Pedro, o Grande

sábado, 31 de Janeiro de 2009

Não há muitas palavras para explicar o fenomenal Pedro Mantorras.

Eu, que não acredito em Deus nem em outras divindades, julgo que há algo de sobrenatural a proteger o nosso Pedro.

E ainda bem, ele merece.

Classe

sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009

"Tem de se ver o lado positivo, Katsouranis é um jogador com muito jogos e que também precisava de descansar".

Bravo, Quique! Já percebeste como lidar com essa escumalha.

Mais uma...

Aí está mais uma prova de que este ano é para nos baterem até cairmos. Katsouranis é punido com suspensão de um jogo, por factos ocorridos e relatados ainda em Dezembro de 2008. Há mais de um mês, mais precisamente.

Como daria muito nas vistas decretar esta suspensão antes do jogo com o clubezeco lá do Norte, fizeram a coisa de modo a parecer menos má. Mas a indecência e o cheiro a influências é o mesmo. Primeiro, precisaram de 5 semanas para descortinar se uma simples frase era matéria de cariz disciplinar? Haja paciência... Em segundo lugar, fazem-no a meio da preparação de um jogo importante para a Liga, obrigando agora num curto espaço de tempo a fazer "mexidas" na estrutura.

Pergunto-me como é que é possível ninguém se mexer. Pergunto-me o que seria a Liga sem o Benfica. Pergunto-me se será necessário o Benfica mandar um murro na mesa e deixar de competir neste campeonato da vergonha.

Pedido II

quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

Gostaria de pedir ao presidente do foculporto que fornecesse a lista de jogadores do Benfica que ele entende que podem defrontar a sua equipa, no jogo do dragay.

Obrigado.

Miguel, o Desejado

Miguel Veloso está em grande. Começou a época a ser cobiçado por Arsenal e Fiorentina. A seguir foi o Izmailov. Mais tarde, o Manchester City. Depois falou-se em Manchester United e Real Madrid. Alguns boatos sobre o Polga. E agora temos o "poderoso" Bolton. O que virá a seguir?

A Confraria da Chanfana?

O Burger King?

A Michelin?

O Marco di Camilis?

A Loreal?

A Com'Out (revista gay)?

A Zara?

Os Morangos com Açúcar?

O Izmailov, outra vez?


Força, grande Veloso (pai)! A nação benfiquista está contigo nestes momentos difíceis. Não merecias isto, é um facto.

Quique vs Mourinho

quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

É curiosa a forma como a imprensa portuguesa avalia declarações e atitudes semelhantes de Quique e de Mourinho, e também as prestações de Benfica e Inter, ambos na luta pelo título de campeão dos respectivos países (sendo que a tarefa do Benfica é muito mais difícil, por aquilo que todos nós sabemos). Para os jornaleiros da nossa praça, o espanhol nunca faz nada bem e o português é um génio.
Vejamos alguns exemplos:

1º "O jogador X tem que trabalhar mais"

- Quique: está a "queimar" o jogador; não se faz isto na praça pública; não assume responsabilidades

- Mourinho: genial; está a espicaçar o orgulho do jogador; lança um sinal de alerta para dentro da própria equipa; faz os jogadores assumirem responsabilidades


2º Afastar um jogador importante das convocatórias durante algum tempo, sem razão aparente

- Quique: está a desvalorizar um activo; tem excesso de autoridade; o jogador não fez nada

- Mourinho: genial; mostra que no plantel não há vedetas; o jogador deve ter feito alguma coisa grave


3º A equipa joga mal

- Quique: não percebe nada de futebol; tem que se adaptar ao futebol português; a jogar assim não é candidato ao título

- Mourinho: genial; já se adaptou ao futebol italiano; é o principal candidato ao título


4º Pediu um jogador caro à direcção e quase não o utiliza

- Quique: fez o clube gastar dinheiro escusadamente; fracassou ao não conseguir rentabilizar o jogador; Balboa é muito fraco

- Mourinho: genial; foi um excelente investimento do clube; está a dar tempo ao jogador para se adaptar a Itália; Quaresma é genial


5º Comparações com a época transacta da equipa

- Quique: não interessa se a época passada foi penosa para o Benfica; não interessa se há muitos jogadores novos; não interessa se o treinador é novo; tem obrigação de fazer muito melhor

- Mourinho: não interessa se a época passada foi um passeio para o Inter; não interessa se há poucos jogadores novos; o treinador é novo, há que dar-lhe tempo; não tem obrigação de fazer mais


6º "Tenho uma micose no escroto, mas não estou a tomar medicação"

- Quique: é um idiota; não se lava; para ter arranjado isso é porque a mulher lhe anda a meter os cornos; se não se trata é duplamente idiota

- Mourinho: genial; a água em Itália é de fraca qualidade e irrita a pele; tem muitas parceiras sexuais, prova de que é um garanhão português; ao admitir que não se trata, Mourinho incita o próprio corpo a combater a doença, portanto é duplamente genial


Haja paciência!

Inside Carlos Queiroz

terça-feira, 27 de Janeiro de 2009

Carlos Queiroz prepara-se para fazer uma autêntica revolução na selecção nacional, desprezando muitos jogadores portugueses. Tivemos acesso ao seu bloco de notas...

"Ora bem, vamos lá começar pela baliza. Se o Scolari marcou a sua posição porque arranjou um problema com o foculporto, eu vou fazer o mesmo. Espera... Não posso, foi o padrinho que me pôs aqui. Já sei, vou lixar o Benfica! Chamo o guarda-redes suplente que é brasileiro e deixo de fora o titular que é português. Lindo! Venha o Moretto.

Agora vamos aos laterais. Vou chamar os gémeos do Manchester, o Fábio e o Rafael dos Santos. A mãe é portuguesa, por isso não deve haver problema. E o apelido não podia ser mais português. Ninguém se vai lembrar que são brasileiros.

Para centrais chamo o Sídnei, que acho que ainda não foi internacional A pelo Brasil, e o Bruno Alves. Espera lá, este é português... Mas é um animal, portanto não tem nacionalidade.

A médio defensivo ponho o Paulo Assunção, que já sabe o hino nacional e tudo. A organizar jogo fica o Marcinho do Marítimo, a quem, injustamente, nunca foi dada uma oportunidade na selecção.

A extremo direito fica o Quaresma. Não é português porque os ciganos dizem que não têm pátria. Na esquerda fica o Dani. Ou é Danni? Ou Danny? Será Dany? Bem, não interessa. O rapaz mal fala português e joga na Rússia, portanto serve bem.

No ataque ponho o Nené do Nacional, que é o melhor marcador da Liga, e o Liedson, que até já veio dizer que fica muito bem com as Quinas ao peito.

Pronto, está feito. Vou trazer a mística de volta à selecção."

África minha

segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

Se o Paulo Assunção, que era jogador do próprio clube, se queixa de ter sido ameaçado com um tiro no joelho, eu nem imagino as ameaças que têm sido feitas ano após ano a árbitros, dirigentes e jogadores adversários, empresários de jogadores, jornalistas, magistrados, polícias, autarcas, bloggers e restantes cidadãos em geral.

O futebol português faz lembrar certas "democracias" africanas, e arrisco mesmo dizer que nem a equipa preferida do Mugabe (se é que ele tem alguma) goza de tanta protecção no seu país.

Pedido

Gostaria de pedir ao presidente do foculporto que me facultasse a classificação final da Liga da época 2008/09.

Obrigado.

Miki

domingo, 25 de Janeiro de 2009

Sem foto, sem vídeo, sem palavras.

Que cada um recorde aquele trágico dia, à sua maneira.

De volta à normalidade

sábado, 24 de Janeiro de 2009

Depois de mais de uma semana a falar de benefícios ao Benfica no jogo contra o Braga, depois de uma queixa-crime e de se levantarem suspeitas sobre uma suposta escolha do árbitro a dedo, voltámos à normalidade. A equipa assumidamente corrupta deslocou-se ao campo da sua equipa satélite e foi vergonhosamente beneficiada.

Depois de ter sido apertada contra as cordas nos primeiros minutos, entrou em campo a 3.ª equipa, mostrando que tinham a lição bem estudada. O primeiro golo da equipa assumidamente corrupta é fora-de-jogo; o novo lateral esquerdo da mesma equipa fez duas faltas seguidinhas impedindo jogadas de perigo e não viu amarelo; na segunda parte, Hélton fez falta sobre Meyong dentro da área; Guarín desvia com o braço uma bola dentro da área. Se na Luz foi roubo de Catedral, aqui foi o quê? Brincadeirinha entre compadres, provavelmente.

Se fosse a favor do Benfica, teríamos escandaleira certa e primeiras páginas durante toda a semana. Se dúvidas houvesse de quem vai ser empurrado até ao fim para ser campeão (era quase impossível não se saber já o que a casa gasta), este jogo dissipou-as.

O palerma do costume, o dos dentes brancos, ficou muito ofendido quando o jornalista o confrontou com o lance irregular que originou o primeiro golo, referindo que "tinham de arranjar qualquer coisa para se falar". Não meu caro! Vocês, sim, tinham de arranjar uma maneira qualquer de passar para a frente. E alguém explique a esta besta que o golo que foi anulado à sua equipa foi bem anulado.

Por fim, uma palavra ao treinador da equipa satélite. O respeitinho é muito bonito, não é? Deves ter recebido ordens da Direcção para não criticares muito a arbitragem, senão lá se iam os empréstimos. Estou a ver mal as coisas ou este sim foi um roubo de catedral? Vergonha!

Será que também vai haver queixa-crime? Claro que não, pela mesma razão de cima.

Estou verdadeiramente farto e desgastado com tudo isto. O desfecho é sempre o mesmo, os hipócritas não mudam, os corruptos são somente beliscados e a merda não é limpa.

P.S. Confesso que temo pelo jogo no estádio do Dragay. Antevejo novo roubo

«6 milhões só da treta»

Estas foram as palavras do presidente punido por tentativa de corrupção do clube assumidamente corrupto, ontem num jantar.

Sinceramente, tenho já algumas dificuldades em perceber quando ele fala ou quando se peida porque sai sempre merda.

Não me vou alongar nem perder tempo com este energúmeno, quando vejo que estas palavras/bufas se justificam tão-só com a nossa grandeza e dor de cotovelo que o "homem" sente.

E "da treta" é o clube dele. A batota é trunfo assente. Se não a tentarem abafar, vai ser discutida mais uma polémica da Taça da Liga. O Regulamento da prova refere que "os clubes são obrigados a fazer participar nas suas equipas em cada jogo pelo menos 5 jogadores que tenham sido incluídos na ficha técnica como efectivos em um dos dois últimos jogos oficiais da época em curso, salvo caso de força maior, comunicado à LPFP com a antecedência mínima de 5 dias antes da realização do respectivo jogo e, desde que, os motivos invocados sejam considerados pela LPFP como justificativos"

Recordam-se do jogo contra o Vitória de Setúbal? Apenas Pedro Emanuel pode, à luz do Regulamento e segundo a melhor interpretação jurídica, ser considerado jogador efectivo.

"Jogador efectivo em um dos dois últimos jogos oficiais" significa jogador do onze titular, contrapondo-se a "jogador não-efectivo ou suplente".

Claro está que, nem quando a verdade e a irregularidade são cristalinas, iluminados corruptos dâo (nem digo "tentam" porque geralmente conseguem mesmo)a volta ao texto. Defendem-se, neste contexto, argumentando que Pedro Emanuel, Benítez, Guarín, Mariano e Farías são os tais cinco jogadores efectivos... É para rir, certamente. Estes, sim, são os cinco da treta.

Que outro significado pode ter a expressão "jogador efectivo"? Enfim... Quero ver se há coragem na Liga de Clubes. Sei que não a tiveram para afastar o clube assumidamente corrupto da Liga dos Campeões. Mas a fé mantém-se.

Portanto, senhor da Bufas, clube da treta é o seu, ou não seja a vigarice constante e o seu principal "modus operandi"

Análise/desabafo pós-deslocação a Belém

Moreira - cumpriu, desde cedo, a missão. No único lance em que socou mal a bola, colocou a baliza encarnada em perigo. Na repetição televisiva, vê-se que, afinal, fora importunado por um jogador do Belenenses, sem que o árbitro visse ou assinalasse algo.

Maxi Pereira - raçudo como sempre na defesa, inconsequente nas subidas no terreno. Podia ter comprometido ainda na primeira parte quando, ao cortar uma bola, a colocou nos pés de Zé Pedro. Felizmente para ele e para nós, remediou o erro, fazendo um corte "in extremis".

Luisão - rei e senhor no jogo aéreo. Intransponível. Viu um cartão amarelo desnecessário, por discutir com o árbitro no tal lance em que o Moreira foi tocado dentro da área. Fez algumas faltas injustificáveis, porque não precisas.

Miguel Vítor - continua a fazer bons jogos. Ontem fez algumas faltas desnecessárias, à semelhança do seu colega do sector central. Por esse facto, acabou expulso, por acumulação de amarelos, se bem que me pareça que, no lance do primeiro amarelo, valeu mais a experiência de Zé Pedro que se atirou para o chão do que outra coisa.

David Luiz - já fez jogos melhores a lateral. Ontem não me convenceu. Muito faltoso e não criou perigo nas subidas pela linha. O Léo vai deixar muitas saudades.

Katso - está em grande momento de forma e voltou a mostrá-lo. Demonstra uma preparação física fantástica e defende e ataca com o mesmo vigor. Assume várias vezes o risco do último passe. Ontem não saiu nenhum "passe de morte".

Yebda - ontem correu, correu e correu. Parece ter voltado à forma física do início da época. Quando recebeu a bola, soube controlá-la e preservá-la até descobrir um colega desmarcado. Preferiu arrancadas individuais com bola controlada que, mercê do seu bom toque de bola, deixaram invariavelmente jogadores adversários "a ver passar navios".

Di María - ou trazemos o Maradona para assistir a todos os jogos ou é preferível vendê-lo. Continua a cair na vulgaridade, sem se distinguir dos demais. Fazendo minhas as palavras do meu colega de blog aquando de outra análise a um jogo, mais parece que o argentino já tem a cabeça noutro lugar. E se é para continuar com este nível exibicional, o melhor é vender o mais depressa possível. A cada jogo que passa, os interessados podem mudar de ideias. Foi substituído por Carlos Martins.

Ruben Amorim - Já fez jogos melhores. Não deslumbrou. Continuo a preferir jogadores velozes e desequilibradores nas alas. Foi substituído Reyes

Aimar - Faça-se justiça: já começa a mostrar outra fibra. Para quem, no início da época, se magoava por fazer um cruzamento ou um passe, as melhorias são visíveis. Entrou muito bem no jogo, tendo nos pés dois lances de golo "certo". Falta-lhe a confiança necessária para não perdoar na hora "H". Praticamente desapareceu na segunda parte, sendo substituído por Nuno Gomes.

Suazo - correr como um louco não chega. Insistir no contra-ataque também não. Golos precisam-se. Os adversários já perceberam esta maneira de jogar e já não vão na cantiga. Dão-lhe menos espaços e recorrem muito à falta. Falhou num lance claro de golo perante o guarda-redes. Com tanta baliza à sua mercê, preferiu ao invés tentar fintar o adversário, deixando-se cair ao sentir o toque e ao ver que já não chegava à bola. Se de um avançado se pedem golos... vou ficar por aqui...

Nuno Gomes - teve tempo para marcar um golo em fora-de-jogo. Foi um bom ensaio para quando não estiver deslocado.

Carlos Martins - não teve oportunidade para fazer nada.

Reyes - os corruptos dirão "mais um barrete". E terão alguma razão. Não se culpe o treinador por não o fazer jogar de início. O problema vem de trás. Falta de motivação??? Quê??? Metam-me o manto sagrado em cima que eu mostro-lhe a motivação. Amigo Reyes, se não sentes motivação com a camisola do Benfica, não a vais sentir em lado algum.



Confesso que uma vez mais fiquei desiludido com o desfecho. Do Benfica queremos sempre vitórias. E, se possível, vitórias com boas exibições. Depois de a equipa ter entrado pressionante, criando oportunidades claras de golo, cedo baixámos as armas. Deixámos o tempo correr, na esperança do golo aparecer. Deu no que tinha que dar: mais dois pontos deitados ao ar, mais uma hipótese perdida de dar a sapatada. A jogar antes dos adversários directos na luta pelo título, só temos que ganhar e colocar a pressão em cima deles. Fizemos o contrário. Demos-lhes alento para ganhar...

O princípio do fim

sexta-feira, 23 de Janeiro de 2009

O que acontece quando uma empresa deixa de pagar a pessoas que permitem que ela se mantenha em actividade e com bons resultados?

Vejamos alguns exemplos e imaginemos o que sucederia:

Um restaurante de luxo deixa de pagar ao seu Chef.

O Porto Canal deixa de pagar à mulher/ex-mulher/mulher de Bimbo da Bosta.

Uma empresa de pesca deixa de pagar aos seus pescadores.

A Galp deixa de pagar a ex-ministros.

O foculporto, como afirma Jesualdo, "não quer pagar factura dos árbitros".

A Besta

quarta-feira, 21 de Janeiro de 2009

Como é do conhecimento geral, os serviços secretos norte-americanos decidiram dar a alcunha de "Besta" à nova limusina presidencial.
No seguimento disto, a direcção do foculporto está a ponderar processar o estado norte-americano por plágio, alegando que a única coisa que pode ser chamada de "Besta" no planeta Terra é o jogador Bruno Alves.

A verdadeira Besta já reagiu e, entre dois grunhidos, disse estar "um pouco triste pelo facto de não ter sido ouvido pela CIA em relação à utilização do seu nome", mas, por outro lado, orgulhoso por se ver ligado para sempre a Barack Obama, homem que muito admira.

Bruno Alves acrescentou ainda: "Se tiver a oportunidade de estar com o Sr. Presidente Obama, faço questão de lhe dar uma cotovelada no maxilar, como prova da minha eterna amizade."

Adeus e obrigado

quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009




O melhor defesa esquerdo que já vi jogar pelo Benfica (e também vi o Schwarz) sai sem honra nem glória. Desconheço os verdadeiros motivos que levaram a esta conclusão. Há quem diga que foi por doença do pai; há quem diga que foi por doença da mãe; há quem diga que tinha saudades do Brasil; há quem diga que Quique Flores não gostava dele; há quem diga que começou a causar mau ambiente no seio da equipa...
Por tudo aquilo que Léo me deu a conhecer dentro do campo, recuso-me terminantemente a acreditar nesta última hipótese. Via-se claramente que Léo gostava do Benfica, e que o Benfica gostava de Léo.
Uma coisa é certa, gostava de me ter despedido deste pequeno grande jogador tal como me despedi de, por exemplo, Miccoli ou Rui Costa: a aplaudi-lo no final de um jogo de futebol.

Benfica 4-1 Clube que está a ser levado ao colo na 2ª Divisão porque o treinador é o Jorge Bosta

quarta-feira, 14 de Janeiro de 2009

A agremiação algarvia entrou relativamente bem no jogo. Marcou primeiro, podia ter feito o segundo, mas depois só deu Benfica.


Moretto - muitas culpas no golo sofrido, mas não se compreende como não está ali ninguém para limpar o lance. Um falhanço numa saída a um canto. Seguro nos cruzamentos. Mostrou também visão de jogo, proporcionando algumas jogadas perigosas de contra-ataque, com lançamentos à mão.

Miguel Vítor - bela exibição. Mais uma...

Luisão - uma única falha: não acompanhou o avançado que fez facilmente a recarga para golo.

Sídnei - abaixo do seu nível. Não pressionou o jogador que rematou no lance do primeiro golo e logo a seguir deixou o avançado cabecear com muito perigo. Surgiu bem na área algarvia, a fuzilar de cabeça para o 3º golo do Benfica.

Jorge Ribeiro - desconcentrado a defender. Falhou muitos passes a atacar. Marcou um golo com um forte remate num livre indirecto.

Carlos Martins - serviu Nuno Gomes no primeiro golo e só não fez outra assistência porque Cardozo falhou o golo. Mas continua a perder muitas bolas no miolo.

Katso - foi o patrão da equipa. Serviu Sídnei no terceiro golo. Só foi pena o golo falhado na cara do guarda-redes.

Filipe Bastos - exibição segura do miúdo. Cruzamento perfeito para Cardozo obrigar o guarda-redes a uma das defesas da noite.

Reyes - arrancadas fulgurantes, a mostrar mais ritmo de jogo para jogo. Forçou muitas faltas ao adversário. Rematou com perigo. Só faltou mesmo o golo.

Nuno Gomes - um excelente passe para Katsouranis, um remate para defesa difícil, um golo. A entrega habitual à equipa. Boa exibição.

Cardozo - ia marcando de cabeça e num remate após passe de Carlos Martins. Bom entendimento com os companheiros da frente.

Di Maria - entrou cheio de gañas e numa bela jogada podia ter servido um companheiro que estava em melhor posição. Maradona não gostou e abanou a cabeça, como quem diz: "passa a bola, Di!" Minutos depois, numa jogada de verdadeiro génio, fez o golo da noite, com um chapéu executado quase dentro da pequena área. Maradona delirou e bateu palmas e mais palmas.

Rúben Amorim - o jogo já estava decidido. Deu solidez ao meio-campo.

Maxi - o mesmo que Amorim.

A primeira vez de Di María foi mesmo especial... até para nós



Palavras para quê?

Isto vai acalmar

terça-feira, 13 de Janeiro de 2009

Reparem no seguinte: se a Liga tivesse conhecido a sua última jornada no fim-de-semana passado, os hipócritas que se têm feito ouvir, diriam que o Benfica foi campeão porque foi levado ao colo, que o Porco foi prejudicado em lances que tiveram interpretação diferente noutro estádio, sendo por isso impedido de ser campeão, que o Braga foi vítima de roubo premeditado para não chegar ao título e para o Benfica poder ser campeão e que o Sporting ficou em 2.º lugar porque... porque é o lugar em que costuma ficar...

Esqueceram-se de tudo o resto, esqueceram quem são, esqueceram o que significam, esqueceram as suas origens, esqueceram as suas trapalhadas internas, esqueceram os seus jogos de interesses, esqueceram as frutas e os chocolates. Tudo o que era evidente e até uma verdade provada, quanto a certo energúmeno, tenta-se abafar, tenta-se branquear, desviando as atenções para outro lado. E conseguem-no porque a coisa está muito bem montada, ou não haja avençados por tudo quanto é sítio.

Façam o que fizerem, digam o que disserem, vão meter o rabinho entre as pernas na próxima jornada porque o Sistema vai voltar à sua linha condutora, em benefício dos mesmos. Porque no fundo é contra isso que os merdas hipócritas andam tão revoltados, porque parece que o Sistema lhes deu um chuto no cú. Mas não devem afligir-se, pois o Benfica nada faz para sustentar o Polvo, nem tão-pouco precisa dele, porque esse pertence-vos, hipócritas, e esse alimentam-no vocês, ano após ano.

E a revolta é tão grande que até o Presidente da Assembleia Geral da FPF veio afirmar que já sabia do que ia suceder... Só não percebo em que qualidade é que este iluminado falou. Terá sido como ex-presidente do clube satélite bracarense, como Presidente da Câmara Municipal de Braga, como Presidente da Ass. Geral da FPF ou como eterno compadre do Bufas? Seja em que qualidade for, a azia há-de passar, e vai ser já no próximo fim-de-semana, assim o Porco ganhe o jogo e todos os Sistemáticos voltam a dormir descansados, as queixas-crime a serem retiradas e as bocas a acalmarem.

Ansiedade

Face à proporção que as coisas estão a tomar, é com cada vez mais ansiedade que eu aguardo pelo início do jogo entre a Filial Corrupta de Braga e o seu patrão.

Fala quem sabe

segunda-feira, 12 de Janeiro de 2009

«Eu já joguei num clube grande e sei como é. Eu sou alto e jogo bem pelo ar, mas se saltar como o Bruno Alves, marcariam falta em todas as jogadas. Mas como o Bruno Alves joga no F.C. Porto... Eu não gosto de falar muito dos árbitros, sou pago para jogar. O árbitro é um ser humano, erra também. Mas foi como disse antes. Eu também sei saltar assim, com o braço ou o joelho, mas não sou maldoso. Já lhe disse: você tem de dar o exemplo, é jogador de selecção portuguesa! Não pode fazer aquilo. Dizem que ele não é maldoso e os números comprovam isso, porque não é muitas vezes expulso. De qualquer forma, esta noite, ele não se comportou bem com os meus companheiros.»

Quero deixar uma palavra de apreço ao Valdomiro, o único jogador que até agora teve tomates para se queixar das atrocidades que a Besta continua a praticar nos relvados da Liga Corrupta. Besta essa, que lá fora exibe um comportamento mais manso, que põe a nu a sua verdadeira (falta de) categoria; basta relembrarmos as humilhações que vários jogadores do Arsenal e da selecção brasileira infligiram à dita criatura.
Como neste país de merda ninguém o mete na linha, ele vinga-se cá dentro. A lista de vítimas desse anormal não vai parar. Até quando vão permitir isso?

É PRECISO ALGUÉM FICAR TETRAPLÉGICO?!?!

É PRECISO MORRER ALGUÉM EM CAMPO?!?!

Uma questão de cotovelos

Corruptos, lagartos e demais ajuntamentos clubísticos, não se acotovelem tanto para falar mal do árbitro de ontem. Como já disse, e uma vez que vocês corruptos, lagartos e demais ajuntamentos clubísticos não sabem sequer fazer contas, ainda temos uns quantos pontos de crédito, tais foram os roubos em jogos anteriores. Então desde que ameaçámos chegar à liderança, foi do piorio. E quando lá chegámos, a coisa manteve-se.

Digo mais: roubo de catedral? Vocês andam a tentar enganar quem? Uns têm o jogador mais violento da Liga e outros aplaudem o jogador que mais simulações faz. em toda a época Uns têm uns quantos sul-americanos que perdem mais tempo a refilar com o árbitro do que a fazer a higiene diária e outros têm um treinador que mais parece uma cassete riscada contra os árbitros, que até refila quando não lhe assiste a razão...

Olhem para vocês, façam a soma aos pontos em prejuízo e em benefício e tenham tomates para repôr a verdade. Não sabem o que isso é? Então eu explico: a verdade é que geramos ódios, antipatias e invejas, por sermos maiores, acabemos em 1.º ou em 4.º. E isso, isso, mói-vos de inveja.

Agora deixo uma palavra especial para o treinador da equipa-comadre da equipa corrupta assumida: o lance que, no jogo contra o Zbording, o árbitro transformou de penalti a seu favor em falta sobre o "Prostiga" não mereceu comentários porquê? Ah, já sei, andam amigos do Porco e, como tal, não convém fazer muita poeira. E para a semana? Como é que vai ser? Vai erguer a voz esganiçada se for prejudicado? Ou vai lamber-lhes o rabinho por terem uma série de jogadores emprestados? Já sei a resposta...

Lances de letra





Para comemorar o nosso regresso ao primeiro lugar, achei por bem recordar o magnífico "golo 5000" do Benfica.
Mas o que aconteceria se este lance tivesse como protagonistas jogadores de outras duas agremiações? Vejamos...

Lance do Zbordin:

João Moutinho recupera a bola e faz um passe de letra para Liedson. Este, capta a bola um pouco depois da linha de meio-campo e atira-se para o relvado, reclamando penalty. Entretanto, João Moutinho rebola no chão cerca de 36 vezes, pois deslocou a rótula ao tentar fazer aquele passe. Rochemback e Veloso, que, sem ninguém ver, comiam uma sandes de leitão a meias, ao verem a aflição do pequenito, correm como loucos na sua direcção. Por não estarem habituados, rasgam alguns tendões. Ao ver quatro companheiros por terra, Vukcevic, que estava a fazer o aquecimento, apressa o mesmo. Paulo Bento recorda o montenegrino que não lhe deu autorização para intensificar os exercícios e suspende-o por 2 meses.
Resultado: 3 lesionados e um suspenso no Zbordin. Paulo Bento queixa-se de um penalty por marcar sobre Liedson. Veloso queixa-se de Rochemback ter ficado com a melhor parte da sandes.


Lance do Porco:

Lucho recupera a bola e faz um passe de letra para Lisandro. Este, domina a bola com o braço, dá uma cotovelada num defesa vitó e remata à queima-roupa sobre o outro defesa, fazendo com que a bola lhe bata na mão. O árbitro marca penalty. Entretanto, Hulk, que tinha iniciado uma correria louca quando Lucho recuperou a bola, já saiu do estádio e ninguém sabe dele. Cá atrás, Bruno Alves festeja dando uma cotovelada num vitó. Lucho converte o penalty. Bruno Alves redobra os festejos, aplicando uma cabeçada noutro vitó. Na sequência da cabeçada, Bruno Alves fica a sangrar. O árbitro expulsa o jogador vitó, que jaz inerte no relvado, por agressão a Bruno Alves.
Resultado: 3 vitós agredidos e um deles expulso por agressão ao seu agressor. Hulk é avistado perto de Santiago de Compostela. Juju queixa-se da maldade dos adversários sobre Bruno Alves. Lisandro queixa-se de ter sido encornado por Marta Leite de Castro.

O idiota

No resumo do jogo do Benfica que passou no "Domingo Desportivo", o idiota do jornalista lagarto (não me lembro do nome da criatura, e ainda bem) que comentou o mesmo, viu o seguinte:

- o agarrão ao Suazo que o impede de cabecear não é falta
- o penalty sobre o Di Maria não é falta
- o lance em que o João Pereira tira a bola ao Reyes e desmarca o Desintería não é falta
- todos os lances na área do Benfica são falta


Eu já não peço jornalistas declaradamente benfiquistas a comentarem os nossos jogos, mas será que pedir pessoas isentas é muito?

Sem nexo

domingo, 11 de Janeiro de 2009

Ouvi, há minutos, as declarações do Jesualdo Ferreira. Bem, que lata, que memória curta, que falta de carácter, que fácil é esquecer tudo.

Este senhor diz (atenção a isto) "que há um lance duvidoso que é penalti sobre o Lisandro". Como é que é? Mas é duvidoso ou é penalti? Oh Jesualdo, habituaste-te de tal maneira aos lances duvidosos que no ano passado vos deram penaltis atrás penaltis que agora tiveste um "lapsus linguae". E já agora, confirma as imagens em casa... para engolires em seco.

E digo-te mais: deixa lá as comparações com o que se passou na Luz hoje (este gajo disse que hoje na Luz não houve dúvidas...) porque se tens só um ponto de desvantagem em relação ao teu clube do coração, deves ao que se passou em outros dois jogos na Luz e outro no Estádio do Mar. Sim, os tais 6 pontos que nos extorquiram indecentemente.

E nunca te esqueças de outra coisa... Devias agradecer a todos os árbitros que têm feito vista-grossa às constantes agressões e entradas violentas dessa besta que tens na equipa. Ainda hoje, agrediu um adversário com uma cotovelada. Vejamos se lhe acontece o mesmo que ao Luisão (o lance é igual. Mais, é igualzinho).

Pressão

Pois é, meus amigos. Jogar depois de os adversários já terem jogado, é complicado quando eles ganharam e é talvez mais simples quando perderam (a menos que entre em foco a 3.ª equipa).

Reparei que em variadas ocasiões em que jogámos depois dos outros 2 "grandes", para além da pressão que insistimos em colocar sobre os nossos próprios ombros, tivemos arbitragens polémicas, como que não nos deixando recuperar a vantagem pontual que trazíamos ou não permitindo que a ampliássemos.

Por isso, sou da opinião que deveríamos jogar sempre à sexta-feira. Sem pressão, sem medos, sem árbitros a complicar...

E estes comentários vêm no seguimento do empate da equipa corrupta com o Trofense. A ansiedade era visível, sendo reconhecida pelo próprio treinador.

Voltámos ao lugar que nos pertence por inerência. Mas temos de demonstrar mais, temos de dominar mais, temos de marcar mais, ser mais Benfica.

Força BENFICA!

Benfica 1-0 Filial Corrupta de Braga

Jogo muito fraco do Benfica, que, na minha opinião, não merecia vencer. Mas também não podemos ter sempre jogos como aqueles contra o Setúbal e Nacional, em que merecemos vencer e não conseguimos ou não nos deixam.
Hoje os nossos processos defensivos foram fraquíssimos, permitimos muitos cruzamentos e abrimos buracos na zona central da área vezes a mais.

Moreira - um punhado de boas e decisivas intervenções, que seguraram a vitória.

Maxi - péssimo na conclusão de lances ofensivos. Um pouquinho melhor a defender.

Luisão - limpou muito jogo, mas teve algumas falhas.

Miguel Vítor - deixou escapar um jogador da filial, que por pouco não marcou.

David Luiz - o elemento menos mau da defesa, mas permitiu a João Pereira fazer inúmeras arrancadas por este lado. Tentou algumas combinações com Di Maria. Marcou o golo da vitória.

Yebda - em clara desvantagem face ao meio-campo da filial, fez o que pôde.

Katso - o mesmo que Yebda, mas uns furos acima.

Rúben Amorim - mais um jogo certinho. Sem enterrar e sem deslumbrar.

Di Maria - talvez a melhor exibição da época. Mas ainda falta mais, muito mais.

Aimar - de certeza que há nos júniores quem faça o mesmo. Começo a perder a paciência com este senhor.

Suazo - um excelente remate em arco na primeira parte, um penalty falhado na segunda. É muito pouco.

Reyes - tentou agitar um pouco mais o ataque do Benfica. Não conseguiu.

Carlos Martins - entrou bem no jogo. Fez um bom centro para Suazo rematar mal.

Nuno Gomes - mal tocou na bola.

Quarteto Fantástico

sexta-feira, 9 de Janeiro de 2009

É uma pena que não haja tácticas que contemplem o uso de quatro centrais (os autocarros que costumam jogar contra o Benfica não contam, são apenas amontoados de jogadores). Saber que temos no plantel Luisão, Sídnei, David Luiz e Miguel Vítor e só ver dois deles em campo, é quase um crime.

Vitós 0-2 Benfica

quinta-feira, 8 de Janeiro de 2009

Regresso às vitórias e às exibições sólidas e autoritárias.

Moretto - seguro no pouco trabalho que teve. Boas saídas aos cruzamentos. Ainda deu tempo para uma brincadeira frente a frente com um vitó.

Maxi - a raça habitual. Cumpriu.

Luisão - algum desnorte inicial, com alívios horríveis que me causaram arrepios. Felizmente isso foi passageiro.

Miguel Vítor - grande jogatana do miúdo! Parece um central veterano.

David Luiz - mil vezes melhor do que as últimas exibições de Jorge Ribeiro.

Yebda - parece estar a regressar à boa forma. Perigoso em algumas arrancadas pela direita.

Katso - o meu jogador preferido deste plantel. Classe a atacar e a defender. Não é para todos.

Balboa - início prometedor, com um excelente cruzamento para Aimar. Depois foi-se apagando, mas não acho que justificasse ter saído tão cedo. Acho que Quique, estupidamente, "matou" de vez este jogador.

Di Maria - espero sempre muito mais de um jogador que dizem valer 30 milhões. Julgo que já não tem a cabeça no Benfica.

Aimar - muito castigado pelos vitós, é um facto, mas em parte por culpa própria. Fez várias recepções deficientes, que permitiram aos vitós tirarem-lhe a bola mais facilmente.

Suazo - a locomotiva só pode ser parada em falta pelos adversários ou, quando estes não conseguem, pela equipa de arbitragem, como no lance dos descontos.

Rúben Amorim - mesmo sem estar no seu lugar de origem, continua a fazer excelentes exibições. Deu um golo a Carlos Martins e fez um passe longo fantástico para Suazo, já nos descontos, que só não deu golo por aquilo que já sabemos.

Jorge Ribeiro - nada de jeito a atacar nem a defender.

Carlos Martins - só não marcou dois golos porque, como já disse anteriormente, o Suazo não pode correr tanto. É falta.

P.S. Luís Filipe e Nuno Assis bem tentaram fazer o jogo da vida deles, mas se aquilo é o máximo que conseguem...

Capa de jornal

Recordem-me uma coisa: quando o clube corrupto do Norte vê perdoados penalties contra si, também tem direito a menção em primeira página num diário desportivo?

Dá muito jeito andar com a escumalha-jornalística-avençada bem controlada.

Como estas "pessoas" só vêem para o lado que lhes interessa, lembro que o Suazo foi, desde o primeiro minuto, o mártir. Levou pau como gente grande... Chegou a ser parado por um dos centrais sem qualquer intenção de jogar a bola, ficando frente-a-frente com o último defesa vimaranense (adivinhando-se uma repetição do golo já por ele marcado no jogo para a Liga Corrupta). E o que aconteceu? O "Olarápio" marcou falta (era descarado demais não o fazer), mas qual amarelo qual quê...

Houve duas agressões claras (para quem tem olhos na cara ou não está coagido) a jogadores do Benfica. Nada sucedeu...

Portanto, meus inimigos "jornalistas"-avençados, parem de destilar veneno porque ainda se afogam nele. Não se esqueçam de que um dia serão descartados e chutados, como sempre sucede em organizações mafiosas.

Olegarices II

quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009

Estávamos quase no final do jogo, e eu a pensar: "Mau, mas Olegário&Companhia não nos brindam com mais palhaçada?"

Até que, já nos descontos, o Suazo faz mais uma cavalgada das dele e prepara-se para dar outro golo ao Carlos Martins, quando o fiscal de linha se lembra de qualquer coisa. Fiquei a olhar para a tv, atónito, sem perceber o que se passava. Os imbecis dos comentadores até sugeriram que a bola tinha transposto a linha de fundo. Mas não, foi falta.
Conclusão: o Suazo não pode passar o jogo a fazer arrancadas daquelas. Como não há um único jogador em Portugal que as consiga fazer, ele também não pode. É injusto para as outras equipas, e em Portugal não pode haver injustiças.

Olegarices

Aproveito o intervalo do jogo da tacinha da cerveja para declarar que vi hoje o fora-de-jogo mais incrível de sempre. Quantos metros estaria Di Maria atrás do último defesa vitó? Cinco? Seis?
O desgraçado do Angelito tem que perceber que só pode arrancar para a bola antes do meio-campo. Essa é a única forma do Olegário e seus compinchas não anularem lances de golo claro.

E que dizer do amarelo poupado a Gregory, quando Suazo já se preparava para cavalgar em direcção à baliza?

E, para cúmulo dos cúmulos, que dizer do amarelo a Yebda, por agarrar um adversário na linha de meio-campo, quando o lance anterior foi muito mais grave e não teve punição?

Aguardemos pela segunda parte. Mestre Olegário decerto tem gostosos malabarismos preparados para nós.

Sucessão II

terça-feira, 6 de Janeiro de 2009

A baliza do Benfica assemelha-se a um trono que ficou sem rei há muito tempo.
Desde a saída do majestoso Preud'Homme, apenas tivemos guarda-redes razoáveis que, quais príncipes, ministros, e toda uma miríade de personagens que costumavam pulular por entre os corredores das cortes, têm cumprido as suas funções com mais ou menos competência.
Para mim, só competência não chega. Quero uma verdadeira voz de comando lá atrás. Quero alguém que saia aos cruzamentos e exclame bem alto: "Aqui mando eu!" Quero alguém que passe 90 minutos sem defender uma única bola, mas que nos descontos faça uma defesa impossível. Quero alguém que faça a diferença...

Exijo o regresso do rei!

Sucessão

segunda-feira, 5 de Janeiro de 2009

Há uma curiosidade no Benfica dos últimos anos que me incomoda particularmente: o facto de termos sempre no plantel um trinco fraquinho, caceteiro, pouco inteligente a jogar e que ainda por cima joga vários jogos por época a titular.
Assim de repente, recordo-me de três nomes: Fernando Aguiar, Beto e Bynia. Não será altura de ficarmos por aqui?

Coisa parecida àquelas coisas do Freitas Lobo

domingo, 4 de Janeiro de 2009

Não sou muito adepto de analisar tácticas e opções de treinadores. Primeiro, porque à semelhança de Paulo Bento, não possuo habilitações académicas que mo permitam fazer; segundo, porque tenho um receio enorme de ser confundido com o Luís Freitas Lobo.

Mas hoje vou abrir uma excepção.

Começo pelo princípio: a baliza. Provavelmente, em cada 100 mil benfiquistas há um que gostava de ver o Moretto na baliza. Eu sou um deles. O Moreira é muito bom moço, mas.. Não, obrigado.

Passando para a defesa, temos o caso dos minis: Jorge Ribeiro, o "Mini-homem", contra Léo, o "mini-Homem". Só na cabeça de Quique Flores é que Léo "precisa de aprender as dinâmicas defensivas da equipa". Léo é dos melhores defesas esquerdos que eu já vi jogar pelo Benfica. Por vezes tem lapsos a defender, é verdade. Mas compensa tudo isso com ataques perigosíssimos pela esquerda, onde causa muitos desiquilíbrios ao adversário.
E não me venham com a história do pai, da mãe, que se recusa a ser suplente, que causa mau ambiente no balneário, etc. Não acredito nisso. Depois do esforço que o Rui fez para o manter no plantel, vamos ver-nos privados de um dos nossos melhores jogadores por causa de uma birra de Quique Flores.
Ah, e quem pensa que o Jorge Ribeiro é melhor a defender, reveja com atenção os golos do Olympiakos. O Jorgito está em quase todas.

Continuemos para o meio-campo: pode parecer uma coisa muito estúpida, até tenho vergonha de sugerir isto, mas... Será que era possível vermos o Amorim a jogar no miolo? Não? Desculpa, Quique. Não percebo muito de bola, já tinha avisado no início do post.
E o Bynia, vais mantê-lo sempre em campo até ser expulso? A única vantagem da expulsão é que ele acaba por sair mesmo, mas antes podias trocá-lo por outro jogador. Boa?
E o Di Maria, ainda não o vendemos? Mau...

Para acabar, o ataque: o Aimar é um belo jogador, é verdade, mas não era mais giro vê-lo a pegar na bola no meio-campo, fintar um ou dois gajos e fazer um passe de morte para alguém? Não percebo muito bem a ideia de o pôr a jogar quase ao lado do Suazo. É que isto não é como no râguebi, em que se pode levantar alguém com os braços.
E o Cardozo? O homem tecnicamente não é nenhum primor, e a minha avó era menina para lhe ganhar nos 100 metros. E só marca golos, porra! Que utilidade pode ter um ponta-de-lança deste calibre?

Se calhar tens que pedir mais 20 ou 30 milhões em reforços, Quique. É que com estes não vais lá...

E agora, falta o quê?

A poucos minutos do fim do jogo dos corruptos, pensei para comigo: "Só faltava mesmo um penalty nos descontos contra o Nacional". Aconteceu.

Antes do início do jogo, pensei para comigo: "Só faltava mesmo perdermos com o último". Perdemos.

No intervalo do jogo, pensei para comigo: "Só faltava o Bynia não ser substituído ao intervalo, ainda vai para a rua". Foi expulso.

Optimismo

quinta-feira, 1 de Janeiro de 2009

"Jesu" Ferreira, treinador da agremiação azul, disse, em entrevista ao jornal "O Jogo", que há meio país a torcer para que o FC Porco não seja campeão...

Bem, este senhor é só optimismo... Meio país? É que, aos benfiquistas e sportinguistas, que obviamente torcem pelos respectivos clubes (querem lá ver que nem isso já nos deixam fazer...?), deve juntar-se todos os outros adeptos de Futebol, que não gostam de nojeira corrupta e resultados cozinhados. Esses também preferirão outro desfecho, um desfecho diferente daquele que é tantas vezes manipulado e engendrado.

Related Posts with Thumbnails
 
Céu Encarnado - by Templates para novo blogger
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.