Bimbo da Bosta olha para as pernas da rapariga. As semelhanças com Paulinho Santos são realmente incríveis.
23h42 A rapariga pergunta se não pode fechar as janelas do carro. Bimbo da Bosta acede.
23h56 Chegam finalmente a casa de Bimbo da Bosta. A moça está bastante indisposta.
23h57 Entram na sala. O cão fez uma valente cagada na Taça da Champions. A rapariga fica com vómitos.
23h58 Bimbo da Bosta manda a rapariga sentar-se no sofá, enquanto prepara duas bebidas.
23h59 Bimbo da Bosta vira-se para trás e constata que a moça desmaiou. Tenta reanimá-la mas não resulta. Desiste.
0h12 Deitado, sozinho na cama, Bimbo da Bosta amaldiçoa a sua sorte. Só queria alguém que lhe lavasse os pés.

Taça da Liga


Apesar de ter ficado extremamente contente por não termos uma deslocação ao "Túnel do Inferno", como muito bem lhe chamou Gaspar Ramos aqui há uns anos, por outro lado, e como diz o grande Bruno Aleixo:

Calhou-nos cocó.

O meu 11

Com tanta glória benfiquista que esteve ontem no relvado, não é fácil escolher um onze ideal. Ainda assim, aqui fica o meu:

Neno; Veloso, Mozer, Humberto Coelho e Schwarz; Paneira, Valdo, Rui Costa e Chalana; Nené e Magnusson.

Nem quero imaginar o que seria se ainda tivessem todos 20 anos...

Queijo a mais

segunda-feira, 25 de Janeiro de 2010

Quem se lembrou de convidar um indivíduo chamado Miguel para voltar a envergar o Manto Sagrado deve estar com o colesterol muito alto, tal a quantidade de queijo que deve andar a comer.

Felizmente os adeptos provaram que não têm memória curta e mostraram ao indivíduo Miguel o que pensam dele.

Um senhor jogador

Apesar de estar a marcar menos golos do que no início da época, julgo que Cardozo tem vindo a aumentar a sua preponderância na manobra ofensiva do Benfica. Está muito melhor física e tecnicamente, ganha muito mais bolas de cabeça, segura melhor a bola, abre mais espaços para os companheiros e está com uma visão de jogo digna de um número 10. Prova disso são os dois passes para golo no jogo de ontem, que não estão ao alcance de qualquer um.

O Rei

Como hoje não é dia de recordar apenas tristezas...

O melhor jogador do Mundo de todos os tempos faz hoje 68 anos. Parabéns, Rei Eusébio!

Miki

Já foi há seis anos e parece que foi ontem... Descansa em paz.

Quero ir ao Campo Grande

domingo, 24 de Janeiro de 2010

E não pensem que digo isto por medo da equipazinha da treta do foculporto. É que se o sorteio dita uma deslocação ao dragay, é certinho que vai estar preparada uma comissão de boas-vindas no túnel de modo a arrancar reacções aos jogadores do Benfica, que poderá ter sérias repercussões no desenrolar do campeonato.

65 376

É com grande orgulho que anuncio que o número de visitas deste blog ultrapassou as 65 376, que é também a lotação máxima do Estádio da Luz.

Obrigado a todos. Que venham mais estádios cheios.

Charada

...os encarnados têm outros nomes na lista, que contempla valores garantidos como são os casos de Felipe (Corinthias), Victor (Grémio), Bruno (Flamengo), tal como Toldo (Inter), Amelia (Genoa), Cavalieiri (Liverpool) e Eduardo, titular da Seleção.

in Record


Nesta frase há algo que soa muito mal. E não estou a falar da palavra "Seleção"...

Rui Andor Moreira

sábado, 23 de Janeiro de 2010

Os Gato Fedorento têm um sketch em que a dado momento há alguém que diz que o Doutor Vítor Fonseca e o macramé se confundem, partindo depois dessa premissa para uma excelente rábula.

Aproveitando essa ideia, também eu considero que o Rui Moreira e o andor se confundem. Várias são as vezes em que o estou a ver na televisão e penso: "lá está o andor a dizer parvoíce outra vez". Por outro lado, já me aconteceu estar a ver passar uma procissão e comentar com a idosa senhora ao meu lado: "O Rui Moreira hoje está muito bonito, não acha?"

Por falar em andor, e aproveitando a sugestão de um leitor aqui do blog, aqui fica um link interessante sobre o tema.

A visita

Hoje estava em casa e recebi um telefonema de um amigo que não via há muito. Disse-lhe para aparecer por cá. Ele respondeu que não se lembrava bem onde eu morava. Fui-lhe dando as indicações pelo telemóvel e desliguei quando o vi estacionar lá em baixo. Quando ele apareceu à porta de casa, fiz um ar muito surpreendido e disse: "Oh, há quanto tempo! Então apareces assim sem dizer nada?" Ele olha para mim, meio a rir, e atira: "Lá estás tu armado em parvo!"

Eu respondo: "Nada disso, estou armado em Pinto da Costa."

Estupidamente parvo

Há muitos anos atrás, era eu um puto estupidamente parvo como tantos outros, resolvi encher um balão com água e atirá-lo pela janela para tentar acertar em quem passava na rua.

Como além de estupidamente parvo também tinha falta de jeito, o balão foi mal fechado e foi perdendo água pelo caminho. Não consegui molhar ninguém... E, para cúmulo dos cúmulos, a minha vizinha do lado presenciou o triste espectáculo e foi fazer queixa aos meus pais.

Conclusão: a bela bomba que eu tinha preparado para estragar o dia de um qualquer infeliz acabou por rebentar, de forma bastante desagradável, mas na minha própria cara.

Julgo que é mais ou menos assim que se devem estar a sentir os dirigentes do foculporto depois de terem tornado público um vídeo em que era suposto atingirem de alguma forma o Benfica e a única coisa que se vê com clareza é o Ugh! e o gajo do cavaquinho a darem uma sápintada em alguém...

Mítico

sexta-feira, 22 de Janeiro de 2010

Infelizmente recordo-me muito, muito vagamente de ter visto o grande Humberto Coelho jogar. E sempre me senti muito triste por isso. Gostava de ter imagens muito mais vívidas na minha mente.

Será fantástico (re)vê-lo no relvado, de águia ao peito, e aplaudi-lo na próxima segunda, no Estádio da Luz. Nem que seja só por uns minutos. E desse dia não me vou esquecer.

A paródia continua

É aproveitar enquanto o tema está fresquinho...



Pena

Estive todo o dia à espera da reacção do Bimbo à divulgação das escutas. Tinha quase a certeza que a figurinha ia aproveitar esta ocasião para gozar novamente com a cara de todas as pessoas de bem, em vez de procurar um buraco onde se enfiar como qualquer pessoa normal faria numa situação semelhante. No entanto, como todos sabemos, Bimbo não é uma pessoa (tenho até alguma dificuldade em atribuir-lhe esta condição) normal, mas sim uma criatura desprovida de qualquer espécie de valores morais. A sua mente está apenas vocacionada para odiar, prejudicar, mentir, enganar, corromper e outros verbos de índole pouco recomendável; para além disso, desconhece palavrões como remorso, culpa, vergonha, verdade e tantos outros deste género.

E foi assim, neste contexto, que, ufano e asqueroso como sempre, proclamou:

Podem inventar o que quiserem, fazer o que fizerem, inventar da forma mais sórdida que quiserem, não me preocupam, são muito baixos, muito reles.

Como escrevi lá atrás, estava à espera que o fruteiro-mor gozasse descaradamente com a minha cara e ele não deixou os seus créditos por mãos alheias. Confesso que a princípio fiquei atónito e enervado com as suas palavras. É preciso estar-se no patamar mais baixo da condição humana para, tendo em conta as circunstâncias, se conseguir produzir uma afirmação deste calibre

Porém, mais tarde, aquela mirabolante afirmação teve o estranho condão de produzir em mim algo que nunca pensei sentir por tal personagem: pena. Pura e genuína pena.
Julgo que foi esta a única forma que o meu subconsciente encontrou para eu me manter mentalmente são perante tudo isto.

E de uma coisa estou certo: mesmo no meio de tantas vitórias e títulos, deve ser tremendamente triste ser-se assim e viver aquela lúgubre vida. É algo que eu não desejaria ao pior dos meus inimigos.

Dois casos diferentes

quinta-feira, 21 de Janeiro de 2010

Fiquei bastante contente por saber que o jovem Nélson Oliveira vai ser emprestado ao Rio Ave. Mesmo não sendo seguramente titular, vai ser muito importante para ele ganhar calo na primeira divisão.

Por outro lado, julgo que se devia rever a situação do jovem Coelho, actualmente emprestado ao Paços de Ferreira. Além de somar apenas 97 minutos em toda a época, está a ser orientado por Ulisses Morais, provavelmente o pior treinador do campeonato nacional. Eu não pensava duas vezes e tentava colocar o Coelho em outra equipa, preferencialmente da Liga Vitalis, onde teria muito mais hipóteses de ser titular e evoluir.

Sá Pinto forever

Agora um pouco mais a sério, só mesmo uma criatura desprovida de córtex cerebral é que se envolve numa cena de pugilato com o goleador da equipa nas vésperas do jogo contra a filial corrupta de Braga. Ainda por cima, o grande crime do Liedson pelos vistos foi ter defendido o frangueiro do Patrício perante as acusações do próprio Sá Pinto!!!

Se este zbordin já era um clube sem qualquer tipo de organização e muito pouco profissionalismo, a chegada de Sá Pinto foi mesmo a pièce de résistance que faltava.

Escutas

Algumas das escutas principais do Apito Dourado foram colocadas na Internet. Basta entrarem no Youtube e escreverem "escutas pinto da costa" e aparecem todas. Aconselho-vos a despacharem-se a fazer o download das ditas, pois não me parece que se aguentem por lá muito tempo.

Quem não souber como se faz, entra neste site e coloca lá o link de Youtube pretendido. Não tem nada que saber mas demora um bocado porque têm que fazer isso para todos os links das várias escutas.
Podem também fazer o download de um programa chamado Free YouTube to MP3 Converter, como aconselhou um leitor aqui do blog, mas não sei trabalhar com esse.

Para os mais preguiçosos, também há um ficheiro zip com todas as escutas que estão no Youtube que podem sacar aqui. Não demorem é muito tempo porque provavelmente também deve ser cancelado não tarda muito...

Bem, mais não posso fazer... Só mesmo relembrar-vos pela última vez para serem rápidos!!!

Eu já as tenho aqui guardadinhas no computador.




















Sá! Sá! Sá! Sá! Sá!




No canto direito do balneário, com 1,75m, cerca de 65kg, Lieeeeedson, o Etíííííope!
E no canto esquerdo, o seu oponente desta noite, um regresso muito esperado, com 1,78m, cerca de 75kg, peço uma estrondosa ovação para Sáááááá Iron Fist Piiiinto!
Fight!


Yupiii!!! O punho de aço do Sá Pinto está de volta! Parte isso tudo, Sá! O Carvalhal que abra muito a boca que também come na tromba! E o Artur Jorge entretanto fugiu do país...

Carreeeeega, Sá!

Nova lei

De cada vez que acaba um jogo do foculporto, tomo conhecimento de novas leis no futebol português; perdão, foculportuguês.

Depois das já bem conhecidas "O guarda-redes adversário do foculporto que jogar a bola fora da grande área deverá ser expulso, independentemente da parte do corpo com que o fizer" e "O jogador de campo adversário do foculporto que jogar a bola com o peito deverá ser admoestado com cartão amarelo e ser assinalada falta contra a sua equipa", hoje descobri, observando com atenção os lançamentos laterais de Álvaro Pereira junto à área do Belenenses, uma nova lei:

"Num lançamento de linha lateral, qualquer jogador do foculporto pode ultrapassar a mesma, de modo a imprimir mais força à bola; o árbitro, quando chamado à atenção por um jogador da outra equipa, deverá sorrir amigavelmente e mandar jogar".

À conta desta lei, o Pereira colocou inúmeras bolas (quatro desde que me lembrei de as contar) na área do Belenenses. Assim fica um bocadito mais fácil, digo eu...


P.S. Não tenho o hábito de ver jogos do foculporto, mas hoje não havia nada de jeito para fazer e resolvi acompanhar a partida. Bem, eu não sei se costuma ser sempre assim, mas assisti a um verdadeiro festival de porrada; eu e o senhor Olegário, sempre impávido e sereno. A Besta Alves conseguiu acabar o massacre sem levar qualquer cartão (!!!); o Pereira passou o jogo a distribuir fruta (não confundir com a fruta do seu presidente) e até uma mão na bola em zona perigosa e só viu amarelo já perto do final do prolongamento; do Fucile, quem passava perto levava pau; o Meireles e o Costa entreteram-se a jogar uma coisa chamada "vamos ver quem dá mais e escapa sem cartão", ganhou o Costa. Este foculporto é realmente uma máquina de varrer pernas. Nem o Steven Seagal faria melhor.

Respeito (ou a falta dele)

quarta-feira, 20 de Janeiro de 2010

Fico triste que vá sair do Benfica um jovem jogador que, muito provavelmente, sente a camisola como mais ninguém naquele plantel e que, na minha opinião, é um elemento importante do mesmo, como se viu na recente vitória sobre o Rio Ave para o campeonato. Aliás, ao longo das épocas que já leva no plantel sénior, sempre que foi chamado, cumpriu.
Fico triste, repito, mas compreendo. Compreendo que um jovem com 20 anos precise de competir regularmente para explodir como jogador. Gostava de relembrar que o Ricardo Carvalho andou a rodar por equipas menores até aos 23 anos, para depois se tornar num dos melhores centrais do Mundo.

O que me irrita profundamente é a leviandade com que alguns jornais afirmam que Miguel Vítor vai sair porque é necessário libertar uma vaga para inscrever Airton. Qualquer jornalista desportivo com dois neurónios sabe que há vários elementos do plantel do Benfica, com muito menos utilização do que o Miguel, que podem sair a qualquer momento para libertar vagas. No entanto, preferem escrever que o rapaz vai sair porque é necessário inscrever Airton. Isto é de uma falta de respeito atroz para com o Miguel, que julgo que já fez o suficiente no Benfica para não ver o seu nome ser utilizado como um simples desperdício que é preciso varrer para arranjar espaço extra.

Gostava que alguém do Benfica viesse a público condenar estas afirmações e defender o Miguel Vítor, pois ele merece.

70

Sabem o que é o Apito Encarnado?

As 44 vezes que os árbitros já apitaram e apontaram para o centro do terreno esta época, só no campeonato nacional. E se somarmos todos os jogos oficiais do Benfica passamos a ter 70 apitadelas de golo.

Isto é que é o Apito Encarnado!

Devaneio

Lembrei-me de uma coisa... E se o Juju fosse posto a andar e entrasse o Baulo Bendo para o seu lugar? Adorava ver a tromba do professor...

Bem, é melhor não agoirar e deixar tudo como está. Gosto muito de ver jogar (o verbo não será bem este...) o foculporto do Juju.

Do Contra

Para quem perdeu o Contra Informação de terça à noite na Rtp, aqui fica "Entalar", uma espectacular paródia ao filme Avatar, adaptada ao futebol português. Vejam até ao minuto 7.

Em sintonia

terça-feira, 19 de Janeiro de 2010

Quem é Pedro Machado? Não sei. Mas também não é importante. Só sei que o homem deve ter poderes extra-sensoriais, já que consegue ver coisas que os comuns mortais, onde eu me incluo, não vêem. "O Raúl José agrediu o Vandinho"? Poupem-me...
Nas célebres imagens tornadas públicas pela Sic, a única coisa que eu vejo entre o jagunço Vandinho e o nosso adjunto, Raúl José, é um pontapé do primeiro sobre o último.

Tudo o resto que se disser sobre este assunto não passa de uma tentativa pífia de o tentar branquear, bem na linha do que o foculporto está também a fazer em relação ao que se passou no túnel da Luz. Até nisto o clube corrupto e a sua filial de Braga estão em sintonia.

Perspicácia saloia

Ruben Micael revela ser um moço bastante perspicaz, ao contrário dos seus progenitores que, pelo nome que escolheram para o filho, revelam tudo menos perspicácia. Reparem no que diz o rapaz: "É mais fácil ir à selecção jogando no FC Porto." E não é que ele tem mesmo razão? Que o digam o Beto e o Rolando...

O Micael esqueceu-se só de completar a sua frase com: e com o mister Queiro(ó)s(z) no comando, é certinho.

Enorme

Mas afinal onde está a gravidade do discurso de Luís Filipe Vieira? Qual é o mal de dizer que o Benfica é uma força aglutinadora que ajuda a unificar o país? Que o Benfica não faz discriminações regionais, sociais, políticas ou raciais? Eu compreendo que nem toda a gente possa ser do Benfica, mas negar estas evidências é ridículo, mesquinho e invejoso.

E porque raio é que o presidente do Benfica não se pode gabar disto, mas outro presidente já se pode gabar de querer ver Lisboa a arder, de o Porto ser uma nação, de abaixo do Douro ser tudo mouro e outras alarvidades do género que ouvimos há anos e anos?
Porque é que se dá mais valor a um discurso virado para o exterior, que fomenta ódio contra o resto do país nos adeptos do foculporto, do que a um discurso virado para dentro e que visa apenas estimular a união entre os adeptos do Benfica? Porque é que um discurso de raiva é "fina ironia" mas um discurso do coração já é boçal?

Porquê? Porque o Benfica não é Portugal. Ao longo da História, este país tem tratado demasiadamente mal o Benfica para pretender que o clube seja património nacional. O Benfica pertence apenas e só aos benfiquistas, que por sinal não são todos portugueses (há inúmeros por esse Mundo fora). E é bom não esquecer que Portugal deve infinitamente mais ao Benfica do que o contrário.

Quando o Benfica jogava, púnhamos os altifalantes virados para a mata e, assim, não havia ataques.
Parava a guerra. Até o MPLA era do Benfica. Era uma sensação ainda mais estranha porque não faz sentido estarmos zangados com pessoas que são do mesmo clube que nós. O Benfica foi, de facto, o melhor protector da guerra.

Quem não se lembra destas palavras de António Lobo Antunes numa entrevista à revista Visão? Haverá outra força no Mundo inteiro capaz de semelhante façanha? Parar uma Guerra durante 90 minutos? Só mesmo o Enorme Benfica!

Para encerrar, quero dizer que sobre este tema para mim não há qualquer dúvida: o Benfica é imensamente maior do que Portugal e Portugal não merece o Benfica.

Memória curta

segunda-feira, 18 de Janeiro de 2010

São inúmeras as vozes que já se levantaram, e outras tantas que se irão levantar, para menorizar mais uma goleada do Benfica. Pratos fortes: uma expulsão por palavras dirigidas ao árbitro e a entrada em campo de Di Maria, depois de ter saído lesionado, que dá origem ao lance do penálti e da expulsão de mais um jogador do Marítimo.

Quanto à entrada em campo de Di Maria, é visível que o árbitro lhe dá autorização para entrar do lado esquerdo do ataque do Benfica, enquanto a bola está na posse de um jogador do Marítimo no lado oposto do terreno. Que culpa tem o argentino da imbecilidade do adversário, que decidiu variar de flanco precisamente naquele momento? Quero também recordar que antes deste lance o Benfica já vencia por dois golos de diferença e o adversário tinha um jogador a menos...

Relativamente à expulsão do jogador do Marítimo que defende o tiro de Cardozo, julgo que nem sequer merece comentários, de tal forma o lance é nítido. Quanto a quem acusa Cardozo de ter dito ao árbitro, que se preparava para expulsar Roberto Sousa, que estava enganado e que quem deveria ser expulso era Robson, só podem ser aqueles para quem a verdade no desporto provoca comichão e até alguns vómitos. Para quem vive no meio da fraude, acredito que seja muito difícil ver um jogador do Benfica fazer com que haja verdade dentro do campo.

Para finalizar, vamos à primeira expulsão, em relação à qual muitos se queixam do papel de "virgem ofendida" representado pelo árbitro João Ferreira. Pois bem, recuemos ao dia 23 de Agosto de 2009. No estádio do dragay, o foculporto jogava contra o Nacional, que estava a conseguir anular por completo o ataque corrupto. Eis que, ao minuto 64, o árbitro, de uma assentada, decide expulsar dois jogadores do Nacional: um deles por ter cometido uma grande penalidade muito duvidosa e o outro por protestos resultantes desse mesmo lance.
Sabem quem era esse árbitro? Não, não era o Jorge Sousa... Também não era o Soares Dias... Nem o Rui Costa.
Era mesmo o João Ferreira, o tal que ontem fez de "virgem ofendida". Mas no jogo do dragay já não lhe chamaram isso, pois não? Aí já aplicou muito bem as leis, não foi? E o jogador do Nacional aí já deve ter dito uns palavrões muito feios, não deve?

Por mais que tentem desvirtuar, adulterar ou esconder factos, fiquem sabendo que os benfiquistas não têm memória curta como vocês, bando de labregos!

Inocência

O jovem Pizzi, do Paços de Ferreira, tem ainda muito a aprender na vida se realmente quer vingar no mundo da bola. Onde é que já se viu ter o descaramento de vir dizer que o Falcao marcou com a mão? Que ponha os olhos no seu treinador, Ulisses Morais, esse homem de grande integridade e elevação moral, que preferiu não se pronunciar sobre o lance...


P.S. Congratulo o jornal A Bola por ter feito serviço público e ter mostrado ao país aquilo que apenas os benfiquistas descobriram no Sábado à noite.

Marítimo 0-5 BENFICA

domingo, 17 de Janeiro de 2010

Uma deslocação aparente e previsivelmente difícil à Madeira tornou-se fácil para o Benfica. Mais uma goleada, com golos para todos os gostos. Os primeiros 20 minutos fizeram-me questionar o que poderia sair do jogo. Mas depois dos dois primeiros golos do Benfica e das expulsões do adversário, o jogo tornou-se fácil.

Quim - algumas boas defesas, todas com segurança. Mostrou boa atitude nas bolas altas, não hesitando em socar para longe. É isto que se quer.

David Luiz - tentou fazer o que não lhe compete (fintar) e acabou por ter de fazer falta, ainda no meio-campo encarnado. Esteve bem, sem dar muito nas vistas, também por não ter sido a isso obrigado. Nos primeiros minutos de jogo, teve uma intervenção infeliz e involuntária, que deu bola no poste da baliza de Quim. Grande assistência para Nuno Gomes na parte final do jogo, que este não conseguiu traduzir em golo.

Maxi Pereira - juntamente com Luisão, permitiu um lance de golo protagonizado por Manú. Felizmente, este rematou ao lado. Marcou o 2.º golo. À parte daquele lance, esteve sempre bem a defender e a atacar.

Luisão - apesar de uma falha repartida com Maxi, esteve ao seu nível habitual. Bolas por alto são dele. Marcou o 5.º golo, depois de livre de Di Maria.

César Peixoto - continua a insistir em fazer faltas desnecessárias, já perto da área. De resto, cumpriu, apoiando o ataque de quando em vez. Falhou alguns passes no ataque.

Javi Garcia - imperial. O meio-campo é dele, seja qual for o adversário. Quando tem a posse de bola, não erra o passe.

Aimar - sofreu falta para penalti na 2.ª parte, mas o árbitro preferiu não ver. Saiu aos 57, para entrar Carlos Martins.

Ramires - mostrou-se um pouco apático em campo, com alguns passes falhados no início do jogo. Esteve bem a defender e apoiou bem o ataque. Saiu para entrar Éder Luis.

Di Maria - assistiu Maxi para o 2.º golo, depois de ter rasgado a defesa contrária pelo lado esquerdo, e Luisão para o 5.º golo, depois de um livre junto à linha lateral. Continua a não perceber que nem sempre deve partir para o 1 para 1 e que com um jogador a cortar a linha de passe, em princípio, a bola não vai passar.

Cardozo - voltou aos golos, desta vez de penalti. Antes já tinha assistido Saviola para o 1.º golo, não sem antes falhar duas vezes o golo na cara de Peçanha. Lutou muito na área, mas nem sempre a qualidade de passe foi a melhor para o assistir para golo.

Saviola - marcou o 1.º golo, como não poderia deixar de ser. Tem sido letal quando as circunstâncias o impõem. El Conejito está em grande forma, se bem que se mostrou um pouco mais apático hoje. Saiu aos 70 minutos, para entrar Nuno Gomes.

Carlos Martins - rematou potentíssimo fora da área aos 65 minutos. Era um grande golo, mas Peçanha defendeu e bem. Falhou alguns passes, quando era de esperar um passe de morte para os avançados.

Éder Luis - muito apagado, o que se justifica por estar em período de adaptação ao futebol português e à própria equipa. Sofreu uma entrada duríssima, mas nem por isso tirou o pé do acelerador quando precisou de correr. Boa velocidade e bom passe para Di Maria nos últimos minutos de jogo, que só não fuzilou o guarda-redes porque um defesa não deixou.

Nuno Gomes - falhou uma oportunidade de golo, após assistência de David Luiz. Sofreu o compreensível desinteresse dos jogadores do Benfica a partir do 5-0.

Ao colo

Falcão voa e marca golo com a asa. Golo esse que salva a equipa decrépita de perder mais um pontinho.

Mossoró leva um leve toque no peito com o braço do adversário, atira-se para o chão e Lucy faz das suas. Penalti e golo para o Braga.

Será que amanhã vamos ter mais um espectáculo de stand-up comedy do Bufas?

O andor

Há mesmo um "andor" neste campeonato. Mas não é para os lados da Luz, como o senhor Rui Moreira, entre outros, muito se esforça para nos convencer.
Sendo "andor" um termo religioso, assenta que nem uma luva a um clube da "Cidade dos Arcebispos".

Ups...


Ai os meninos da OliveirinhaTv e da Rtp que não queriam que víssemos a "mao" do Falcao...

Seus marotos!


P.S. Se clicarem na imagem vê-se melhor.

Não se pode tocar na bola?

sábado, 16 de Janeiro de 2010

A semana passada constatámos que os guarda-redes adversários do foculporto não podem jogar a bola com a cara. Hoje, ficámos a saber que os jogadores de campo não podem jogar a bola com o peito. Mas afinal com que parte do corpo podem os adversários do foculporto jogar a bola? Se alguém souber que me elucide, por favor.

A verdade é que uma equipa que não joga rigorosamente nada, mas mesmo nada, nem com arbitragens descaradas lá vai. Ou os senhores do apito começam, eles próprios, a meter as bolas lá dentro, ou este foculporto da treta vai continuar a perder pontos em catadupa.
E a brindar-nos com as histéricas flash interviews do professor, que para mim são já um clássico do futebol português.

Ironic mode: on

Quero confessar aqui publicamente que quando Carvalhal disse que as contratações do zbordin estavam a assustar muita gente, me ri a bandeiras despregadas.
No entanto, agora afirmo categoricamente que o zbordin já pode encomendar as faixas de campeão, o Cardozo que esqueça a hipótese de ser o melhor marcador do campeonato, o Messi que tenha vergonha na cara e entregue a Bola de Ouro e o Queiro(ó)z(s) que não se preocupe com a lesão do Pepe porque Portugal vai ser campeão do Mundo.

A princípio, só quatro pessoas e o Sá Pinto acreditavam nele, mas agora também eu estou rendido ao fabuloso, ao mágico, ao inigualável João Pereira!

Obrigado aos pasquins e aos comentadores por me terem feito ver a luz! Glória, aleluia!

A montanha pariu um rato

sexta-feira, 15 de Janeiro de 2010

Depois de muito se especular que Nuno Gomes estaria a caminho de outros clubes da Europa e até da América do Sul e Ásia, que estava descontente com a sua pouca utilização, que não fazia falta nenhuma ao Benfica e que queria sair para aumentar as hipóteses de ser convocado para o Mundial, parece que afinal o capitão vai ficar por aqui.

Mas será que alguém com dois dedos de testa pensou o contrário?

Nostalgia

Eu sei que as bombas do Cardozo são espectaculares, mas... Que saudade destes livres descaídos para a esquerda!

Imparcialidade

quinta-feira, 14 de Janeiro de 2010

É caso raro no futebol português ver um árbitro nomeado para apitar um jogo do Benfica imediatamente depois de ter apitado um do foculporto. Porém, quando esse árbitro está no centro de um processo que implica agressões de jogadores do foculporto no túnel da Luz, o caso raro passa a caso único.

Estas duas nomeações de João Ferreira não podem ser consideradas inocentes e fortuitas. A pressão que foi colocada em cima dos ombros do árbitro de Setúbal é mais uma prova da total falta de capacidade de Vítor Pereira para ser o líder da arbitragem em Portugal. Falta de capacidade e uma certa, digamos, animosidade para com o Sport Lisboa e Benfica.

Se João Ferreira ontem tivesse prejudicado o foculporto em algum lance, era certo e sabido que se iriam erguer muitas vozes a dizer que o testemunho dele no túnel não devia ser muito fiável, porque é um árbitro que costuma prejudicar o foculporto.
Se no Domingo João Ferreira beneficiar o Benfica em algum lance, também o mesmo coro de vozes se levantará.
Temos portanto um árbitro fortemente condicionado para não prejudicar o foculporto num jogo e para não beneficiar o Benfica no outro. E toda a gente sabe como costumam acabar este tipo de condicionalismos: os árbitros, uns consciente outros inconscientemente, defendem-se dentro do campo. Aqui nem sequer falo em corrupção ou premeditação, é próprio do ser humano defender-se neste género de situações.

Do outro lado, julgo que se o foculporto não vencer os próximos jogos folgadamente e continuar a jogar sobre brasas e à espera do apito final para sossegar, entra em colapso. Nenhuma equipa resiste indefinidamente àquilo. E para precaver esse tipo de riscos, nada melhor do que o inenarrável Rui Costa, um árbitro ao nível dos Calheiros, Guímaros e Fortunatos Azevedos desta vida, para apitar o próximo jogo e assegurar os três pontos sem o sofrimento habitual dos últimos jogos.
Para culminar o embrulho, Elmano tem o castigo devido a quem ousa assinalar um penálti nos descontos no dragay: esta jornada fica em casa.

Aqui há uns dias, Vítor Pereira disse, sobre as arbitragens, "houve desempenhos que não cumpriram com a missão de garantir imparcialidade no jogo".
E agora, quem é que não está a cumprir com a missão de
garantir imparcialidade no jogo?

Resultado da Sondagem nº 11

Em resposta à questão "O que fazer com Shaffer?", os leitores do Céu Encarnado responderam da seguinte forma:

- emprestá-lo a um clube português 52%

- mantê-lo no plantel 36%

- vendê-lo 10%

- emprestá-lo a um clube argentino 2%


Julgo que ontem deu para desfazer qualquer tipo de dúvida. Se nem sequer é convocado para um jogo da Taça da Liga, é porque Jesus não conta mesmo com Shaffer.

Vitós 1-1 Benfica

As condições climatéricas deixavam antever que o espectáculo não ia ser dos melhores, e isso confirmou-se. No entanto, de vez em quando, eu gosto de ver um jogo deste género, com muita luta e entrega por parte dos jogadores. Quando é necessário, fica sempre bem ao Benfica vestir o fato-macaco. Dá para ver de que fibra são feitos os nossos jogadores.

Júlio César: de início teve dificuldade em adaptar-se àquelas bolas chutadas de longe que pareciam ir morrer nas suas mãos, mas que depois subitamente paravam a meio do caminho. Emendou essa situação e partiu para a sua melhor exibição de águia ao peito, efectuando algumas excelentes defesas. Só um idiota poderá levantar dúvidas no golo anulado aos vitós. Júlio César estava no ar e a lei é clara, é só uma questão de a ler antes de falar.

Maxi: para os comentadores, o golo dos vitós foi uma "infantilidade" de Maxi. Quem vê futebol sem palas nos olhos sabe compreender que a bola simplesmente lhe bate no joelho e que isso tem um nome: azar. Na segunda parte, aí sim, esteve mal, ao falhar escandalosamente na cara do guarda-redes adversário. Foi um jogo mesmo à sua medida; muita luta do princípio ao fim.

Luisão: numa das poucas vezes que falhou, os vitós marcaram.

David Luiz: percebeu rapidamente que o relvado não lhe ia permitir subir com a bola controlada como tanto gosta e procurou jogar prático. No capítulo defensivo foi traído algumas vezes por bolas que paravam nas poças de água. Espero que não se tenha lesionado, como agourou um dos comentadores quando ele caiu por terra. "Foi neste relvado que David Luiz se lesionou". Quanta mesquinhez...

César Peixoto: jogou um pouco melhor do que no último jogo, muito por causa do auxílio de Fábio Coentrão.

Roderick: ainda não é jogador para assumir a responsabilidade que a posição "6" implica no actual esquema do Benfica. Depois da saída de David Luiz passou para central.

Ramires: Jesus teima em não lhe dar um minuto descanso e isso parece não lhe fazer grande diferença. Se o jogo tivesse prolongamento, lá continuaria ele a correr.

Fábio Coentrão: sempre muito activo do princípio ao fim, tanto a atacar como a defender. Foi dos que mais contribuiu para o Benfica chegar ao empate, pelo golo e pela garra.

Aimar: não gosto de ver El Mago de fato-macaco. Por mais que se esforce, este tipo de jogos não são para ele. Tem classe a mais para lodaçais. Má opção de Jesus.

Éder Luís: não imagino o que será estar habituado ao calor, à bola no pé, às fintas, ao passe curto e depois deparar-se com o relvado do D. Afonso Henriques. Foi visível na televisão Jesus a dizer-lhe para picar a bola em vez de a tentar passar junto à relva. Demorou algum tempo a encaixar no estilo de futebol que mais se aconselhava, mas gostei da entrega com que disputou cada lance.

Nuno Gomes: sem pujança física para este tipo de terreno. Ganhou muito poucos lances aos defesas vitós e já não subiu para a segunda parte.

Javi García: entrou, mostrou os dentes aos vitós e fez-lhes ver que agora a dança ia ser outra. Por outro lado, Roderick quase desapareceu do jogo. Javi não é homem para repartir os seus domínios com ninguém, nem sequer com um companheiro de equipa.

Cardozo: veio dar o peso e a altura que o Benfica precisava na frente. Por pouco não marcou um golaço de fora da área.

Di Maria: entrou com a missão de ajudar o Benfica a chegar ao empate e felizmente não esteve tão individualista como costuma.

O revisionista-mor

quarta-feira, 13 de Janeiro de 2010

Por alguma razão somos, desde há dois séculos, pelo menos, uma história de sucessivos fiascos — o «país eternamente adiado», de que falava Ramalho Eanes. Mas o FC Porto não se adiou, não ficou à espera que o êxito lhe caísse do céu: foi duas vezes campeão do mundo de clubes (onde só se chega, convém recordá-lo, depois de ser campeão da Europa). Tirando o Nobel de José Saramago, há mais algum português, alguma empresa ou instituição portuguesa, que tenha alguma vez sido reconhecido como o melhor do mundo, em determinado ano?

Isto é um excerto da crónica habitual de Miguel Sousa Tavares no jornal A Bola. Apesar de todo este parágrafo padecer de uma gritante imbecilidade, a última frase, em jeito de questão mas que no fundo não passa de uma afirmação do seu autor, atinge laivos de loucura. Decerto imbuído da demência do recente discurso do seu Führer, Sousa embarca, também ele, numa prática bem conhecida dos adeptos do clube corrupto: o revisionismo histórico. Porém, desta vez, Sousa não se fica pelo âmbito desportivo. Não, Sousa vai mais longe. Sousa quer passar a ideia de que, de entre o imenso universo português, apenas Saramago e foculporto foram alguma vez reconhecidos como melhores do Mundo. Loucura ou falta de conhecimento? Ambas, na minha opinião.

Se Sousa tivesse procurado informar-se convenientemente sobre este assunto como costuma fazer para os seus romances de bolso, consultando (e algo mais) livros alheios, ter-se-ia poupado ao vexame do que escreveu. Infelizmente, a sua ânsia de engrandecer um clube que tem o que tem devido à batota falou mais alto e esqueceu-se que em 1949 um senhor chamado Egas Moniz ganhou um Nobel da Medicina. Esqueceu-se que em 1995, a TMN, então com apenas quatro anos de vida, lançou o primeiro cartão pré-pago do Mundo, o Mimo, o que lhe valeu vários prémios mundiais. Esqueceu-se que em 2008, um vinho português, o Syrah, colheita de 2005, venceu o prémio de melhor vinho tinto do Mundo. Esqueceu-se que em 2009, um investigador português, José Fonseca, foi distinguido com o William Carter Award. Esqueceu-se que o Turismo de Portugal venceu o prémio Ulysses 2009, atribuído pela Organização Mundial do Turismo. Paremos por aqui para não maçar mais.
E isto para não falar de desporto. Porque se formos por aí, a coisa piora ainda mais para o Sousa. Nomes como Figo, Cristiano Ronaldo, Nelson Évora, Carlos Lopes, Rosa Mota, Fernanda Ribeiro, Fernando Mamede ou Vanessa Fernandes, todos eles distinguidos de alguma forma com prémios mundiais, certamente que não lhe dizem nada.

Eu sei que uma crónica é um género de escrita que se enquadra entre o Jornalismo e a Literatura e que, desse modo, mostra sempre os factos do ponto de vista do cronista. O problema é quando o cronista pretende deturpar a realidade. Aí, deixa de ser crónica e passa a ser... Como é que se diz? Isso! Uma aldrabice.
Por esta ordem de ideias, não estamos livres de, no futuro, vermos Sousa proclamar o foculporto como o único clube que já foi campeão de Portugal. Mas isso será perfeitamente natural, os revisionistas costumam ter uma perspectiva muito própria da História...

Uma boa causa

O Sport Lisboa e Benfica decidiu leiloar as camisolas utilizadas pelos jogadores na partida da Eusébio Cup contra o AC Milan, revertendo o dinheiro para a Fundação Benfica.
Quem quiser e puder contribuir para ajudar os mais desfavorecidos poderá fazê-lo aqui.

Eu vou tentar a do Ramires e depois levo-a a um laboratório para ver se dá para recolher ADN. Ninguém me tira da cabeça que estamos na presença do verdadeiro Super-homem...

A queda

terça-feira, 12 de Janeiro de 2010

Nos últimos dias da sua indigna vida, barricado num bunker em Berlim, Adolf Hitler recusava-se a encarar a realidade. A sua demência levava-o a acreditar que a Guerra não estava perdida e que a Alemanha Nazi ainda sairia vitoriosa.
Nesses últimos dias, Hitler assinou alguns dos seus mais cruéis e desumanos despachos: em caso de derrota, tudo na Alemanha deveria ser incinerado; quem se quisesse render deveria ser fuzilado por traição à pátria; os campos de concentração deveriam ser abandonados com os prisioneiros lá dentro.
Foi um fim carregado de ódio e insanidade, típico de quem dedicou uma vida ao mal.

Ontem à noite, numa espécie de bunker em Espinho, também um pequeno déspota de algibeira procurou reavivar um ódio antigo, proferindo aquele que é, na minha opinião, o seu discurso mais demente de sempre. Em poucos minutos, conseguiu revelar tremendas contradições no discurso, exaltou-se em demasia e demonstrou um enorme desespero. Mas, mais importante, foi o cheiro que o discurso deixou no ar. Tresandou a medo. Muito medo.

Se nos abstrairmos momentaneamente do nojo que tal criatura nos provoca, julgo que é unânime dizer que, ao longo dos anos, as suas declarações que visavam o Benfica foram quase sempre incómodas, certeiras e muito bem pensadas. Eu, pelo menos, ficava sempre bastante irritado depois de o ouvir falar com aquele ar zombeteiro.
Mas ontem isso não aconteceu. Não fiquei rigorosamente nada irritado. Antes pelo contrário, até esbocei um sorriso.

Já falta pouco, benfiquistas...

E esta?!

"Keirrison quer e vai ficar no Benfica!", diz o seu empresário ao jornal A Bola. "Não é que ele se recuse a jogar em Espanha, mas ele não gosta de pular de clube em clube. É um jogador muito profissional, que confia muito nas suas capacidades e quer, acima de tudo, mostrar o que vale num grande clube como o Benfica."

Confesso que não esperava esta atitude por parte do miúdo. O normal seria que ele quisesse deixar o Benfica o mais rápido possível para poder jogar mais. Julgo que isto revela uma maturidade que infelizmente ainda não conseguiu demonstrar no relvado. Agora resta saber se Jesus e o Benfica também querem ficar com ele...

Empréstimo sem retorno?

Julgo que podemos analisar o empréstimo do jovem Urreta ao Peñarol sob duas perspectivas, a desportiva e a económica.

Desportiva: para mim não faz qualquer sentido que um jovem que já está há um ano e meio em Portugal, e desse modo completou sensivelmente metade de um percurso que lhe vai permitir desenraizar-se do seu país e dos tiques do futebol sul-americano, regresse à sua pátria. O risco de readquirir vícios antigos é elevado, o que deitaria todo o trabalho desenvolvido até aqui por terra. A ser emprestado, e de alguma maneira tentar aproveitar o que foi feito, que fosse dentro de Portugal. Seria peça chave na maior parte das equipas do nosso campeonato.

Económica: muito mais do que para um treinador, ter activos parados é uma dor de cabeça para qualquer gestor. Urreta é um jogador com algum mercado e com grande margem de progressão. Sem jogar, o seu valor diminui e a sua progressão pode levantar dúvidas. Se somarmos a tudo isto a hipótese, ainda que remota, de ser convocado para o Mundial 2010, chega-se à conclusão que Urreta tem mesmo que jogar. Nem que isso signifique voltar ao Uruguai, onde terá certamente muito mais atenção por parte do seleccionador.

Com base nisto, penso que é lícito afirmar que o Benfica apostou forte na presença de Urreta no Mundial e deixou cair a sua adaptação ao futebol português. E isso, na minha opinião, só significa uma coisa: Urreta é para vender.


P.S. O Bolatti do foculporto é um caso muito semelhante.

Porquês

segunda-feira, 11 de Janeiro de 2010

Alguém me consegue explicar porque é que Mossoró, Ney e Vandinho continuam a jogar futebol impunemente depois das imagens claras de agressões no jogo contra o Benfica? Este processo ainda está a decorrer? Ou já foi arquivado e ninguém sabe? Ou nem sequer foi aberto? E se foi arquivado porque é que o egrégio Dr. Paulo Gonçalves não recorreu? Porque é que o Benfica foi anjinho e não fez pressão para que este caso fosse resolvido? Porque é que o país inteiro viu Cardozo levar na tromba e Cardozo não viu nenhum responsável do clube a defendê-lo inequivocamente? Porque é que o Benfica não recupera este tema e toma uma posição pública e dura sobre o mesmo?

Porque é que já ninguém fala sobre isto?

Porque é que somos sempre comidos por parvos?

"Vamos fazer com que seja campeão"

domingo, 10 de Janeiro de 2010

Hoje tivemos o primeiro exemplo do perigo que constitui a frase de Bimbo da Bosta na homenagem a Pedroto. Quando a criatura disse que ia fazer tudo, quis mesmo dizer tudo.
E isso obviamente inclui expulsões verdadeiramente inacreditáveis como a de hoje.


P.S. Ó Ronny, e se fosses comer um balde de merda?

O discurso habitual

É curioso como muita gente fala à boca cheia de um suposto penálti de Miguel Vítor sobre Sidnei no final da primeira parte. Sobre isso queria só dizer duas coisinhas:

1º - mal sente o contacto, Sidnei atira-se para o chão.

2º - o jogador do Rio Ave que passa a bola a Sidnei faz falta sobre um defesa do Benfica. Sobre essa falta ninguém fala.

Rio Ave 0-1 Benfica

Mais uma partida em que o Benfica entrou estranhamente apático e apenas a apalpar terreno, dando por vezes a ilusão de que era o Rio Ave que controlava a partida. Mera ilusão, como é óbvio, porque aparte um disparate de Maxi que ia permitindo o golo do adversário, as únicas oportunidades de facturar foram do Benfica.
Na segunda parte, e como vem sendo habitual, o Benfica entrou fortíssimo e fez rapidamente o primeiro e único golo da noite. Mas podiam ter sido mais, dado o total controlo das operações até ao apito final.

Quim: facilitou em demasia no lance que deu origem a um livre indirecto perigosíssimo. A falta é discutível mas, pelo sim pelo não, Quim devia ter chutado a bola dali para fora.

Maxi: primeira parte muita trapalhona e com desconcentrações pouco admissíveis para esta altura do campeonato. Veio dos balneários transfigurado e fez uma segunda parte soberba, sem perder um lance e a recuperar muitas bolas no meio-campo contrário.

Luisão: a voz de comando habitual e nem o excelente campeonato que João Tomás está a realizar o impressionou. Meteu-o calmamente no bolso.

Miguel Vítor: bela exibição. Parece uma autêntica pedra quando está em campo, tal a frieza do seu jogo. A confirmar-se o que tem vindo a público, vamos assistir a um empréstimo com opção de compra sem pés nem cabeça e a um erro histórico.

César Peixoto: depois do belo jogo contra o foculporto, nada faria prever este descalabro. Pensei que o calcanhar de Aquiles da equipa já estava resolvido, mas pelos vistos festejei cedo de mais.

Javi: vi nas estatísticas que o Rio Ave fez 30 ataques, mas só quatro pelo centro do terreno. Porque será?

Ramires: não tão influente como nos tem habituado, mas com a disponibilidade física de sempre.

Di Maria: se, num futuro improvável, o futebol passar a ser um jogo de um contra um, Di Maria será seguramente um dos melhores do Mundo. Mas nos moldes actuais, onde de vez em quando dá jeito passar a bola a um companheiro, a coisa fica mais complicada...

Carlos Martins: depois de ter sido um dos obreiros do banho de bola que o foculporto levou na Luz, hoje esteve muitos furos abaixo. Julgo que o Carlos é um jogador de tal maneira impulsivo e sôfrego, que só se dá bem nos grandes jogos. Jogos como o de hoje parecem dizer-lhe pouco.

Saviola: sexta-feira escrevi um post intitulado "O iceberg do coelho". Nem de propósito...

Cardozo: jogo de grande entrega e sacrifício em prol da equipa. Cardozo está a tornar-se em algo muito maior do que apenas uma máquina de fazer golos.

Aimar: a equipa precisa de um toque de classe? De um punhado de boas ideias? De quem saiba temporizar o jogo? Que entre El Mago!

Fábio Coentrão: a sua entrada peca por tardia. Quando o Rio Ave se preparava para o assalto final ao lado esquerdo do Benfica, Coentrão veio auxiliar Peixoto e fazer estragos lá na frente.

Arrumar a casa

sábado, 9 de Janeiro de 2010

Depois de Sepsi, agora é a vez de Edcarlos render um dinheirito ao Benfica. Interrogo-me como é que alguma equipa paga 1,3 milhões por um jogador tão fraquinho, mas agradeço imenso. Obrigado, Cruz Azul!

Não querendo estar sempre a bater na mesma tecla, mas... Não querem também o Balboa?

Santa pequenez dos de sempre

sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

Independentemente de o Zé do Boné ter sido boa ou má pessoa, bom ou mau treinador, usar uma homenagem à sua pessoa para destilar ódio contra o Benfica é de uma baixeza ao nível de poucos. Pinto da Costa fê-lo e esteve uma vez mais fiel ao seu estilo, proporcionando o habitual espectáculo de stand-up comedy de fraca qualidade, a que os também habituais espectadores pouco exigentes batem palmas.

Aliás, Pinto da Costa continua a insistir naquele triste espectáculo porque tem quem o oiça. E como são fáceis de fazer rir, basta uma tirada do tipo "agora há roubos de Catedral" para pôr a audiência ao rubro.

Por outros motivos, também eu rebolei a rir quando li a crónica de Rui Moreira, no jornal a que os jogadores do foculporto não prestam declarações. Segundo aquele senhor, o episódio do túnel estava bem preparado e até as imagens de vídeo foram bem cozinhadas... É o desespero a falar...

Segundo o mesmo senhor, as agressões aos seguranças deviam ser desconsideras em sede de justiça desportiva porque aqueles não são agentes desportivos... Deixa cá ver se entendi...Quer então dizer que se um jogador se dirigir à bancada e agredir um adepto poderá ficar impune dentro de campo...? Meu caro, use a cabeça antes de falar...

Para acabar, reparei que o Braga está cada vez mais imbuído do espírito pintista. Se o facto de ir à frente do Benfica e de nos terem ganho já, em muito, tinha contribuído para tal, deram hoje um grande passo para que os portistas e Pinto da Costa tenham a equipa do Braga no coração. Em pleno jogo Braga-Nacional, os adeptos do Braga cantaram "SLB SLB filhos da p...". Alguém tem que lhes dizer que não estavam a jogar contra nós... Santa pequenez...

O iceberg do coelho

Como em quase tudo neste país, a distinção de Saviola como melhor jogador do mês peca por tardia. Na minha opinião, e mesmo havendo Cardozo, Aimar, Ramires, David Luiz ou até Javi García, El Conejo é o melhor jogador deste campeonato.

Há muitos anos que não via um jogador como ele em Portugal: impossível de ser marcado e constantemente a abrir espaços nas defesas contrárias. Ultimamente tem marcado mais golos, é um facto, mas sinceramente nem dou muita importância a isso. Da mesma forma que, à superfície, só conseguimos ver uma ínfima parte de um iceberg, também os golos são apenas a face visível da gigantesca qualidade de Saviola.

Lavagem cerebral

quinta-feira, 7 de Janeiro de 2010

No outro post tinha dito que não queria perder mais tempo com a personagem Pedroto, mas os telejornais tiveram o condão de me enervar. Julgo que só falta proporem a sua beatificação.

Lembrei-me então de algo que me contaram uma vez sobre Pedroto e nunca mais esqueci: graças a ele foi montada uma emboscada a uma comitiva da selecção portuguesa de futebol, que quando parava numa estação de comboios para supostamente recolher jogadores do foculporto, se deparou ao invés com centenas de adeptos que os apedrejaram. Fui tentar descobrir se mais alguém conhecia tal evento e deparei-me com estas pérolas, que tomei a liberdade de retirar daqui:


Mário Wilson, durante o período em que foi treinador do SL Benfica, ou mesmo na Selecção Nacional, foi sempre um alvo privilegiado de José Maria Pedroto, como se tratasse de um verdadeiro ódio de estimação.

Como exemplo do clima que se vivia e as repercussões nas pessoas destaca-se recorrentemente um episódio ocorrido na época de 1979/80. Naquele período, Mário Wilson era o seleccionador nacional que convocou vários jogadores do FC Porto para representar Portugal num jogo particular contra a Espanha que seria disputado na cidade de Vigo. Esse jogo seria realizado entre os dois jogos do FC Porto para a Taça dos Campeões Europeus frente ao AC Milan o que evidentemente prejudicava a preparação da equipa portista.

Por isso, José Maria Pedroto não se conteve, chamando “palhaço” a Mário Wilson. Os jogadores do FC Porto iriam juntar-se ao grupo da Selecção Nacional que vinha de Lisboa na Estação de Comboios da Campanhã no Porto. Aí, em vez dos jogadores do FC Porto estava uma verdadeira multidão em fúria que apedrejou o comboio que transportava a equipa de Portugal.

O FC Porto acabou por eliminar o AC Milan. José Maria Pedroto foi multado pelas instâncias federativas em 500 escudos. O popular “Zé do Boné” não emendou, em jeito de reacção acrescentou: “Quando disse que Mário Wilson, como treinador, era um palhaço, não tive intenção de ofender os palhaços.” ...


...A verdade é que a entrada de José Maria Pedroto como treinador do Sporting CP em Alvalade nunca se consumou. Conta-se que no dia aprazado para que as partes rubricassem o contrato, Pedroto terá feito marcha-atrás, alegadamente, pelo facto do Presidente do Sporting CP não lhe ter garantido que “controlava” os árbitros.



...a estratégia de Pedroto, para quando perdia, passava por imputar as responsabilidades pelas derrotas ao exterior. Quando perdia, a culpa ou era do arbitro, ou dos poderes instituídos no futebol português que teimavam em prejudicar a sua equipa.



E é isto o homem magnífico que nos querem impingir? Poupem-me! Tenham vergonha na cara, bando de hipócritas! A mim ninguém me "lava" o cérebro.

Macaquices

Atentemos nestes excertos de uma notícia da Bola:

Fernando Madureira, líder da claque “Super Dragões” afecta ao FC Porto, foi condenado, esta quinta-feira, a um ano de prisão, com pena suspensa, por resistência e coacção a agentes da PSP em Outubro de 2005.

Os membros da claque portista, Hélder Mota e António Oliveira, foram igualmente condenados a penas suspensas de um ano e seis meses de prisão e um ano e dois meses, respectivamente, acusados do mesmo crime.

...quando o elemento dos “Super Dragões” se encontrava no interior da carrinha celular, Fernando Madureira, Hélder Mota e António Oliveira juntaram-se no local, acompanhados de mais 20 elementos, «rodearam os agentes e a carrinha e, em estado de exaltação, deram murros e palmadas na carrinha a qual abanaram», lê-se na sentença, conseguindo «que Adriano saísse da carrinha e, assim, não fosse levado à esquadra».

«No final dos acontecimentos, Fernando Madureira apaziguou os ânimos dos presentes, apelando à calma, o que contribuiu para a saída em segurança dos agentes», pelo que viu a sua pena atenuada.


Com base nestas sentenças, em que ninguém vai preso, será lícito eu concluir que se um dia me der na cabeça desatar aos pontapés a um carro da polícia e ameaçar quem estiver lá dentro, mas depois apelar à calma dos presentes, não me acontece nada?
E o que pensarão os elementos da PSP, em especial os que sofreram na pele a animalidade daquele bando de energúmenos, desta sentença? Qual será a mensagem que isto passa para os criminosos deste país?

São com certeza questões com as quais os meritíssimos juízes não se preocuparam minimamente. É pena.

O mestre do ódio

Parece que hoje se comemoram os 25 anos da morte do criador do ódio visceral ao Sport Lisboa e Benfica, encapotado numa ilógica guerra Norte/Sul (a Sul/Norte não existe); do homem que serviu de inspiração às obscuras estratégias de Bimbo da Bosta, que como todos sabemos continua a seguir à letra a cartilha do seu antigo mestre.

Compreendo que tamanha figurinha seja endeusada pelos adeptos do foculporto, como certamente vai suceder com Bimbo depois de este morrer, mas estranho que o instigador de tamanho ódio tenha tanto tempo de antena na comunicação social sob o pretexto que venceu muitos combates, principalmente pelos clubes do norte.
Só é pena que essa mesma comunicação social se esqueça de nos contar a forma como eles foram vencidos. Um lapso, certamente...

Para não perder muito mais tempo com esta personagem, apetece-me apenas lembrar que um senhor chamado Adolf também venceu muitos combates e o povo alemão não lhe canta ossanas por isso.

O coleópode

A menos que Freddy Adu seja um coleópode, e desse modo possua pés escondidos que nós não vemos, e não um ser humano, a sua carreira acabará em breve. É que ninguém normal aguenta tantos tiros nos próprios pés.

Faz algum sentido que um jogador, digamos, pouco disponível para o trabalho, se vá enfiar na Grécia? Quando li no twitter do rapaz que as hipóteses eram Hull ou Aris, vi logo que ele ia optar pelo caminho mais fácil. Deve pensar que o American Dream dura para sempre...

Canto Pastoral

quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

Já tinha reparado há alguns dias que andava por aí uma estranha febre relacionada com um prémio, selo ou que lhe quiserem chamar de relíquia da Internet. Não prestei muita atenção até que o am do Benfica como paixão teve a amabilidade de escolher o Céu Encarnado como um dos recipientes do dito prémio. Antes de aceitar ou recusar, e dada a minha natureza curiosa, decidi então debruçar-me sobre o assunto e tentar decobrir qual tinha sido a origem de tal fenómeno.

A primeira coisa que reparei foi que o símbolo inicial mostrava um dragão, que felizmente foi substituído por uma águia. Ou seja, esta historieta tinha claramente nascido fora da blogosfera benfiquista. O passo seguinte foi procurar o que significava aquela treta do "Caçador de Mistérios". E foi aí que me deparei com isto!!!

Fiquei então a saber que o Luiz Ramos é "catequista desde 2001 na Paróquia Nossa Senhora das Graças" e que, entre outras coisas, tem formações e especializações em "Oratória, Liturgia e Canto Pastoral, Dinâmicas e Vivências, Escola Catequética, Parapsicologia e Religião". Medo...

Descobri também que "O Caçador de Mistérios chegou para desvendar os segredos e polêmicas que circulam na Internet, juntamente com fraudes, boatos, Lendas Urbanas, pulhas virtuais, correntes de e-mail, virais, fakes, verdades, vídeos e fotos intrigantes." Mais medo...

Depois pesquisei mais um bocado e encontrei o post que desencadeou tudo isto. Parece que o Luiz Ramos decidiu comemorar "100 postagens" e criar algo que define como: "este prêmio é um selo de merecimento aos blogs que são raridade na rede, em questão de qualidade, organização, informação e atualização."
Para terminar em beleza, de cada vez que se entra no tal blog, somos convidados a votar numa treta qualquer dos melhores blogs brasileiros.

Pois bem, tendo em conta toda esta informação, vou ter que ser politicamente incorrecto e recusar ser distinguido com algo que foi criado por um indivíduo com formação em Canto Pastoral e Parapsicologia (medo, outra vez), que não me diz absolutamente nada, e que não passa de um meio de propaganda ao seu blog. Além disso, não considero o Céu Encarnado uma raridade. Aliás, não considero nada relacionado com o Benfica uma raridade, antes pelo contrário.

Para mim é prémio suficiente outros blogs benfiquistas terem o Céu Encarnado nas suas listas de favoritos. Não peço mais.

Related Posts with Thumbnails
 
Céu Encarnado - by Templates para novo blogger
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.